Matérias Mais Lidas

Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar Stairway to Heaven?Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar "Stairway to Heaven"?

Humor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileirosHumor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileiros

Metallica: quando Tracii Guns encontrou James Hetfield bêbado num bar em Nova YorkMetallica: quando Tracii Guns encontrou James Hetfield bêbado num bar em Nova York

Ian Gillan: Dio e Klaus Meine, dois baixinhos junto com o giganteIan Gillan: Dio e Klaus Meine, dois baixinhos junto com o gigante

Charlie Brown Jr: filho de Chorão dá sua versão sobre briga com Thiago e MarcãoCharlie Brown Jr: filho de Chorão dá sua versão sobre briga com Thiago e Marcão

Land of Souls: falece o guitarrista Elton Machado, vítima de COVIDLand of Souls: falece o guitarrista Elton Machado, vítima de COVID

Exodus: acordei e estava fora da banda, isso quase acabou comigo, diz ex-guitarristaExodus: "acordei e estava fora da banda, isso quase acabou comigo", diz ex-guitarrista

Alter Bridge: Não sei se Deus existe, mas espero que exista, diz Mark TremontiAlter Bridge: "Não sei se Deus existe, mas espero que exista", diz Mark Tremonti

Ozzy Osbourne: a piada que virou música e fez a banda do Madman ganhar um GrammyOzzy Osbourne: a piada que virou música e fez a banda do Madman ganhar um Grammy

Rock Progressivo: 4 bandas atuais que provam ainda haver espaço para expansão criativaRock Progressivo: 4 bandas atuais que provam ainda haver espaço para expansão criativa

Metallica: o dia que Cronos, do Venom, teve que acalmar chilique no backstageMetallica: o dia que Cronos, do Venom, teve que acalmar chilique no backstage

Rock e metal: 10 álbuns de destaque lançados nesta sexta-feira (26/11) para você ouvirRock e metal: 10 álbuns de destaque lançados nesta sexta-feira (26/11) para você ouvir

Korn: Eu vi alguém que eu gosto morrer e não vou fazer isso de novo, afirma vocalistaKorn: "Eu vi alguém que eu gosto morrer e não vou fazer isso de novo", afirma vocalista

Mamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloideMamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloide

Metallica: por que James Hetfield não gosta do Guns N' Roses, com quem tocou em 1992Metallica: por que James Hetfield não gosta do Guns N' Roses, com quem tocou em 1992


Garimpeiro
Stamp

Ov Hell: ex-Gorgoroth fala sobre "super banda" black metal

Por Emanuel Seagal
Fonte: Blabbermouth
Em 13/02/10

O jornal norueguês Bergensavisen publicou uma entrevista com Tom Cato Visnes (vulgo King of Hell; GOD SEED, ex-GORGOROTH) sobre sua nova banda, o OV HELL, que também conta com Stian Tomt Thoresen (vulgo Shagrath; DIMMU BORGIR, CHROME DIVISION)

"A igreja é mais satanista do que nós somos. Eles são os que estão preocupados com Satã, não nós," disse King no artigo.

Sobre sua relação com as histórias escritas pela mídia sobre o black metal, queima de igrejas, adoração a Satã e violência ele disse:

"Me importa muito pouco. Black Metal não é uma crença. De qualquer forma eu não tenho muito em comum com a maior parte disso. Minha visão é de que o mundo em si não é preto ou branco, bom ou ruim. As pessoas que dão valores às ações que as cercam - é uma espécie de valorização subjetiva onde alguem torna a si mesmo um Deus."

OV HELL lançou seu primeiro álbum, "The Underworld Regime".

"No passado eu usava o pseudônimo King of Hell, sem ter um significado mais profundo nisso," disse King.

Bergensavisen: Você está tentando provocar?

King: "Não. A música, as imagens, as letras - tudo isso é parte de uma expressão artística. Muitos consideram provocante e assustador, sim, mas para nós são apenas parábolas."

Bergensavisen: Você ainda encontra muito preconceito?

King: "É assim que acontece quando você tira a 'mentira da vida' das pessoas e questiona suas crenças estabelecidas. Nós refletimos sobre as coisas que fazemos. Pegue a igreja por exemplo. Eles escolheram Jesus como seu personagem heróico. Mas naquele tempo enquanto ele estava vivo havia outros personagens heróicos que tinham as mesmas habilidades. A igreja escolheu um deles e começou a escrever sobre ele 40 anos após sua morte. Então a igreja tem servido às pessoas com mentiras e construído um falso senso de valores que é uma violação maior do que nós glorificando algo que é inspirador."

