Sacred Steel - Entrevista exclusiva com Gerrit P. Mutz.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Sacred Steel é com certeza uma das bandas no mundo que mais preza pelo Heavy Metal, como pode ser constatado dando uma rápida olhada no encarte de seus dois álbuns, onde cerca de 80% das letras de suas músicas contém as palavras "Metal" e "Steel". A banda tem dois álbuns lançados - "Reborn In Steel" e "Wargods Of Metal" - e, enquanto prepara seu terceiro álbum, a ser lançado no ano 2000, e espera para tocar em alguns festivais europeus e sair novamente em turnê juntamente com o Wardog e Destiny's End, o vocalista Gerrit P. Mutz respondeu algumas perguntas para o Whiplash! Entrevista concedida a Mário Del Nunzio.

publicidade

Whiplash! / O Sacred Steel foi formado das cinzas do Tragedy Divine, que só gravou um álbum, na década de 80. Por que você e Jorg Knittel demoraram tanto para gravar um novo álbum, já que houve um intervalo de cerca de 12 anos entre o debut do Tragedy Divine e o álbum de estréia do Sacred Steel?

Gerrit P. Mutz / Bem, o Sacred Steel foi formado em 1996, quando o Tragedy Divine foi definitivamente posto para descansar. Considerando que nosso álbum de estréia foi lançado em 1997, acho que foi bastante rápido.

publicidade

Whiplash! / Pelo que eu sei, vocês nunca tiveram nenhuma alteração de formação. Isso é bastante raro. Vocês são bastante unidos? Nunca tiveram problemas internos?

Gerrit / Nós tivemos uma mudança no começo de 1997, quando nosso baixista nos deixou por razões desconhecidas, ele apenas desapereceu. Desde então nossa formação é a mesma. E sim, como somos 100% metalheads somos bastante próximos. Com sorte essa formação ficará por um longo tempo!

publicidade

Whiplash! / A maior parte das músicas do Sacred Steel tem as palavras "metal" e "steel" nas suas letras. Você não acha que algumas pessoas podem perder o interesse na banda por causa desse tipo de letra, ou achá-los um pouco repetitivos?

Gerrit / Realmente não dou a mínima para pessoas que têm problemas com minhas letras. Ninguém é forçado a lê-las ou gostar delas. Quando nós começamos o Sacred Steel eu queria ter letras que só tratasse de "Metal" e "Steel" para deixar bem claro a todos o que nós somos e que Metal é a nossa vida!!! Bom, agora que estamos preparando nosso terceiro álbum, estou tentando deixar as letras um pouco mais variadas, mas nunca deixando os assuntos de "Metal" ou "Steel" de lado!

publicidade

Whiplash! / Nos agradecimentos do "Wargods Of Metal" há agradecimentos a Byron do Bal Sagoth, por "inspiração lírica". No que exatamente ele e o Bal Sagoth inspiraram vocês? Considerando que a maior parte das letras do Sacred Steel trata de temas relativos a "metal" e "steel", você não acha mais fácil associá-los a Manowar ou alguma outra banda de metal dos anos 80?

publicidade

Gerrit / Há cerca de dois anos e meio estou ouvindo Bal Sagoth quase todo dia. O álbum "Starfire" [N. do E.: Ele não diz o nome inteiro do disco. Não deve ter decorado. O nome é "Starfire Burning Upon The Ice Veiled Throne Of Ultima Thule".] é o meu disco favorito de todos os tempos! Nunca antes havia lido letras tão boas, e, está claro que estas obras-primas em algumas partes me inspiraram. Por exemplo, o Bal Sagoth tem uma frase que diz "By blood and steel I rule" e eu fiz uma música chamada "By Steel We Rule". Agora li alguns livros que inspiraram Byron bastante e peguei algumas influências deles. Não posso negar que algumas letras do Manowar, como "March For Revenge" também tiveram bastante efeito no meu trabalho. Além disso, Manowar são meus outros Deuses, junto com o Saint Vitus e, é claro, o Bal Sagoth.

publicidade

Whiplash! / Vocês fizeram uma turnê européia com Nocturnal Rites, Lefay e Nevermore, certo? Como foi? E o que você acha da música das supracitadas bandas?

Gerrit / A turnê foi um sucesso par nós e nós tivemos reações entusiásticas do público na maioria dos shows. Nós nos demos muito bem com todos os outros músicos, especialmente os do Lefay e do Nevermore, e realmente esperamos poder encontrá-los novamente. Quanto à música que as bandas tocam... Eu gostava de Sanctuary mais que Nevermore, mas o Nevermore tem algumas coisas ótimas. Lefay é bastante parecido com Metallica da época do "And Justice For All", e o seu novo álbum é ótimo! Realmente não gosto da música do Nocturnal Rites, mas eles são boas pessoas.

publicidade

Whiplash! / O Sacred Steel estará num tributo ao Accept. Que música vocês escolheram para tocar? E qual a sua opinião sobre discos tributo em geral? Você não acha que eles são feitos mais para ganhar dinheiro do que realmente prestar um tributo a uma banda que influenciou outras?

