Magnitude 9 - Entrevista exclusiva com o guitarrista Rob Johnson.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar correções  |  Ver Acessos


Rob Johnson é o guitarrista da banda norte-americana Magnitude 9 (que também tem em sua formação membros de bandas como Artension, Psycho Drama, dentre outras), cujo disco de estréia foi lançado ano passado e desde então vem recebendo elogios por críticos de revistas de todo o mundo. A banda está prestes a começar as gravações de seu segundo álbum. Além disso, Rob Johnson já lançou três discos solo, que o levaram a ser um músico muitíssimo respeitado por apreciadores de composições técnicas, complexas e bastante "shred".

Morte: confira 15 das melhores músicas sobre o temaMustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entrevista concedida a Mário Del Nunzio.

Colaboração de Thiago Corrêa.

Tradução por Mário Del Nunzio.

Whiplash! / O Magnitude 9 está trabalhando em um novo álbum, certo ? Por favor, comente sobre ele.

Johnson / Sim, nós já temos 8 novas músicas compostas. O estilo é bem próximo ao de nosso primeiro CD, "Chaos To Control", mas acredito que nossas composições tenham ficado mais maduras. Esperamos ter o CD mixado em novembro, e, então, lançado no começo do ano 2000. Alguns títulos das músicas que estarão no novo álbum são "Temple Of Gold", "Lost Along The Way", "Quiet Desperation" e "No Turning Back".

Whiplash! / Como e quando o Magnitude 9 foi formado ? Vocês sempre tiveram essa idéia de fazer metal progressivo/neo-clássico ? Aconteceu alguma mudança de membros desde a formação da banda ?

Johnson / Bem, formamos a banda na primavera de 1997. Nunca houve nenhuma alteração na formação da banda. Basicamente, havia escutado o vocalista Corey Brown cantando com o Psyco Drama. Fiquei realmente impressionado por sua voz. Então, nos conhecemos, e começamos o Magnitude 9. Conheço o baterista John Homan desde 1993, e o baixista Kevin Chown desde 1995. O tecladista Joseph Anastacio Glean foi introduzido a mim por David T. Chastain, da Leviathan Records. Nós realmente gostamos e somos influenciados por bandas como Yngwie Malmsteen, Fates Warning, Queensryche, Helloween, etc, então decidimos escrever nossas músicas nesse estilo de metal progressivo/ neoclássico.

Whiplash! / Como você definiria o estilo do Magnitude 9 para alguém que nunca ouviu a banda ?

Johnson / Nos chamaria de power/melodic/progressive metal, com traços neoclássicos.

Whiplash! / Em que música você acha que o Magnitude 9 tem uma melhor performance como banda, no contexto geral, e em qual música você acha que você tem sua melhor performance, considerando o primeiro disco do Magnitude 9 ? Por quê ?

Johnson / Para a banda, "After Tomorrow". Acho que todos tocam realmente bem nessa música, e todos os fãs parecem gostar também. A música foi bastante tocada nas rádios japonesas. Quanto à minha performance, realmente gosto do jeito que toco em "Into The Sun". Gosto dos riffs na música... É uma música meio lenta, mas acho que tem um bom balanço e melodia. Sinto que meus solos nessa música são melódicos e "atraentes"... E também rápidos e cheio de "shred" [risos].

Whiplash! / Por que não há nenhuma música instrumental no álbum de estréia do Magnitude 9 ? Quem conhece seus álbuns solo com certeza esperaria alguma música instrumental. Vocês pretendem fazer músicas instrumentais no futuro ?

Johnson / Bem, em nosso disco de estréia queríamos que todas as músicas tivessem vocal. Mas, no novo álbum do Magnitude 9 deve haver uma instrumental. Aprecio bastante obras instrumentais.

Whiplash! / Na sua lista de agradecimentos no álbum do Magnitude 9, você colocou o músico brasileiro Marcos DeRos. Qual a sua relação com ele ? Ele ajuda algo na divulgação da banda aqui no Brasil ? Qual sua opinião sobre a música que ele faz e sua opinião sobre ele como guitarrista ?

Johnson / Yeah, Marcos De Ros, é um grande guitarrista, e me amigo. Acho que nos conhecemos desde 1994. Ele me escreveu uma carta em 1994 e encomendou meu primeiro disco instrumental. Desde então estamos em contato. Nos encontramos pessoalmente, finalmente, em janeiro de 1999 em Los Angeles, na "NAMM Music Convention". Seu novo CD, "Masterpieces", é um grande disco. Ele também me ajudou a contatar algumas pessoas no Brasil.

Whiplash! / Além de guitarra, você toca teclados e baixo nas músicas "Y2K" e "End Of Time", no disco de estréia do Magnitude 9. Por que Kevin Chown e Joseph Anastacio Glean não tocaram nessas músicas ?

Johnson / Quando gravei essas duas músicas, ainda não havia decidido que ia formar o Magnitude 9. Então simplesmente coloquei minhas linhas de baixo e teclado. Elas soaram bem o suficiente, então as deixamos no CD.

Whiplash! / Não houve turnê alguma depois do lançamento do disco de estréia da banda. Por que isso ? Vocês têm planos de turnê depois do segundo álbum ?

Johnson / Bom, como "Chaos to Control" foi nosso primeiro álbum, poucas pessoas nos conhecem. Não tínhamos dinheiro, fundos, para fazer uma turnê. É preciso um bom dinheiro para fazer uma turnê. Esperamos algum dia poder visitar os fãs em todo o mundo. Adoraríamos tocar e visitar Brasil, Europa, Japão, etc. Esperamos talvez fazer uma turnê depois de nosso próximo CD. Teremos que esperar e ver se temos dinheiro para isso.

Whiplash! / Muitas bandas de metal melódico/progressivo estão tocando e fazendo as mesmas coisas todo o tempo. Magnitude 9 tem um som diferente, com algumas influências óbvias, mas um som bastante distinto. O que você acha desse tipo de banda que apenas copia outras, e como vocês construíram esse som diferente das outras bandas ?

Johnson / Bem, fico feliz por você achar que temos um som distinto. Obrigado. Acho muito bom ser influenciado por outras bandas. Nós apenas tentamos criar e escrever música que soe bem a nossos ouvidos. Na verdade, tivemos alguns críticos dizendo que Magnitude 9 copia outras bandas... Mas a maioria dos "reviews" foram excelentes. Como disse, somos influenciados, mas não copiamos ninguém. Tentamos escrever músicas agradáveis e atraentes, não muito complexas sempre.

Whiplash! / Algumas bandas apenas querem ser o mais complexas possível, às vezes deixando a música um pouco mecânica. Como exemplo, poderia citar o Spastic Ink. Magnitude 9 é bastante complexo e técnico às vezes, mas não soa mecânico. Como é o processo de composição da banda ? Vocês tentam adicionar o máximo de elementos para deixar a música mais complexa, ou simplesmente tocam a música e a deixam como soa melhor para vocês ou para quem ouve, não ligando para o quão técnica ela é ?

Johnson / Na verdade, todos nós gostamos bastante de música técnica e complexa, mas queremos alcançar uma audiênca maior. Um número bastante limitado de pessoas gostam de ouvir músicas realmente técnicas e complexas. Eu acho o CD do Spastic Ink realmente muito sensacional, mas, a música que eles escrevem não agradaria um número muito grande de pessoas, basicamente só agradaria músicos, não alguém que escuta música ocasionalmente. Nós queremos alcançar uma audiência maior, não só músico Por isso sempre achei Yngwie Malmsteen um músico à frente de outros guitarristas. Ele não é só um grande guitarrista, sabe também o quão importante é escrever músicas atraentes. Por isso sua música foi tocada no rádio e MTV. Mas, quando ele escreve uma instrumental... Nós no Magnitude 9 apenas tentamos fazer uma música por vez, adicionando alguns licks técnicos aqui e lá, mas tentando não sair da idéia principal da música.

Whiplash! / Como é a experiência de trabalhar com músicos tão competentes e respeitados como os do Magnitude 9 ?

Johnson / É realmente ótimo! Todos os músicos no Magnitude 9 são ótimos para trabalhar. Eles todos me inspiram e são muitíssimo talentosos.

Whiplash! / Como tem sido as respostas ao trabalho do Magnitude 9 até agora ? Como estão indo as vendas ? Como tem sido o tratamento dos fãs com a banda e especificamente com você ?

Johnson / Até agora está tudo ótimo. Especialmente considerando que "Chaos To Control" é só nosso primeiro disco. 95% dos reviews foram ótimos, e os fãs em todos os lugares do mundo têm sido ótimos. As vendas têm sido boas para um disco de estréia... Não estamos ricos, mas estamos fazendo um pouco de dinheiro e nos divertindo. Estamos satisfeitos, e isso é o mais importante.

Whiplash! / As vezes você cita como influências músicos como Allan Holdsworth, Mike Stern e outros músicos de jazz/fusion. Outros músicos do Magnitude 9 também colocam músicos desses estilos como influências. Você não acha que em uma banda de heavy metal fica um pouco difícil mostrar essas influências ?Onde você acha que essas influências entram na música do Magnitude 9 ?

Johnson / Bem, como guitarrista, sim, fui influenciado por muitos artistas de jazz/fusion. É difícil às vezes, sendo uma banda de metal, colocar essas influências, mas tentamos. Acredito que de ter ouvido esses músicos, meus ouvidos cresceram e se desenvolveram melhor. Também gosto muito de música clássica. Todos nós temos uma vasta gama de influências.

