Gorgoroth: Declarações sobre queima de igrejas geram polêmica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Fonte: Blabbermouth
Enviar Correções  

O jornal Bergens Tidende, de Bergen, Noruega, publicou em janeiro de 2007 uma matéria sobre declarações feitas pelo frontman do GORGOROTH, Gaahl, sobre uma grande onda de queima de igrejas ocorrida na Noruega no início dos anos noventa.

Em uma entrevista que muitos consideram o ponto alto do documentário canadense "Metal: A Headbanger's Journey", televisado na Noruega uma semana atrás, Gaahl comentou sobre uma série de incêndios criminosos a igrejas ligados à cena black metal. "A queima de igrejas, entre outras coisas, são atos que eu apoio 100%, que deveriam ter sido feitos com mais freqüência e que deverão ocorrer com mais força no futuro. Temos de limpar todos os traços das raízes cristãs e semitas neste mundo. Satanismo é liberdade individual para crescer e se tornar um Super-Homem. Cada homem que nasceu para ser um rei deve ser um rei. Cada homem que nasceu para ser um escravo não conhece Satan." Assista a entrevista de Gaahl no YouTube.

publicidade

Falando ao citado jornal depois da divulgação da entrevista na TV norueguesa, Gaahl reiterou a sua posição sobre queima de igrejas, insistindo que falava sério no documentário, e que não havia dito aquilo apenas para chamar a atenção.

O bispo Ole D. Hagesaether, da diocese de Bjoergvin, comentou ao Bergens Tidende: "Se estas declarações sobre queima de igrejas forem sérias, a situação é grave. Já passamos por isso." Hagesaether também levantou a questão de que o Spellemann Awards, prêmio norueguês semelhante ao Grammy, deveria cancelar a indicação da banda à categoria de melhor banda norueguesa de metal do ano, onde a mesma concorre.

publicidade

Quando de sua saída da prisão alguns meses atrás (leia aqui a matéria), Gaahl declarou ao jornal Observer: "O black metal não tem objetivo de alcançar um grande público. Black metal existe apenas para nossa própria satisfação. É algo totalmente egoísta. O objetivo comum é se tornar o próprio Satan; um ser humano de elite. Uma elite que está acima das regras. Então as pessoas fazem o que querem fazer, e têm um inimigo comum que é o Cristianismo, o socialismo e qualquer outra coisa defendida pela democracia, especialmente esta idéia de que todos os homens são iguais. Isso obviamente é uma farsa."

publicidade

Gaahl vive em uma área de campo a três horas de Bergen, isolado da maior parte da humanidade. "Minha família possui três montanhas. Não há muito em volta. O amor pela natureza é uma parte importante do black metal. É fácil se sentir isolado na natureza. E a solidão e a distância dos outros é muito importante para nós."

(Agradecimentos a Roy Kristensen, do www.imhotep.no pela tradução para inglês.)

publicidade


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin