Metallica: "curioso pelo próximo álbum", diz terapeuta

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Douglas Morita, Fonte: Metallica Remains
Enviar correções  |  Comentários  | 

Peter Rugg da revista The Pitch entrevistou recentemente o ex-terapeuta do METALLICA, Phil Towle (que aparece em diversos momentos no documentário "Some Kind of Monster", de 2004).

4578 acessosMetallica: Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington5000 acessosJared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

The Pitch: Qual é seu relacionamento com a banda atualmente?

Phil Towle: "Eu sou amigo dos membros da banda. Eu falei com Lars [Ulrich, bateria] alguns dias atrás e nós mantemos em contato. Não há contato profissional nesse momento".

The Pitch: Quando você começou a trabalhar com o Metallica, você disse que os resultados não seriam vistos até o próximo álbum. Agora que você está ouvindo o novo álbum, quais são os resultados?

Phil Towle: "Eu acho que eles estão em melhor forma para ter criatividade com sucesso. E a música soa como isso para mim. Eu sinto o poder deles. Eu sinto a confiança deles. Eu não os sinto como tentados. Eu sinto que eles estão fortes em sua mensagem musicalmente e liricamente. É tudo visceral para mim. Eles parecem que estão se divertindo e fazendo algo que gostam uns com os outros. Para mim, parece que eles gostaram desse projeto e gostaram de tocar esta música, e eles fizeram um bom trabalho".

The Pitch: Onde está a banda psicologicamente, comparado com onde ela estava quando você a encontrou?

Phil Towle: "Eu sinto que onde nós estávamos antes era em um processo de construção. E há um grande prazer que alguém pode ter na fase de reconstrução. Mas é diferente, como se você estivesse construindo uma casa e você começa a ver a fundação, e enquanto você reconstrói em vários estágios diferentes você aprecia o que foi feito, e no final, o produto final é o que eles estão celebrando mais agora. Eles estão celebrando o que eles foram capazes de fazer. Embora eu esteja curioso para ver o que eles irão fazer no próximo álbum".

The Pitch: Com times de futebol americano, você pode medir o sucesso em jardas ganhas e troféus do Super Bowl. Já que música é mais intangível, como você sabe se ajudou ou não o Metallica?

Phil Towle: "Nós estávamos medindo sucesso em termos de garantir que a banda a conquistasse novamente. Algumas pessoas dizem que a banda foi salva porque foi levada à destruição. A gerência estava preocupada que a banda estava se implodindo e que morreria da mesma forma que várias bandas morrem. E seus comportamentos pessoais eram auto-destrutivos, e suas formas de interagir eram auto-destrutivas. Assim que você está do outro lado disso, você pode medir de maneira objetiva o quanto quiser artisticamente. Álbuns vendidos: popularidade. Claro, vender álbum não significa necessariamente que eles são bons. Nós podemos discutir eternamente subjetivamente se alguém é ou não um talento real. Celebridade não significa que eles são um talento. Para mim, eles estão agora em posição de fazer um impacto positivo em nossa sociedade".

The Pitch: Sabe, muitos fãs do Metallica, ao assistirem aquele documentário, pensaram que seu trabalho com eles era só uma prova de que a banda estava fraca e sem rumo. Aquilo foi a coisa menos "metal" que eles poderiam fazer.

Phil Towle: "Eu acho que as pessoas estão vendo um retrato. Elas ouvem um trecho do 'Some Kind of Monster' e elas não gostam como soam e o comparam com o que ouviram antes, então aquilo se torna um fracasso para eles. Para um terapeuta, isso é parte do processo. Os membros do Metallica são melhores companheiros de bandas, melhores seres humanos, pais, não por causa do que eu fiz mas o que fizemos de forma consistente durante aqueles meses e anos. Nós reservamos um tempo naqueles meses e anos para explorar suas personalidades. Então eu não pego um retrato. Eu olho para isso da forma como era durante aquela época".

The Pitch: Dado seu conhecimento em psicologia, você acha que as pessoas têm razão quando dizem que a capa do Death Magnetic parece uma vagina?

Phil Towle: "Bem... Eu não pensei sobre ela dessa forma. Eu falei com algumas pessoas sobre a capa. As pessoas parecem gostar dela. Parece uma cripta para mim. Psicologicamente, a coisa mais importante é porque nós vemos do jeito que vemos. Por que vemos como uma cripta? Eu fui influenciado pelo 'Death Magnetic'? Para mim, não parece isso talvez porque eu estou chegando aos 70. Essa é a coisa maravilhosa na arte".

A entrevista completa pode ser lida, em inglês, clicando aqui.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

Dave GrohlDave Grohl
Ele será fã incondicional do Metallica até o fim

Andreas KisserAndreas Kisser
Como ele quase tocou para o Metallica em 1992

GrammyGrammy
O que houve de melhor (e pior) relacionado ao rock/metal

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

Jared LetoJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa

Electra MustaineElectra Mustaine
A linda filha do Sr. Dave Mustaine

HumorHumor
Namorar um headbanger é sair da zona de conforto

5000 acessosGuitarristas: os maiores do Hard & Heavy segundo a revista Burnn5000 acessosAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."5000 acessosKiko Loureiro: filha ajuda o guitarrista a aprender "Holy Wars"5000 acessosSlayer: semelhança com a "galinha marylou" do Ultraje a Rigor?5000 acessosMike Portnoy: Jam do Dream Theater com bateria isolada5000 acessosGuns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose

Sobre Douglas Morita

Douglas Morita acha que se existem constantes em sua vida, uma delas definitivamente é o Metallica. Fã da banda desde que se conhece por gente, criou o site Metallica Remains em 1998 e considera o grupo como sua principal - porém, obviamente, não única - influência musical. Além do Metallica, tenta ouvir de tudo um pouco, sem se limitar a estilos ou rótulos.

Mais matérias de Douglas Morita no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online