Whiplash! / Em alguns lugares li que o sonho de membros do Magnitude 9 é fazer uma turnê pelo Japão. Por que esse interesse no mercado japonês ? Você acha que lá é o melhor lugar para esse tipo de metal neoclássico/ progressivo ?

Johnson / No Japão as pessoas estão realmente ligadas a metal e música neoclássica e progressiva. Sempre pareceram ser grandes fãs. Nosso CD foi bem lá, mas nosso selo japonês ZERO/EMI tristemente faliu, devido à depressão da economia japonesa. Então estamos negociando com novos selos... Possivelmente nosso novo selo será a Pony Canyon, que tem Yngwie Malmsnteen também. Japão é ótimo. Mas também os fãs na Europa e EUA têm sido ótimos. Agora queremos estabilizar uma base de fãs na América do Sul também.

Whiplash! / Você espera ter mais sucesso com o Magnitude 9 ? Quais suas expectativas com a banda depois do segundo álbum ?

Johnson / Esperamos ter mais sucesso... Sentimos que nosso novo material é tão bom ou melhor que do disco de estréia. Esperamos ganhar mais fãs e continuar para arrumarmos para cada CD mais fundos e recrusos.

Whiplash! / Você gravou um álbum com a banda Saddleback Shark. Você poderia descrever o estilo da banda ? E o que você acha do disco ? A banda ainda existe ?

Johnson / Não, a banda não mais existe, mas ainda somos amigos. John Homan, baterista do Magnitude 9 estava nessa banda comigo. Gravamos um CD. A música era similar a Pantera, Megadeth, etc. Acho que há algumas boas músicas no disco, se você realmente gostar de heavy metal.

Whiplash! / Você também tem três discos solo, com música bastante técnica e complexa. Como você compararia os 3 discos ? Qual seu favorito ? Por quê ?

Johnson / Bem, meu favorito é o "Guitarchiteture". Acho que esse CD tem algumas das minhas melhores músicas e performances. Também gosto de meus outros CDs, "Rob Johnson" e "Peripheral", mas ainda prefiro "Guitarchiteture"... E os fãs também parecem gostar muito desse.

Whiplash! / No seu primeiro álbum solo, "Rob Johnson", você ainda não usava uma guitarra de 7 cordas, certo ? Qual sua opinião sobre isso, e no que você acha que uma guitarra de 7 cordas o ajuda em fazer música melhor ?

Johnson / Sim, meu primeiro CD foi escrito e gravado logo antes de ter uma guitarra de 7 cordas. Comprei minha primeira guitarra de 7 cordas no fim de 1994. Realmente ajudou bastante no meu modo de tocar. Com uma corda mais grave tive muitas portas abertas para novas idéias, novos riffs, etc.

Whiplash! / Você pretende gravar um novo álbum solo em breve ou só vai se concentrar no Magnitude 9 ?

Johnson / Bem, algum dia talvez, mas agora, pretendo me concentrar no Magnitude 9. Magnitude 9 alcança muito mais pessoas do que só guitarristas que comprar CDs instrumentais. Acho que o Magnitude 9 tem uma boa vibração e boas coisas acompanhando. Algum dia farei outro disco solo, mas por enquanto quero ver o novo disco do Magnitude 9 lançado.

Whiplash! / Você é um guitarrista bastante técnico. Com que idade começou a tocar ? Teve alguma dificuldade com alguma técnica em especial ? Quanto você toca cada dia ?

Johnson / Comecei a tocar com 12 anos. Aprendia músicas do Ratt, Dokken, Iron Maiden, etc. Mas não levava muito a sério até os 14 anos. Então comecei a ouvir e tentar aprender músicas de Yngwie Malmsteen, Tony MacAlpine, Al DiMeola, Racer X... Dos 14 até os 19 anos não fiz nada além de treinar... Até ignorava garotas para tocar guitarra [risos]. Alguns dias chegava a tocar 8 ou 10 horas. Atualmente só treino algumas horas... A maioria do tempo tento criar novas músicas e licks. Nos primeiros anos foi bastante difícil me desenvolver tecnicamente, mas depois começou a entrar em forma.

Whiplash! / Seus discos solo fizeram algumas pessoas o considerarem um dos melhores "shredders" da década, ao lado de George Bellas, Michael Romeo e outros. O que você acha disso ? Qual sua opinião sobre esses guitarristas ? Como você compararia seu modo de tocar com o deles ?

