Gotthard: Entrevista com o baterista Hena Habegger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


Entrevista conduzida pelo

OFICIAL GOTTHARD FAN CLUBE BRASIL

Não muito conhecida no Brasil, a banda GOTTHARD é merecedora do grande sucesso consolidado na Europa, especialmente em países como Alemanha, Italia, França, Suíça. Em 1992, seu primeiro album auto-intitulado foi o ponto de partida e permaneceu por 15 semanas no topo dos "charts suíços". Dois anos depois a popularidade aumentou com o lançamento de seu segundo album DIAL HARD. Em 1996 veio o album G, levando a banda em tournê pelo Japão, Coréia, Alemanha e Suíça. Na sequência foram saindo o Live & Acoustic D'Frosted, Open, o multi-platinádo Homerun, depois One Life One Soul - Best Of Ballads contendo duas faixas inéditas e outras anteriores em versões editadas, e finalmente HUMAN ZÔO, de 2003, que contou com a produção do renomado produtor Marc Tanner (Aerosmith, The Calling, The Soundtrack Armaggedon, Hardline, etc).

A banda tem em seu 'line up' Steve Lee (vocal), Leo Leoni (guitarra), Mandy Meyer (guitarra), Marc Lynn (baixo) e o nosso entrevistado, o baterista Hena Habegger, que nos fala um pouco sobre o album atual, curiosidades, pirataria, gravadoras e muito mais.


FC - Neste ano o GOTTHARD fez o lançamento de seu oitávo album. Como tem sido sua repercussão?

Hena / Human Zôo entrou imediatamente como nº1 no ranking de nossos álbums. Nós mantivemos a posição por várias semanas e ganhamos disco de 'platina dupla'. As vendas nos países vizinhos estão maiores do que de costume.

FC - Qual é a mensagem que a banda procurou deixar escolhendo para o album o título Human Zôo, e uma capa onde mostra os continentes encobertos por peles de animais?

Hena / Após uma viagem de barco sobre o Rio Klong em Bangkok (FC: Tailandia, onde a banda foi gravar o clip de Heaven do album Homerun), nós perguntamos a nós mesmos: "quem está na gaiola, o pobre numa ilha, ou o rico turista dentro de um barco?". A capa mostra as diferentes raças humanas na Terra.

FC - Após 7 álbums produzidos por Chris Von Rhor, o GOTTHARD trouxe Marc Tanner para a produção de Human Zôo. Qual foi o motivo da mudança, e como foi ter Tanner ao lado da banda?

Hena / Por um longo tempo tivemos uma única pessoa produzindo nossos albums. Chris é fantástico, mas precisávamos de algo novo. Encontramos "o cara certo" em Marc Tanner.

FC - Como foram as sessões de gravações de Human Zôo, e em quanto tempo o álbum foi gravado?

Hena / As sessões foram realmente legais e calmas. Tanner não nos deu nenhum tipo de pressão. Colocou-nos por sete semanas gravando em nosso estúdio próprio. Eu precisei de seis dias para fazer as baterias. A mixagem e alguns arranjos foram feitos em Los Angeles.

FC - Human Zôo tem excelentes e lindas canções como "What I Like", "Top Of The World", "What Can I Do", "Long Way Down", "One In A Million", "First Time in a Long Time"... Qual delas têm frequentado os "charts suíços" e qual é a sua preferida?

Hena / Os singles lançados que entraram nas paradas são: "What I Like", "Janie's Not Alone" e "Have a Little Faith". "What I Like é o 'hit top 10'. É claro que gosto de todas elas.

FC - Como tem sido a "HUMAN ZÔO TOUR", e como são escolhidas as músicas para o set list, já que a banda possui um número enorme de grandes sucessos?

Hena / A banda saiu em tournê para promover o album atual. Fizemos vários shows aqui na Suíça, Alemanha e Russia. Nós tocamos muitas canções novas, e é claro os hits do passado.

FC - O GOTTHARD sempre colocou covers muito legais em seus albums como "Hush", "Come Together", "He Ain't Heavy...", "Ruby Tuesday", "Take it Easy", "Mighty Quimm"..., Diga-nos, qual é a importância destas músicas para o GOTTHARD?

