Creed & Alter Bridge: fãs entrevistam guitarrista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Senna, Fonte: Creed e Alter Bridge Brasil
ENVIAR CORREÇÕES  

Os membros das comunidades brasileiras do CREED e do ALTER BRIDGE fizeram uma entrevista com o guitarrista Mark Tremonti. As perguntas foram enviadas e selecionadas pelos membros e enviadas ao guitarrista.

O Pestinha: o que o ator mirim do filme tem a ver com rock?Stratovarius: em turnê pelo Brasil, guitarrista reclama da cerveja local

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A entrevista foi realizada via e-mail e contou com a ajuda do irmão do Mark e relações públicas do ALTER BRIDGE, Michael Tremonti. Abaixo está o conteúdo da entrevista:

João César – São Paulo/SP: Mark, após anos de hiato, o que o CREED representa na sua vida? Além de questões materiais, o que o CREED te trouxe de positivo? E o quão difícil foi aquela separação, para quem escreveu 3 álbuns de altíssimo sucesso e que, num instante, viu tudo "acabar"? Como foi ter que começar do zero e como foi recomeçar com Scott Stapp? Por fim, como é sua relação com ele (Stapp) hoje em dia: melhor ou igual à turnê Weathered?

Mark Tremonti: "Após a longa pausa que tivemos com o CREED eu sinto como se eu tivesse voltado no tempo para reviver o começo da minha carreira profissional. Foi muito difícil ver tudo desmoronar anos atrás, mas eu acho que as dificuldades que passamos para estarmos aqui de volta nos fizeram mais fortes. Nossa relação como banda está muito bem. Nós todos temos família agora, então todo tempo livre que temos sem turnê é praticamente usado em sua totalidade para nossa vida pessoal".

Mauricio Vasques – Guarulhos/SP: Quais letras do CREED são de sua autoria? Sabemos que nos primeiros três Cds vocês dividem todas elas, mas gostaria de saber se tem alguma que escreveu praticamente sozinho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mark Tremonti: "A letra de 'Torn' representa muito bem a maneira como eu me sentia na época que eu a escrevi. O fato de ser um compositor dedicado e lutador, sempre acarreta em bom material para uma música".

Danilo Oliveira – Brasília/DF: Mark, as B-sides do One Day Remains que não foram lançadas (Solace, Breathe, Cruel Son e On My Way Now) existe alguma chance dessas musicas serem liberadas para o publico? E o como esta sua expectativa para o ano de 2010 com 3° cd do ALTER BRIDGE e Tour com o CREED aqui na America do Sul?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mark Tremonti: "Esperançosamente, teremos uma chance para lançar todos os b-sides do ALTER BRIDGE em algum momento. Agora, eu acho que temos material suficiente para lançar um álbum completo apenas de b-sides. Esse ano irá ser muito excitante para todos nós! O novo álbum do ALTER BRIDGE está sendo mixado e as turnês de CREED e ALTER BRIDGE já estão com datas marcadas. Nós queremos MUITO ir na América do Sul e nós ouvimos falar que vocês tem o público mais energético do mundo inteiro. No momento está nas mãos dos nossos agentes e empresários fazer com que isso aconteça".

Jean Porto – Rio de Janeiro/RJ: Mark, quando algumas bandas tocam na América do Sul elas não usam todo seu equipamento, da forma que fazem na Europa e Estados Unidos. Provavelmente não é financeiramente viável. Eu acho que você sabe da grande forma que o CREED atingiu o Brasil em 2000 e a banda conquistou muitos fãs por aqui desde então. Atualmente, nós temos um site de relacionamentos com uma comunidade com 55 mil membros. Sendo uma turnê mundial, nós queremos saber se o CREED usará toda a produção da última turnê. Se a resposta for sim, vocês trarão a mesma estrutura para cá?

Mark Tremonti: "Nós recentemente diminuímos nossa produção dos shows para a turnê para que pudéssemos diminuir o preço dos ingressos. Nós estamos muito atentos a essa depressão na economia mundial e achamos que seria melhor colocar os preços dos ingressos mais baratos".