Johnson / Nossa, estou bastante honrado! George Bellas e Mike Romeo são ótimos, grandes "shredders"! Estou muioto, muito feliz de ser mencionado ao lado deles. Bom, nós temos estilos um pouco diferentes... Acho que meu modo de tocar tem mais a ver com Vai e Paul Gilbert, às vezes, enquanto eles parecem ser mais influenciados por Yngwie Malmsteen, o que eu gosto também. Nós todos gostamos de ser "shredders" [risos].

Whiplash! / O "mundo shredder" é bastante limitado para mulheres. Poucas têm destaque. O que você acha disso e qual sua opinião sobre o trabalho de mulheres como Jennifer Batten ?

Johnson / Jennifer Batten é realmente ótima, e subestimada. Também a banda Phantom Blue tinha uma ótima guitarrista mulher... E o grupo feminino de metal Drain é bem legal.

Whiplash! / Que equipamento você tem usado atualmente ? E com qual equipamento você gravou o disco do Magnitude 9 ?

Johnson / Bem, o equipamento que uso é o que usei para gravar. Guitarras Ibanez de 7 cordas, amplificadores Mesa Boogie e Rocktron, captadores DiMarzio, cordas SIT, efeitos Eventide. O disco de estréia do Magnitude 9 foi gravado em ADats Alesis, e o novo também será.

Whiplash! / O que você conhece de música brasileira ? Villa Lobos ? "Bossa nova" ? Angra ? Sepultura ? De Ros ?

Johnson / Não conheço muitos artistas brasileiros... Mas, até então... Realmente gosto do Angra, eles são ótimos. E agora estão sendo lançados aqui nos EUA pela Century Media. Marcos De Ros é muito bom também.

Whiplash! / O que você tem escutado ultimamente ? E quais são suas maiores influências, compondo e tocando ?

Johnson / Ultimamente tenho realmente apreciado as bandas Shadow Gallery, Elegy, Royal Hunt e Vanden Plas. Essas bandas são todas ótimas para mim.Minhas maiores influências são... bem... quase tudo que ouço! Gosto de muita coisa! Há muita música ótima por aí.

Whiplash! / Recentemente há meio que uma moda na cena heavy metal, com bandas como Korn, Deftones, Coal Chamber, Soulfly, etc. O que você acha disso ?

Johnson / Bem, não gosto de nenhuma dessas bandas. Gosto de ouvir bons vocais, bons guitarristas, e essas bandas não têm nada disso. Elas me enchem. Prefiro ouvir Fates Warning, Yngwie, Dream Theater, Queensryche, Iron Maiden velho.

Whiplash! / Por favor, comente sobre esses guitarristas:

Whiplash! / Yngwie Malmsteen:

Johnson / Meu guitarrista favorito de todos os tempos! Yngwie tem tudo... Velocidade, paixão e habilidade para escrever boas músicas!

Whiplash! / Paul Gilbert:

Johnson / Paul é um verdadeiro "shredder"! Sua palhetada está entre as melhores no mundo. Adoro seu trabalho no Racer X, e espero que a banda se reúna algum dia, esmo se for por apenas 1 CD.

Whiplash! / Jason Becker:

Johnson / Tive algumas aulas com Jason Becker por correio, em 1989. Adoro seu modo de tocar! Espero que ele volte a ficar bem, sua doença é muito triste. Realmente apreciava seu modo diferente de usar arpejos.

Whiplash! / Steve Vai:

Johnson / Steve Vai está no mesmo time de Yngwie, só num diferente estilo. Toca muito bem e escreve músicas muito bem. Diria que é com certeza uma de minhas maiores influências.

Whiplash! / Steve Morse:

Johnson / Sempre gostei de Steve Morse. Ele palheta muito bem. Gosto bastante de seus discos solo como "Southern Steel" e "Coast To Coast".

Whiplash! / Por favor, deixe uma mensagem aos seus fãs brasileiros e aos leitores do Whiplash.

Johnson / Muito obrigado por todos os seus positivos emails! Se algum de vocês ainda não tiver escutado o Magnitude 9, espero que escutem e procurem o CD. Espero os ver em breve... E por favor, visitem o site do Magnitude 9 em http://www.mistchild.com/magnitude9 . Se tiverem algum problema ao encontrar o CD do Magnitude 9 em suas cidades, podem comprá-lo por esses sites: http://www.guitar9.com e http://www.amazon.com . Vocês também podem comprar os meus CDs solo, do Saddleback Shark, do Psycho Drama, etc, por esses sites. Por favor, nos mandem emails - Magnine@aol.com ou MAGTUDE9@aol.com . Muito obrigado!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Magnitude 9"


Morte: confira 15 das melhores músicas sobre o temaMorte
Confira 15 das melhores músicas sobre o tema

Mustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?Mustaine
Por que ele perdeu seu emprego no Metallica?


adClio336|adClio336