Hena / Em todos os albums anteriores costumávamos colocar um cover, mas sempre procuramos dar um toque especial do GOTTHARD. São canções que marcaram cada um de nós, seja lá de um jeito, ou de outro. "Uma boa velha canção sempre será uma boa velha canção."

FC - Comenta-se muito que o fã de Hard Rock é campeão de downloads na internet. Sendo que o GOTTHARD está com um novo album, isso incomoda a banda?

Hena / É claro que isso não é legal para nós e para a indústria, pois quase todo mundo pode ter nosso trabalho de graça. Download mata as bandas. A indústria perde cerca de 30% de receitas no mundo todo.

FC - Qual é a posição do GOTTHARD em relação à pirataria, que deixa enormes prejuízos às bandas, gravadoras, produtores, compositores?

Hena / A indústria da música tem um grande problema com MP3. Se eles pudessem encontrar uma maneira de proteger as músicas na internet, seria bom para todos. A internet ajuda muito as bandas a ficarem conhecidas no mundo inteiro, e não só nos países onde seus discos são lançados.

FC - O estilo do GOTTHARD mudou muito desde seu primeiro album, mas mesmo assim sempre mantiveram uma grande qualidade musical. Como isso foi acontecendo?

Hena / Nós sempre procuramos desenvolver nós mesmos. Quando nós estamos escrevendo ou gravando, nós tentamos captar os momentos mágicos ao nosso redor. Nada na vida permanece igual, então as coisas vão mudando com o tempo.

FC - Além do GOTTHARD, a Suíça possui grandes nomes como Crystal Ball, Shakra, Krokus... Como está a cena de rock suíça, e como é a relação entre vocês?

Hena / Nós temos um número enorme de músicos na Suíça, mas não são muitas as bandas com sucesso internacional. Muitas das bandas se focam apenas no mercado suíço, pois cantam apenas na língua suíça/alemã. Nós permanecemos aqui em Lugano (parte sul da Suíça), isso que dizer que estamos um pouco longe da cena do resto do país.

FC - Como o GOTTHARD surgiu, e quais eram as expectativas da banda na época?

Hena / A banda foi fundada em 1989 com o nome de "Krak". Eu entrei na banda em 1990, depois de uma sessão de bateria para o primeiro album. Desde o início procuramos dar aos nossos fãs um som profissional e de qualidade.

FC - As faixas "Firedance" e "Get Down" do primeiro album, possuem a participação do renomado guitarrista Vivian Campbell (Dio, Riverdogs, e atual Def Leppard). Como surgiu a idéia de sua participação no album?

Hena / Sempre tivemos uma participação de grandes guitarristas em nossos albums. Naquele tempo Vivian estava disponível e aceitou, assim como Michael Landau em Human Zôo.

FC - FC: Como é o processo de composição no GOTTHARD? Como surgem e como são escolhidas as músicas para os albums?

Hena / Leo, Mandy e Steve são grandes compositores. Normalmente eles surgem com diferentes idéias, e se nós gostamos, fazemos o básico. Após isso vamos acertando tudo nos mínimos detalhes. Nós gravamos mais músicas do que se encontra nos albums. Nós deixamos o melhor, e o restante virá a ser "bônus tracks".

FC - O album "Live & Acoustic D' Frosted" é o único album ao vivo do GOTTHARD. A banda tem planos de gravar um outro album ao vivo, com mais peso?

Hena / Nós gravamos todos os shows suíços da tour de Human Zôo. Eles se tornarão um CD duplo ao vivo, incluindo um DVD que será lançado no momento certo.

FC - A primeira participação de Mandy Meyer no GOTTHARD foi em "D' Frosted". Naquele tempo ele já era um membro oficial ou isso só aconteceu no album "Open"?

Hena / Mandy se juntou à banda como quinto membro após as sessões do album "G" em 1996.

FC - Como aconteceu a parceria com a cantora lírica Montsserrat Caballé em "One Life One Soul", e como foi tê-la ao lado da banda em shows e programas de TV?

Hena / Eu me lembro que foram uma apresentação numa TV da Espanha, e dois shows onde estas músicas tiveram a performance de Montsserrat e o GOTTHARD juntos.

FC - O GOTTHARD já tocou com grandes nomes do rock como AC/DC, Magnum, Bon Jovi... Como foram estes shows e como foi a convivência ao lado dessas bandas?

