Innocence Lost: entrevista concedida ao blog Metalrock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por John Paul, Fonte: Blog Metalrock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Confira a entrevista que a banda Innocence Lost concedeu ao blog METALROCK.

5000 acessosMemoráveis como a música: os 25 melhores logos de bandas5000 acessosGuns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise City

Por John Paul

METALROCK - Primeiramente é um prazer fazer essa entrevista com vocês. Ano passado, ao meu ver,foi um belíssimo ano para a Innocense Lost, a banda lançou o EP "Human Reason", que foi elogiado pela imprensa especializada e fizeram vários shows. Como foi a aceitação do público?

Mari Torres: O prazer é todo nosso em colaborar com o Metalrock! O ano de 2012 realmente foi muito bom para a Innocence Lost, mostramos o nosso primeiro trabalho e o retorno foi gratificante com propostas interessantes, muitos shows e ótimas oportunidades, o Human Reason realmente foi um material lançado para que pudéssemos sentir como seria a reação do público com nosso trabalho, e foi maravilhosa e motivante a aceitação.

Human Reason tem uma das produções mais legais que ja ouvi se tratando de bandas underground além de trazer uma arte de capa linda.Como foi feita a produção do ep e quem criou essa capa?

Mari: A produção foi independente, a banda toda participou do processo de criação de tudo na produção do EP, gravamos no Pirozzi estúdio, no Rio de Janeiro, onde contamos com a ajuda na produção musical dos irmãos Rômulo e Murilo Pirozzi, eles são conhecidos pelo ótimo trabalho que já fazem há algum tempo com as bandas do underground carioca. A arte da capa assim como todo o encarte principal, foi criação do Raphael Gabrio e o encarte das letras feito pela Isabela Sampaio.

Vocês estão satisfeitos com Human Reason?

Mari: Satisfeitos nunca estamos (risos), no progressivo é algo que todas as bandas tem em comum, sempre achamos que poderíamos incluir mais alguma coisa, o que acaba causando uma demora no fechamento do álbum... O Human Reason veio para abrir portas e com ele amadurecemos muito musicalmente.

Notei uma forte influência de prog metal no som de vocês,algumas partes me lembrando muito Dream Theater, contudo a banda conseguiu ter uma personalidade. Como foi feito o processo de criação para Human Reason?

Mari: O processo de criação do Human Reason foi feita de maneira muito natural. Tínhamos algumas ideias na cabeça de riffs, algumas passagens e fomos incluindo e refinando esse material até o ponto em que eles começaram a adquirir uma forma mais consistente. Algumas partes das músicas surgiram de jams que fazíamos nos ensaios, na improvisação e no feeling mesmo. Ai quando gostávamos, tentávamos lembrar o que tínhamos feito e melhorávamos (risos). Mas grande parte das musicas surgiram a partir de ideias do guitarrista, Juan Carlos, exceto pela Falling Down que já veio praticamente pronta do Aloysio Ventura (tecladista). Depois disso, inserimos as letras que já tínhamos prontas ou estavam em processo de composição, em cada música. Grande parte das letras são da Mari (Nameless Hunter, Innocence Silence e Human Reason), enquanto que a Falling Down é do Aloysio Ventura e a Burning Empire é minha, em colaboração com a Mari.

Em relação ao primeiro CD, já estão trabalhando?

Mari: Sim! Desde que terminamos de gravar o Human Reason, continuamos a compor, nunca paramos! (risos) Nós temos cerca de mais de 30 músicas para selecionar quais vão entrar no próximo álbum e acerta las para serem finalizadas.

Rodrigo: A nossa meta agora em 2013 é sentarmos com calma pra finalizar toda a parte de criação e composição, pra entrarmos em estúdio e estarmos com nosso primeiro CD full pronto.

O que podemos esperar desse primeiro CD que está sendo aguardado por aqueles que acompanham a banda?

Mari: O próximo álbum promete ser aquele em que todas as músicas vocês vão querer banguear, vamos colocar algumas novas influências sem fugir da nossa linha, algumas pessoas podem sentir uma diferença do Human Reason para o próximo álbum, esperamos que os fãs entendam como uma evolução e gostem, pois estamos estudando muito antes de fechar as músicas, bom, o conceito está sendo discutido entre a banda, mas ainda é cedo para falar como exatamente será a ‘cara’ deste álbum, o que posso prometer é que teremos muito peso!

Obrigado pela entrevista e já dizendo que o programa Metalrock e o blog Metarock estão sempre disponíveis à vocês. Deixem uma mensagem para o blog.

Mari: A Innocence Lost agradece toda a força, apoio e espaço do Metalrock, desejamos muito sucesso e que continuem acompanhando as novidades.

http://www.programametalrock.blogspot.com.br/

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Innocence Lost"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Innocence Lost"

Bandas de rockBandas de rock
O logo pode ser tão memorável quanto o maior hit

Guns e SabbathGuns e Sabbath
Semelhanças entre faixas clássicas das bandas

Collectors RoomCollectors Room
Uma das mais invejáveis coleções de metal do Brasil

5000 acessosBruce Dickinson: vocalista elege seus 5 álbuns preferidos5000 acessosOzzy Osbourne: "o morcego era quente e crocante"5000 acessosO que os fãs de rock e suas vertentes pedem para beber em um bar?5000 acessosSharon Osbourne: sexo oral em Principe Charles por título?5000 acessosMetallica: Alvo de críticas pesadas da banda Mogwai5000 acessosRod Stewart: intimidado pelo tamanho do pênis de outros rockstars

Sobre John Paul

Comecei o ouvir rock quando ouvir pela primeira vez a música "Sweet Child O' Mine" do Guns. Quando ganhei o disco Master Of Puppets, encontrei no Heavy Metal uma paixão que dura até hoje. Apresento um programa de metal em uma rádio e tenho um blog. Minhas bandas preferidas são Helloween, Iron Maiden, Metallica, Rush, Dio e muito mais.

Mais matérias de John Paul no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online