Angra: "seria legal, mas não preciso deles para ser feliz"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Adelemberg Thiago, Fonte: BW&BK / Bravewords.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

A Radio Metal divulgou uma entrevista com o guitarrista do ANGRA Kiko Loureiro. Entre outros assuntos, Kiko fala sobre o novo álbum “Aqua”, o retorno do baterista Ricardo Confessori e a possibilidade de um evento especial para celebrar o 20º aniversário da banda no ano que vem. Segue alguns trechos.

2164 acessosFalaschi: vamos surpreender na 2ª parte da turnê Return of Shadows5000 acessosMetallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhação

Você sente falta da amizade que tinha na época de Andre Matos e Luis Mariutti?

Kiko: ”Na verdade não penso nisso. Naturalmente seria legal se todos tivéssemos bons relacionamentos. Por isso foi bom ter Ricardo de volta. Mas isto aconteceu muito naturalmente: você encontra com alguém, fala a respeito dos velhos tempos e se diverte, e a próxima coisa você sabe, você oferece a ele para tocar contigo de novo. É isso o que aconteceu com Ricardo, e percebemos que a química ainda está lá. Isso não aconteceu com Andre. Um agente certa vez me pediu para chamar Andre para fazer uma turnê. Isso pareceria forçado, e tem que ser algo natural. Mas o clima no ANGRA é legal no momento, não temos razões para chamar um outro cara que vá estragar a situação”.

Ano que vem vai ser o 20º aniversário do ANGRA. Seria possível ter Andre e Luis de volta para um evento especial?

Kiko: “Isto seria legal. É uma idéia, podemos ver a respeito disso. Mas não é como se eu precisasse daqueles caras para ser feliz. Talvez seria legal para os fãs, mas por agora, a banda está fazendo bem. Por isso que estou dizendo que tem que ser natural, não forçado. Se eu tiver algum convite ou encontrar com eles em algum bar, talvez pudéssemos conversar, relembrar como começamos 20 anos atrás e relembrar o quão legal era. Então talvez poderíamos pensar a respeito de um evento especial para o aniversário e tocar, por exemplo, ‘Carry On’ como fazíamos 20 anos atrás”.

Mas se você está esperando por eles tomarem a atitude e eles estão esperando por você fazer isso, nada irá acontecer!

Kiko: “Sim, claro, poderíamos convidá-los. É algo que pensaríamos a respeito para o próximo ano. Eu não sei da parte deles mas da minha não teria nenhum problema com isso.”

Entrevista completa (em inglês):
http://www.radiometal.com/en/article/aquaplaning-with-kiko-l...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Edu FalaschiEdu Falaschi
Vamos surpreender na segunda parte da turnê Return of Shadows

178 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal809 acessosAngra Fest: com Massacration, Geoff Tate, Noturnall e outros0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Aquiles PriesterAquiles Priester
Vídeo mostrando um resumo de toda sua carreira

Dr. SinDr. Sin
Felipe Andreoli, do Angra, lamenta o fim da banda

MegadethMegadeth
Mustaine feliz em apresentar Kiko Loureiro ao mundo

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

MetallicaMetallica
Jason Newsted, 14 anos de humilhação

Linkin ParkLinkin Park
20 coisas que você não sabe sobre a banda

ProstitutasProstitutas
3 das mais famosas e devassas do cenário Rock

5000 acessosElvis Presley: A filmografia do Rei do Rock5000 acessosPhil Anselmo: Vocalista explica e se retrata por episódio racista5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosMarilyn Manson: sem maquiagem em série da HBO5000 acessosGene Simmons: como ele conheceu Shannon Tweed5000 acessosMetallica: Cliff Burton não era um grande fã do Iron Maiden

Sobre Adelemberg Thiago

Serratalhadense, pernambucano arretado, e terminando o curso de fisioterapia. Nasci em 1985, comecei a escutar rock através das baladas românticas dos "love metal" da vida!. De 2001 até hoje, curto quase todos os gênero do rock, desde o Queen e a velha guarda do hard rock, tipo Scorpions e Europe, aos grandes nomes alemães e chegando ao grande Dimmu Borgir. Sou apaixonado por futebol, meeeengo, corridas, adoro carros esportivos. Não sou um ás das palavras nem tampouco um Bach nas músicas, mas ajudar a divulgar o hard rock/heavy metal, contribuir com o site e ver a galera comentando sobre o que você posta é gratificante, por isso decidi a colaborar sempre que possível com o site. No twitter: @A_Thiago.

Mais matérias de Adelemberg Thiago no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online