Motley Crue: sorte de estarmos vivos depois do que vivemos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Otávio Augusto Juliano, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos


Heather Muse, do site Lemondrop.com, recentemente entrevistou Vince Neil, vocalista do MÖTLEY CRÜE. Alguns trechos da entrevista podem ser conferidos abaixo. Vince comenta sobre a autobiografia da banda, "The Dirt", da possibilidade do livro virar filme e de como é sair em turnê com sua banda solo.

MMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy MetalFotos de Infância: Anselmo, Dimebag, Rex Brow e Vinnie Paul

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lemondrop.com: Algum dia você imaginou que quase uma década depois ainda estaria falando sobre o livro "The Dirt"? O que você acha que torna o livro um clássico do gênero biografia de celebridades?

Vince: Sim, estou surpreso que as pessoas ainda falem do livro. Nesta autobiografia nós nos abrimos e tudo foi muito verdadeiro.

Vince: Eu gosto do jeito que o livro foi escrito. Quando aconteceu um incidente, todos estavam lá, mas cada um deu a sua versão dos fatos - é assim o tempo todo no livro. Nós apenas fizemos algumas loucuras, e somos sortudos por estarmos vivos depois dessas coisas loucas que fizemos durante anos.

Lemondrop.com: Um filme do livro "The Dirt" está sendo feito?

Vince: Eu acho que o projeto do filme está agora em cima da mesa de alguém acumulando poeira. Está sempre fora das nossas mãos. Mas se isso acontecer, é interessante. Se não acontecer (rs)... eu não vou esperar pelo trailer do filme.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vince: Eu nunca concordei que o filme deveria ser feito, pois como você pode colocar estas vidas - nossas vidas e as coisas que fizemos - em 2 horas de filme? Tem muito material. O que deixar de fora? O que colocar no filme, e como filmar isso sem ser censurado, na verdade, devido a todos os excessos: garotas e drogas e bebidas e todas as coisas? Eu prefiro deixar isso por conta da imaginação de cada um que lê o livro. Para mim, é mais legal.

Lemondrop.com: O que tem de diferente em sair em turnê solo?

Vince: É mais livre. É muito legal porque não é tão estruturado... Minha banda apenas sai para tocar e não temos um set list pronto.

Vince: Nós apenas saímos à noite e nos perguntamos, 'bem, o que nós queremos tocar esta noite?' Daí nós vamos e tocamos. É uma mistura de alguns covers, clássicos do MÖTLEY CRÜE e alguma coisa dos meus álbuns solo. Você não pode fazer isto quando está no MÖTLEY. Eu apenas saio e me divirto. É ótimo estar no MÖTLEY, mas a turnê solo também é bem legal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vince: E curto tocar em lugares menores. Você nunca tem a chance de fazer isso em uma banda como o MÖTLEY CRÜE. Então, eu meio que aproveito os dois mundos.

Leia a entrevista inteira (em inglês) no site Lemondrop.com.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Motley Crue"


Kurt Cobain: ele era tão vaidoso quanto Nikki Sixx, diz lendário fotógrafoKurt Cobain
Ele era tão vaidoso quanto Nikki Sixx, diz lendário fotógrafo

Nikki Sixx: como ele receberia Justin Bieber no palco? (inglês)Nikki Sixx
Como ele receberia Justin Bieber no palco? (inglês)


MMA: os lutadores que curtem Rock e Heavy MetalMMA
Os lutadores que curtem Rock e Heavy Metal

Fotos de Infância: Anselmo, Dimebag, Rex Brow e Vinnie PaulFotos de Infância
Anselmo, Dimebag, Rex Brow e Vinnie Paul


Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280