Raimundos: A história por trás de "Puteiro em João Pessoa"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Pontes, Fonte: G1
Enviar correções  |  Ver Acessos

"Ô menino abobado deixe 'mâinha' pra 'painho'
Venha comigo e com Augustinho
Tu vai ser inaugurado
Pois tu sabe, na família, nunca teve afrescalhado
Chegar no Roda Viva tu vai ser homenageado"

Dinho Ouro Preto: lançado segundo EP de covers, com faixas de Raul, Raimundos e maisDeep Purple: a contestada entrevista na Globo em 2006

Estes versos têm muita história pra contar.

Um dos maiores hits da carreira do Raimundos, "Puteiro em João Pessoa" teve sua história revelada por primo de Rodolfo.

O portal G1, em matéria de André Resende, conversou com Bessanger Abrantes, de 61 anos, primo do pai de Rodolfo Abrantes ex-vocalista do Raimundos e compositor de "Puteiro em João Pessoa".

Foto: Reprodução, André Resende, G1
Foto: Reprodução, André Resende, G1

Bessanger, que é o "primo velho e cancrado" na letra, disse aos risos para o G1, que a história vivida por Dudu (como era carinhosamente chamado Rodolfo), foi quase toda verídica, "A música é um relato fiel do que aconteceu naquele dia. Aliás, quase fiel, porque aqueles adjetivos que ele usou para me descrever não condizem com a realidade".

Segundo Bessanger, a aventura aconteceu 5 anos antes do lançamento do primeiro disco do Raimundos, que chegou as lojas em 12 de maio de 1994, quando Rodolfo tinha entre 15 e 16 anos.

O primo resolveu dar um "empurrãozinho", para que o ex-Raimundos parasse de reclamar, pelo fato de nunca arrumar uma namorada. Isso durante uma viagem da família a João Pessoa.

"Estávamos em uma chopperia em Tambaú, quando eu e o Augusto (também primo) avisamos ao Manoel [pai de Rodolfo] que levaríamos Dudu para passear. Ele não sabia de nada, estava completamente perdido. Eu já era frequentador do Roda Viva [o puteiro da música], sabia que lá era o local indicado para levá-lo. Quando voltamos para o bar, cerca de 2 horas depois, avisei os pais dele sobre a aventura. Manoel riu bastante, mas Jaciara [mãe de Rodolfo] me deu uma bronca daquelas".

Os primos acabaram ganhando o status de "lenda", após serem descobertos na internet por fãs da banda. "Todos queriam conversar, saber se a história era verdadeira, outros me pediam para que eu os levasse também, me chamaram até de lenda! No início, jamais imaginei que uma música da tal 'banda de garagem' do Dudu fosse me proporcionar essa fama".

"A cultura sertaneja prega essa coisa de se afirmar como 'cabra macho', então era comum levar seu filho, irmão ou primo que chegava à adolescência para iniciar a vida amorosa. Assim como fui criado, o pai de Rodolfo também foi, então ele [o ex-líder do Raimundos] teria que passar por esse ritual de passagem", finalizou o "primo safado", que hoje é engenheiro mecânico.

O outro primo citado na letra, Augusto, mora em Brasília, é formado em Direito e professor universitário.

Para ler a matéria do G1 acesse:

http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2014/05/relato-fiel-d...

ADENDO: Outra matéria, desta vez do UOL, relata mais detalhes, e menciona inclusive a HQ inspirada na música, assinada pelo cartunista Angeli:


Chegando ao recinto, o primo adolescente seria "inaugurado" por Fátima, a Catherine Deneuve. Era uma brincadeira entre primos mais velhos colocar nas moças apelidos de famosas divas do cinema. Além da atriz do clássico "A Bela da Tarde" (filme de 1967 que se encaixa com o tema e o horário em que Dudu foi desvirginado), tinha a austríaca Romy Schneider, atriz que já viveu uma história de lesbianismo em "Senhoritas de Uniforme" (1958), e a francesa Maria Schneider, que causou frisson nos cinéfilos por ser "amanteigada" pelo galã Marlon Brando, no também clássico "O Último Tango em Paris" (1972).

A loira "massa" que iria deixar Rodolfo "arretado" não chegava a ser a "quenga fedorenta, daquelas da mais nojenta", como diz a letra da música. "Ela não era nada disso. Mas já era mais experiente. Tinha entre 28 e 30 anos e já era mãe", afirma Bessanger.

Para acessar a matéria do UOL, clique no link abaixo.

http://musica.uol.com.br/noticias/redacao/2014/05/12/20-anos...

Agradecimento: Gibran Felipe Cobra Teske



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção CuriosidadesTodas as matérias sobre "Raimundos"


Dinho Ouro Preto: lançado segundo EP de covers, com faixas de Raul, Raimundos e maisDinho Ouro Preto
Lançado segundo EP de covers, com faixas de Raul, Raimundos e mais

Raimundos: Japinha, do CPM 22, fala sobre letras polêmicas dos colegasRaimundos
Japinha, do CPM 22, fala sobre letras polêmicas dos colegas

Raimundos: Digão questiona Joelma após ela usar jaqueta de bandas punkRaimundos
Digão questiona Joelma após ela usar jaqueta de bandas punk

Rock in Rio 2001: boicote de bandas nacionais foi uma bobagem, diz Roberta MedinaRock in Rio 2001
Boicote de bandas nacionais foi uma "bobagem", diz Roberta Medina

Raimundos: veja HQ baseada na letra de Puteiro em João PessoaRaimundos
Veja HQ baseada na letra de "Puteiro em João Pessoa"


Deep Purple: a contestada entrevista na Globo em 2006Deep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

Pantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag DarrellPantera
O surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell


Sobre Paulo Pontes

Nascido em Valinhos, interior de São Paulo, é estudante de jornalismo e iniciou-se no universo do rock ouvindo Guns n' Roses. É fã de Led Zeppellin, Richie Kotzen e Edguy, mas adora o rock em todas as suas vertentes, do Classic Rock ao Black Metal. Depois de escutar o refrão de "Eagle Fly Free" pela primeira vez, passou a curtir muito Power Metal, e achou que jamais iria ouvir um refrão tão bom quanto aquele dentro de tal vertente, realmente estava certo, ainda não ouviu. Casado e pai de duas lindas meninas, também se diverte muito com bons filmes e livros.

Mais matérias de Paulo Pontes no Whiplash.Net.