Gerrit / Nós tocamos "Fight It Back" do disco "Balls To The Wall", pois é uma música rápida e agressiva, combina com nosso estilo. Bem, a maioria dos tributos por aí são sem sentido em minha opinião, mas, para nós, é uma boa chance de divulgar nosso nome, estando nesse tributo, já que ele será lançado no Japão e nossos álbuns não foram lançados lá ainda. E, sim, claro que eles são lançados só pelo dinheiro!

Whiplash! / Como você compararia seus dois álbuns, "Reborn In Steel" e "Wargods Of Metal"? Qual seu favorito e por que, e quais suas músicas favoritas?

Gerrit / "Reborn In Steel" é um álbum bastante cru. Não tínhamos tempo e dinheiro e tudo teve que ser feito bem rápido. O álbum foi bom, e mostra nossa devoção ao metal, mas, como um músico, devo dizer que não fiquei realmente satisfeito com meus vocais. Há muitos gritos e partes "histéricas", e eu não tinha linhas vocais reais. Algumas das músicas nós faríamos melhor atualmente. No geral, é um bom disco de estréia, com todos os problemas que eles sempre têm. "Wargods Of Metal", por outro lado, é um ótimo álbum! 80% das músicas são "matadoras", e eu posso escutar o disco sem querer mudar muito. Há algumas músicas que podíamos ter feito melhor, mas, "Wargods..." é ótimo e estou muito orgulhoso dele! Minhas músicas favoritas no "Reborn..." são "True force of iron glory", "Sacred steel" e "Battle Angel". No "Wargods...", gosto de tudo, mas "Empire Of Steel" e "By Steel We Rule" são um pouco mais fracas que o resto.

Whiplash! / Quais suas maiores influências como vocalista e compositor? E o que você tem escutado mais ultimamente?

Gerrit / Minhas influências são todas as boas e verdadeiras bandas de metal dos anos 80. Para nomear algumas: Manowar, Liege Lord, Agent Steel, Slayer, Helstar, Omen, Mercyful Fate, Cirith Ungol, Manilla Road, Nasty Savage. Ultimamente tem sido um prazer escutar bandas como Solstice, Slough Feg, Las Cruces, God Dethroned, e, é claro, Bal Sagoth.

Whiplash! / Como você descreveria o Sacred Steel para alguém que nunca ouviu?

Gerrit / 100% Metal puro, do jeito que deve ser tocado! Vocais agudos, bateria com dois bumbos, uma guitarra base e uma guitarra solo furiosa, um baixo pesado e músicas escritas com paixão e devoção! Sem nada político e intelectual, só "Power", "Metal" e "Steel"!!!

Whiplash! / Quais são os planos do Sacred Steel para o futuro? Vocês ainda farão mais shows para promover o "Wargods Of Metal"? Já há planos para um novo álbum e alguma música pronta?

Gerrit / Tocaremos em alguns festivais de verão [Verão europeu] e faremos outra turnê em agosto, como headliners, tendo o Wardog e o Destiny's End como bandas de abertura. Constantemente escrevemos novas músicas. Alguns títulos de músicas novas são: "Dark forces lead me to the brimstone gate", "The Oath of blood", "Metal is war" e "Blood on my steel". Nós gravaremos o álbum no começo do ano 2000.

Whiplash! / Algumas pessoas dizem que o Sacred Steel só copia bandas de metal dos anos 80. O que você acha disso?

Gerrit / Nós obviamente somos influenciados por aqueles gloriosos tempos, pois crescemos ouvindo o metal dos anos 80, mas não copiamos ninguém de forma alguma. Agora tenho quase 30 anos e tenho minha personalidade e meu próprio estilo. Nós somos únicos e excepcionais, qualquer um com ouvidos pode dizer.

Whiplash! / Na música "By steel we rule", há na letra: "Gods of steel we rule, by power and might (...) sacred steel we rule, metal is the truth". Você não acha que algumas pessoas podem achar que vocês são apenas uma cópia egocêntrica de Manowar liricamente?

Gerrit / Esta é apenas a verdade. Nós comandamos e dominamos, pelo metal. Nossas vidas são dedicadas ao metal e os Deuses estão de nosso lado. Se as pessoas não entendem, podem ir e se fuderem.

Whiplash! / O que você acha da atual situação do Heavy Metal na Europa? Algumas bandas, como HammerFall, Blind Guardian, Stratovarius, etc, estão vendendo muito bem. O que você acha disso?

Gerrit / A cena heavy metal atualmente é quase tão boa quanto nos anos 80 e tenho sorte de fazer parte desse "revival" do metal. Há algumas ótimas bandas por aí, como October 31, Skullview, Stormwarrior, Goddess of Desire, Red to Grey, Destillery e Psychotron. HammerFall e Stratovarius definitivamente não me agradam.

Whiplash! / Por favor, deixe uma mensagem ao seus fãs brasileiros e aos leitores do Whiplash.

Gerrit / Colaborem com o verdadeiro metal e sejam verdadeiros a vocês mesmos! HEAVY METAL TO THE END!

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

LA Weekly: as 20 piores bandas de todos os temposLA Weekly
As 20 piores bandas de todos os tempos

Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualPink Floyd
The Wall é uma obra de arte conceitual


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin