Nightwish: "Queríamos ser arrojados e tentar algo totalmente diferente!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diego Camara, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Victoria Maksimovich do Brave Words & Blood Knuckles entrevistou o baixista e vocalista do NIGHTWISH e TAROT, Marco Hietala. Entre outros temas ele fala sobre o respeito aos estilos musicais e sobre a escolha de Annette.

1433 acessosTarja Turunen: trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo5000 acessosMascotes do Metal: os dez maiores segundo The Gauntlet

Percebi que desde que Annette veio para a banda, você começou a cantar muito mais do que antes ou, pelo menos, durante os shows é meio óbvio que você está muito mais envolvido como cantor.

Hietala: "Sim, isso foi fácil, pois há diversas partes que eu posso cantar, então foi fácil integrar esse material ao vivo. Queremos que seja fácil para Annette entrar [no espírito da banda]. Eu não sei como as coisas irão funcionar no futuro, quando ela tiver mais álbuns trabalhados. Quando houver mais material as coisas poderão mudar para outra direção".

Comparando Tarja e Annette, quais são as diferenças de sentimento quando você está no palco com uma e outra?

Hietala: "Bem, com Tarja as coisas eram diferentes, ela tinha um personagem no palco que requeria mais distância. Annette se move mais, tem mais os pés no chão. Ela anda pelo palco, conversa com as pessoas e tenta aumentar o ânimo. Então estas são diferenças definitivas, e eu não quero reclamar de nenhuma das duas. Tarja fazia o que era adequado para ela, encaixava no seu estilo, no seu personagem. Annette faz o que ela sabe fazer e o que ela se sente confortável. E para mim essas coisas funcionam".

Essa é uma nova era para a música do NIGHTWISH. Você está confortável com as mudanças musicais do grupo?

Hietala: "Sim, nós ensaiamos e escrevemos o novo álbum antes que tivéssemos uma vocalista para a banda. Já estávamos bastante confiantes em várias músicas que tínhamos na época. Uma coisa que tínhamos que fazer era encontrar a cantora, e claro que seria muito fácil tentar algo similar à Tarja, pois recebemos toneladas de demos de garotas com vozes operísticas. Algumas delas eram muito boas, mas nós pensamos que seria arrojado e melhor nos movermos para algo totalmente diferente. Nós queríamos tentar, e então pensamos que Annette seria a melhor para isso. E parece que até agora esse material está indo bem".

No seu site do TAROT, você colocou que tem igual respeito a todos os tipos de música. Então você pode dizer que respeita igualmente por exemplo o rap finlandês, Jennifer Lopez, Britney Spears, etc?

Hietala: "Há de se ter certas reservas neste ponto. Por exemplo, no rap há elementos que ficam entediantes depois de um tempo: os assuntos sociais, as coisas de gangsters e de macho negro. É algo que você realmente se enche depois de um tempo, mas eu gosto da maneira que esses caras fazem o som, as amostras e a atmosfera que você pode criar ao conseguir essas peças e colocá-las juntas. Isso é bastante ambicioso às vezes, e isso é algo que eu gosto. Há também algo a se aprender com coisas super produzidas como Britney Spears: qual tipo de receita tem, como a música é feita, que tipo de coisas você tem que por nas camadas, o que há no fundo, que tipo de harmonias há nos vocais deste tipo de música. Isso pode te dar ideias de como fazer certas coisas para si mesmo. Então, eu tenho um certo respeito por todo o tipo de música que escuto, pois eu acabarei absorvendo algo, e eu sou como uma esponja nas coisas que ouço, absorvo todas elas e então eu jogo fora o lixo e uso o resto de alguma maneira. Eu pego as ideias, então torço e coloco em algo diferente. Esperançosamente ninguém irá conseguir reconhecê-las, mas se você deformar elas o bastante, ninguém conseguirá".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Tarja TurunenTarja Turunen
Trazendo novamente ao Brasil uma boa turnê solo

1208 acessosTarja Turunen: Como foi a apresentação da cantora em São Paulo1400 acessosMarcio Guerra: A performance de Falaschi e Tarja no RIR 2011871 acessosRio Rock City: Quando o vocalista novo dá certo?2054 acessosRio Rock City: O Power Metal morreu?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nightwish"

Arch Enemy e NightwishArch Enemy e Nightwish
Muito além das diferenças

NightwishNightwish
"Encontros com fãs são luxo, não obrigação", diz Floor

Tarja TurunenTarja Turunen
"O Metal veio para minha vida com o Nightwish!"

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Nightwish"

Mascotes do MetalMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Phil AnselmoPhil Anselmo
Vocalista mostra seu barraco em Louisiana

MetallicaMetallica
Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas da década

5000 acessosIGN Music: os álbuns de Metal mais influentes segundo o site5000 acessosBruce Dickinson: sua coleção de clássicos do Metallica5000 acessosIron Maiden: Perguntas e respostas e curiosidades diversas5000 acessosJames Hetfield: "Sinto falta de Cliff e amaria vê-lo de novo"5000 acessosNelson Dylara: A coleção de fotos, ingressos e autógrafos do paparazzi do rock5000 acessosO lado escuro do rock: você acredita em magia negra?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online