Sebastian Bach: "É muito bom ser o Rei"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nelson Arakaki Jr, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Comentários  | 

Deb Rao, do site Glam-Metal.com, recentemente conduziu uma entrevista com o ex-frontman do SKID ROW, Sebastian Bach. A seguir estão alguns trechos.

2600 acessosMetal e Hard: os álbuns mais vendidos nos EUA no 1º semestre5000 acessosBlind Faith: uma das capas mais polêmicas da história

Glam-Metal.com: Em primeiro lugar deixe-me parabenizar o show de abertura para o Guns n' Roses durante a atual turnê deles pelos EUA. Mal posso esperar para assistir. Como estão os shows até o momento?

Bach: Estão ótimos. Neste momento eu estou olhando pela janela (Nota do tradutor: Aparentemente Bach estava concedendo a entrevista pelo telefone celular, enquanto olhava pela janela do ônibus da tour). Estou em algum lugar na Georgia... na (rodovia) 95... Eu estou em Savannah, acabei de ver uma placa. Nós estamos voltando de Jacksonville, Flórida e estamos a caminho de Greensboro, Carolina do Norte. Estamos na estrada com o Guns n' Roses desde Junho. Já é Novembro, então, é bom ser O Rei.

Glam-Metal.com: Bem, a Costa Leste está se preparando para os shows da semana que vem no dia 6 de Novembro em Portland, Maine, seu show solo no Webster Theatre em Hartford dia 7 de Novembro e o DCU Center no dia 8 de Novembro, tudo culminando no evento principal no dia 10 de Novembro, no Madison Square Garden. Você está ansioso por este show?

Bach: Sim, está tudo esgotado. Com a minha antiga banda, o mais próximo que já chegamos do Madison Square Garden foi quando fomos os Headliners (Nota do tradutor: A atração principal de um festival) do Felt Forum, que fica no mesmo prédio, mas só que é muito, muito menor. Isso foi em 1992. Aqui estamos em 2006, quando os ingressos vendidos para Guns n'Roses e Sebastian Bach no Madison Square Garden se esgotaram em uma semana. Em Meadowlands já está quase esgotado também. É incrível. É demais. Eu sempre soube que os fãs para os quais eu toquei há 15 anos não estavam todos mortos. Eu sei que eles andam por aí. O Rock n' Roll voltou. Isso é muito legal.

Glam-Metal.com: Vamos falar sobre o seu novo álbum, "Angel Down". Como ele está indo?

Bach: Bem, não está completo. Eu tenho alguns vocais para gravar. Musicalmente está praticamente completo, mas nós estamos trabalhando ainda em alguns solos de guitarra. Pra mim falta cantar mais alguns poucos trechos no disco. Nós gravamos em Junho por 3 semanas com Roy Z. A esta altura da minha carreira eu estou indo pro túmulo tentando bater o "Slave To The Grind", que penso ser o melhor trabalho que já fiz até hoje. Eu só quero é fazer um álbum que você possa colocar no seu iPod junto dos outros que já fiz e que ele se encaixe e faça sentido. Algumas das minhas bandas favoritas como Rush e AC/DC, tem 20 a 30 discos. Eu tenho 5 ou 6. Isso é o que eu quero fazer. Eu quero fazer um disco que seja incrível, daquele hard rock safado que detone com tudo.

Glam-Metal.com: Sebastian, você conseguiu permanecer na mídia desde os anos 80. Recentemente você apareceu no programa "SuperGroup" do canal VH1. Fale dessa experiência. Foi irritante ter câmeras em cima de você direto 24 horas por dia?

Bach: Eu realmente não me importo de ter as câmeras voltadas para mim 24 horas por dia, exceto quando se está fazendo aquelas coisas mundanas e chatas do dia-a-dia, aí fica irritante. Por exemplo, fazendo café ou uma torrada. Tipo, porque tem que ter 5 câmeras em cima de mim quando estou fazendo café? Quem se importa? (Gargalhada) Eu apenas encaro de uma forma bem simples: em 1989 eu estava na MTV com "18 and Life" e "Youth Gone Wild", em 2006 estou no "SuperGroup". O jogo mudou, os jogadores também, mas eu sou o cara que ainda está no páreo. Eu ainda estou na sua sala-de-estar. Estou bem ali na sua sala, você pode pegar uma tigela de pipoca e curtir Sebastian Bach. Isso é muito legal. É o que eles fazem agora, mostram os rockeiros nos reality shows, em vez dos videoclipes. Está fora do meu controle. Eu não controlo nada, porém eu ainda estou naquele canal de TV, ainda estou na sua sala-de-estar e esta é a minha intenção.

Leia a entrevista completa no glam-metal.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 12 de novembro de 2012

Metal e HardMetal e Hard
Os álbuns mais vendidos nos EUA no 1º semestre

1318 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1488 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses1682 acessosGuns N' Roses: turnê com rappers N.W.A. quase rolou; Axl era fã1297 acessosWeezer: River Cuomo incorpora Axl Rose em festival0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Álbuns de rockÁlbuns de rock
Kerrang! aponta os 100 melhores de todos os tempos

DJ AshbaDJ Ashba
Ele concorreu com mais de 100 para entrar no Guns

Guns N RosesGuns N' Roses
Como era a dura vida na estrada em 1987

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Skid Row"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Blind FaithBlind Faith
Uma das capas mais polêmicas da história do rock

Iron MaidenIron Maiden
Sobre o que fala a música "Aces High"?

CuriosidadeCuriosidade
Capas de álbuns com ilusões de ótica

5000 acessosCensura: 53 nomes que você não pode dizer em uma rádio5000 acessosMetallica, Guns, Slipknot, Kiss: tombos, erros e fatos engraçados5000 acessosIntrigas: Bandas em família que terminaram mal5000 acessosThe Gauntlet: site elege dez piores clipes de Black Metal5000 acessosHelloween: a banda que não soube ser grande5000 acessosMegadeth x Metallica: Conheça as duas versões da história

Sobre Nelson Arakaki Jr

Médico cirurgião, nascido em 1974, morador do Rio de Janeiro e aluno do Guitar Club de Ipanema. Seu gosto pela música vem desde os anos 80, começando por Led Zeppelin, Pink Floyd, Rolling Stones e Beatles, influenciado por seu pai. Passou então a se interessar mais pelo Hard Rock, Blues e especialmente pelo universo do Heavy Metal, tendo sempre como base as grandes bandas clássicas do gênero, como Black Sabbath e Iron Maiden. É fã de Arch Enemy, Carcass, Hendrix, Ozzy, Hibria, Atlântida, Endless, Scelerata, Fates Prophecy, Michael Amott, Zakk Wylde, Richie Kotzen, Jimmy Page, Doug Aldrich, Yngwie Malmsteen, Angra, Dr. Sin, Shaaman, Whitesnake, Guns n' Roses, Skid Row [antigo], Allman Brothers, Gov't Mule, Muddy Waters, Lynyrd Skynyrd e recentemente, Dream Theater.

Mais matérias de Nelson Arakaki Jr no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online