Wolfy Mendes - Uberlândia/MG: Mark, Sempre tive a curiosidade de saber sobre a criatividade de suas melodias, é mais treino ou mais inspiração?

Mark Tremonti: "Em minha opinião, a melodia é a coisa mais importante em uma canção. Normalmente a melodia é criada por improvisação e pelo fato de se estar inspirado no momento. Isso é muito difícil de explicar, acho que vou dizer que é um processo de muitas tentativas criativas e erros".

Felipe Senna - Palhoça/SC: Até o álbum "Weathered", o CREED investiu muito em grandes produções de videoclipes. No "Full Circle", as produções foram um pouco mais simples. O CREED pretende voltar a fazer grandes produções, do estilo "My Sacrifice", no futuro?

Mark Tremonti: "Eu acho que os dias de grandes produções em videoclipes acabaram. Eu sempre fui fã de videoclipes com performance e as gravadoras já não pagam muito dinheiro para os vídeos".

George Lourenço - João Pessoa/PB: Mark, a primeira fase do CREED foi sem dúvidas um dos pontos chave de sua carreira, tendo vocês voltado a tocar juntos e em uma unidade novamente. Como você enxerga essa volta no ponto de vista pessoal e profissional, assimilando isso com sua carreira? Você se sente mais realizado fazendo parte de duas bandas onde você pode realizar um trabalho extenso e atendendo à diversos públicos?

Mark Tremonti: "Como eu me sinto pessoalmente e profissionalmente estando no ALTER BRIDGE e no CREED? Isso sem dúvida me proporciona a ser criativo em dois vértices e com isso alcançar uma grande variedade de fãs. Pessoalmente tem sido maravilhoso reviver o começo de minha carreira enquanto estou apto a continuar nas duas bandas".

Eduardo Soriano - São Paulo – SP: Qual é a importancia da familia para você em seus projetos e trabalhos, seus filhos começaram a se interessar por música?

Mark Tremonti: "Sem dúvidas minha família é minha prioridade número um e eles sempre me apoiaram muito. Eu gosto de tê-los comigo o máximo possível e faço de tudo para que isso aconteça. Meu filho Austen está tocando bateria e como todo pai orgulhoso eu acho que ele já é ótimo. Pearson é muito novo ainda mas eu espero levá-lo para a guitarra".

Gustavo - Londrina/PR: Olá, Mark…saudações do Brasil. Eu quero saber sua expectativa para a turnê sul americana. E se existe algum lugar no Brasil que vocês gostariam de visitar, que lugar seria esse?

Mark Tremonti: "Novamente, estamos com muita vontade de ir a América do Sul e estamos tentando isso ao máximo para fazer acontecer. Eu adoraria ir à praia, mas eu temo que eu passarei meus dias num camarim fazendo entrevistas e me preparando para os shows".

Guilherme - Quando vocês tocaram a "In Loving Memory" no show de Amsterdam, percebemos que você parecia muito emocionado, e principalmente pelo fato de todo mundo ter cantado junto essa música tão especial. O que você realmente sentiu naquele momento? Você ainda se emociona ao tocá-la?

Mark Tremonti: "Quando gravamos o DVD eu estava especialmente tocado pela resposta da platéia e eu só queria naquele momento que minha mãe estivesse lá para testemunhar aquilo. Eu serei sempre grato a todos aqueles que sempre nos apoiaram e deixaram nossa música entrar em seus corações".




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Creed"


Myles Kennedy: a diferença entre Slash e o Alter BridgeMyles Kennedy
A diferença entre Slash e o Alter Bridge

Myles Kennedy: para ele, Guns N' Roses prova que Gene Simmons está erradoMyles Kennedy
Para ele, Guns N' Roses prova que Gene Simmons está errado


O Pestinha: o que o ator mirim do filme tem a ver com rock?O Pestinha
O que o ator mirim do filme tem a ver com rock?

Stratovarius: em turnê pelo Brasil, guitarrista reclama da cerveja localStratovarius
Em turnê pelo Brasil, guitarrista reclama da cerveja local


Sobre Felipe Senna

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280