Bergensavisen: Você quer dizer Satã?

King: "Não. O chamado ciclo satanista em Bergen foi criado por um jornalista do BT (o jornal Bergens Tidende). Eu nunca tive relação com ele, nem com Varg Vikernes. A igreja está muito mais preocupada com Satan do que. Eu levo a sério o que é negro na natureza e na mente humana. Forças conservadoras cristãs são muito mais perigosas."

King vê, no entanto, como alguem pode se sentir provocado pela filosofia do antigo vocalista do Gorgoroth, Gaahl, de que não há nada de errado em queimar igrejas.

"Isso, de qualquer forma, não é uma questão que me diga respeito," disse King.

Bergensavisen: Gaahl iria cantar no novo álbum?

King: "O álbum teve sua base em músicas que escreví nos anos de 2005 e 2006. Elas foram feitas originalemnte para o Gorgoroth, mas depois do julgamento isto não foi mais uma opção. Então pensei que Gaahl poderia ainda fazer os vocais. Mas ele repentinamente desistiu do metal extremo - ele mais ou menos se aposentou.

Bergensavisen: Foi quando Shagrath apareceu?

King: "Nós temos conversado há anos sobre trabalharmos juntos. Eu sempre toquei em muitas bandas e com músicos diferentes, então entramos em estúdio. E tivemos Frost (Satyricon), Ice Dale (Enslaved) e Teloch (Gorgoroth) conosco. Mas é questionável se essa será nossa banda ao vivo."

King acredita que ele e Gaahl vão trabalhar juntos no futuro.

"Nós não terminamos nossa parceria, apenas a colocamos no gelo," disse King ao Bergensavisen.

King e Gaahl estiveram envolvidos com o Gorgoroth do ano 1998 até 2007. Mas quando eles tentaram expulsar o guitarrista Inferno, aconteceu uma grande confusão. Uma disputa legal aconteceu e Infernus ganhou os direitos do nome da banda, enquanto King e Gaahl formaram o GOD SEED.

"Houve um conflito de interesses entre nós e Infernus, então não foi um problema para nós que tenha acabado, ou que ele tenha ficado com o nome," diz King. "Mas gastamos muito tempo e energia na música, por isso foi importante cuidarmos de nossos interesses."

Bergensavisen: Então o Gorgoroth de hoje não tem nada a ver com o passado?

King: "Não. Infernus não participou da vida no interior da banda nem escreveu músicas. Os fãs sabem."

Gaahl sendo gay não importa muito a King, nem o fato de seu ex-colega se apresentar no musical "Svartediket" no DNS (o renomado teatro norueguês Den Nationale Scene).

"Eu provavelmente não o faria, não, mas eu posso ainda vir a conferir o musical," disse King. "Gaahl e eu somos muito diferentes, mas musicalmente nós trabalhamos juntos muito bem."

Bergensavisen: E sobre os crimes de violência e os shows chocantes do Gorgoroth?

King: "Muito disso são mitos. Nós que sabemos a verdade temos uma visão diferente do que é real."

GORGOROTH, DIMMU BORGIR, IMMORTAL, SATYRICON, ENSLAVED e outros alcançaram muito sucesso lá fora. É por isso que há tanta agitação quando músicos dessas diversas bandas juntam forças no OV HELL.

"Não acho que a maior parte das pessoas na Noruega entenda o quanto é grande o black metal lá fora," diz King.

"Nosso álbum será lançado em todos os países," disse King. "Grandes campanhas estão sendo feitas. E os nomes principais no mercado estão trabalhando para nós."

King tambem toca no SAGH. Ele também foi membro do AUDREY HORNE, e escreveu metade de "No Hay Band", álbum vencedor do Spellemann (equivalente ao Grammy na Noruega).

"Eu também tenho um projeto com gente do Anthrax e Cradle of Filth," diz King. "Eu escrevo música constantemente, para diversos gêneros musicais. Eu anteriormente fiz muito trabalho de jazz. Eu fui professor por muitos anos, mas agora toda minha concentração está focada em compor música."

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Tarmat
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Slipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?Slipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais informações sobre

Mais matérias de Emanuel Seagal.