Hena / O apoio dessas grandes bandas sempre gera um sentimento muito especial. Nós crescemos com sua música, e foi surpreendente encontrar com eles no mesmo palco. Isto é sensacional! Algums caras nós encontramos, outros não.

FC - Desde o primeiro album, nunca houve uma mudança na formação do GOTTHARD, ao contrário, houve a inclusão de Mandy. Qual é a receita usada para que a banda se mantenha unida por tanto tempo? Eu pergunto isso porque é raro as bandas manterem a formação original, e o GOTTHARD está de parabéns, porque nós os fãs, sempre queremos ver nossos ídolos juntos.

Hena / Isto é "química, respeito, confiança, profissionalismo e a responsabilidade que há entre nós". Se nós nos focarmos nisso, permaneceremos juntos sempre.

FC - Além de ser o baterista do GOTTHARD, você desenvolve alguma outra atividade? O que gosta de fazer nas horas de folga?

Hena / Ser o baterista do GOTTHARD é ter um trabalho o tempo todo. Nas horas de folga eu gosto de esportes, trabalhar no jardim ou em casa, ou apenas cozinhar para meus amigos.

FC - Um de seus bateristas favoritos é Jason Bonhan (lendário baterista do Led Zeppelin). Quais são suas outras grandes influências, e como começou a tocar bateria?

Hena / Existem um grande número de bateristas que me influenciaram e ainda me influenciam. Bonhan, é claro, Phill Rudd, Gregg Bissonette, James Kottack, Vinnie Colaiuta, etc.

FC - O GOTTHARD faz parte do cast de uma grande gravadora, a BMG/ARIOLA. No Brasil ela também é enorme. Há possibilidades dos álbums da banda serem lançádos por aqui um dia?

Hena / Um contrato mundial não quer dizer que a banda terá um lançamento mundial. Isto depende da política doméstica da gravadora local. Se a BMG do Brasil tiver conhecimento da banda, talvez nós teríamos um lançamento.

FC - O Brasil está passando por uma grande transformação, e notícias ruins saem daqui e atravessam o mundo. Além disso, o que você conhece sobre o nosso país? Já ouviu alguma banda ou cantor que te chamou atenção?

Hena / Eu nunca conheci nada sobre o Brasil, mas eu gostaria muito de ir aí um dia. Eu ouvi uma banda chamada Angra, acho que eles são de seu país, não é?

FC - São grandes as tentativas de se fazer um "revival do Hard Rock' 80", e podemos ver várias bandas como Poison, Warrant, Cinderella, Slaughter, etc em atividade. Você acha que toda aquela exibição do Hard Rock ao público poderá retornar? E o que você acha das novas "direções" tomadas por grandes representantes do Rock como Aerosmith, Def Leppard e Bon Jovi?

Hena / Eu acho que teremos um grande retorno do velho e bom Rock and Roll no futuro. Muitas dessas bandas dos anos 80 estão em tournê pelos E.U.A e seus shows estão lotados. Eu acho legal que estas bandas de que ainda gosto como o Aerosmith e Def Leppard ainda estão entre nós. Eu não quero ouvir esta B* de Hip Hop!!!

FC - Mr. Hena, muito obrigado por sua entrevista. Nós desejamos ao GOTTHARD todo o sucesso do mundo. Por favor, poderia deixar uma mensagem aos fãs brasileiros?

Hena / Primeiramente eu espero que haja algum. (rs) Eu desejo á vocês tudo de bom, e o GOTTHARD amaria ir ao Brasil tocar Rock para vocês. Trabalharemos nisso com todas as nossas forças.

OFICIAL GOTTHARD FAN CLUBE BRASIL
Rua Domingos Gonçalves - 555
CEP 81.900-170
Curitiba - Paraná - Brasil
gotthardbrasil@bol.com.br


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Gotthard"


Top 10: músicas boas escondidas em discos não tão bonsTop 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

Rock And Roll Hall Of Fame: 10 bandas elegíveis para 2018Rock And Roll Hall Of Fame
10 bandas elegíveis para 2018


Iron Maiden: a fotografia de The Final FrontierIron Maiden
A fotografia de "The Final Frontier"

Ramones: Perguntas e respostas e curiosidadesRamones
Perguntas e respostas e curiosidades


adClio336|adClio336