Duff sobre Axl: "Ele é só um cara preso a acontecimentos!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Nusa, Fonte: Independent.ie, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Paul Whitington do Independent.ie entrevistou o baixista Duff McKagan (VELVET REVOLVER/ex-GUNS’N’ROSES) em outubro de 2009.

5000 acessosChester Bennington: Slash comenta a morte do vocalista5000 acessosMegadeth: "Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine

Independent.ie: “Axl Rose – a versão rockeira de Howard Hughes ou um gênio incompreendido?”

Duff: “Eu acho que quando você não fala com a mídia ela começa a enlouquecer com algumas coisas. Tinha uma matéria da (revista) Rolling Stone que o pintava meio como Howard Hughes e todo mundo começou a usa isso como referência ao escrever sobre Axl. Nada disso é verdade. Ele é só um cara preso a alguns acontecimentos.

Independent.ie: “Assim como o resto de vocês. Mas ele foi o único a virar escravo de um álbum por 15 anos.”

Duff: “Ele era o vocalista daquela banda. E aquela banda ficou maior do que qualquer um pudesse imaginar. E, como vocalista, você é o foco, certo ou errado. Você é. Nada pode te preparar para isso.”

Independent.ie: “Deve ter sido bem louco quando o GUNS’N’ROSES explodiu em 87.”

Duff: “Cara, a parte da fama...eu me lembro de ter entrado em um mercado e as pessoas ficaram malucas. Em um mercado! Eu ia lá o tempo todo. Você sabe, nada te prepara para isso. E as pessoas lidam com isso de maneiras diferentes. Você cria pequenos mecanismos de defesa. Não dá para ser um cara normal.”

Independent.ie: “Especialmente se você é o vocalista.”

Duff: “Especialmente sendo um vocalista com cabelo vermelho. As pessoas te reconhecem em todo lugar. Então você pode chamá-lo de recluso, ou apenas dizer que ele estava salvando a si mesmo.”

Independent.ie: “Entre as groupies, as drogas e a bebida, era incrível que vocês encontrassem tempo pra fazer música.”

Duff: “As coisas eram bem abertas. Nós estávamos transando e dividindo agulhas. Era uma coisa bem devassa. Mas não éramos apenas a gente, todo mundo fazia isso. Foi provavelmente a última corrida hedonista desenfreada.”

Independent.ie: “Depois de algum tempo esse estilo de vida fica cansativo?”

Duff: “A AIDS acabou com isso. Ninguém usava camisinha ou agulhas limpas. Acho que ninguém se cansou disso. Se não fosse pela AIDS tudo teria continuado.”

Independent.ie: “O Slash teve uma parada cardíaca e teve que ser ressucitado. Aconteceu alguma coisa parecida com você?”

Duff: “Diversas vezes. É um milagre o Slash ainda estar vivo. É um milagre eu estar vivo. Até o Axl – apesar dele ser o mais sossegado. Ele nunca foi tão fundo quanto o resto de nós.”

Independent.ie: “As bandas de ‘Hair Metal’ dos anos 80 foram bastante prejudicadas pelo NIRVANA e toda a coisa grunge. Sendo de Seattle, isso chegou a atingir você?

Duff: “Por um lado, não afetou a gente. Éramos uma banda imensa. Por outro lado eu pensava ‘Eu poderia ter ficado em Seattle e ter sido parte do SOUDNGARDEN ou do ALICE IN CHAINS’. Eu não precisava ter me mudado e virado um viciado. Você sempre quer o que você não tem. Eu era parte da maior banda do mundo e isso não é ruim.”

Independent.ie: “Olhando fotos do começo do GUNS’N’ROSES você encara os penteados e as roupas ridículas com carinho ou você fica envergonhado?”

Duff: “Nós éramos uma banda entre várias outras que tínhamos nossas emoções à flor da pele. Nós ditávamos a moda ao invés de segui-la. A gente não ligava. Quando eu vejo essas fotos, eu sorrio. Era uma época ótima.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 06 de fevereiro de 2013

Chester BenningtonChester Bennington
Slash comenta a morte do vocalista

1798 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!2682 acessosWagner Nascimento: Tocar como o Slash?? Muito fácil!!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Gilby ClarkeGilby Clarke
Foi fácil gravar The Spaghetti Incident

SlashSlash
GNR faz parceria com Myles Kennedy ser deixada de lado

SlashSlash
Alucinações, sexo, dinheiro e armas de fogo no auge do vício

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

MegadethMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine

MetallicaMetallica
Por que 9 entre 10 fãs da banda odeiam "Load" e "Reload"?

Phil AnselmoPhil Anselmo
"Sou o rei da falsidade! É isso que a heroína faz!"

5000 acessosHeavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estilo5000 acessosTop 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone5000 acessosOs roqueiros mais chatos das redes sociais5000 acessosThe Big 4: como as quatro bandas elaboraram sua jam5000 acessosUruca: Os 9 mais azarados da história do Rock5000 acessosLed Zeppelin: 200 milhões nos últimos 5 anos, a coleção de discos de Page

Sobre Daniel Nusa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online