Motorhead: Filme de humor negro com Lemmy no papel de espião

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ronaldo Celoto
Enviar correções  |  Comentários  | 


O filme "Eat The Rich" (1987) contou com a participação de LEMMY com um dos astros principais, no papel do espião anticapitalista "SPIDER". A trama é do mais puro humor negro.
5000 acessosBill Ward: os dez discos de metal favoritos do baterista5000 acessosDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos

Em uma Londres de uma época incerta, num restaurante chamado 'Bastards' - frequentado pelos ricos e celebridades na capital, havia o costume de se comer comidas exóticas e bizarras (numa cena propositalmente mal feita para dar requintes trash ao filme - no minuto 58:11 - um cozinheiro carrega um panda gigante de pelúcia para ser assado, e, o garçom pede-lhe "dois coalas fatiados no espeto"). Neste mesmo restaurante, havia o costume de excluir pessoas de cor e costumes diferentes, tirar-lhes o emprego, humilhando-as. Numa das cenas iniciais, um recepcionista gay, depois de despedido do 'Bastards', vai à agência de emprego e é entrevistado por uma branca esnobe que lhe pergunta com gestos e a soletrar devagar: "Do you speak english"? E ele insistentemente, também de forma esnobe, responde "Yes", como que a soletrar letra por letra, antes de destruir o vidro dos atendentes.

Nitidamente, o preconceito é transformado no filme, em diversão. Mas as piadas não emplacam. Não é um filme que agrada a muitos (especialmente os humanistas), diga-se de passagem. Não tentem construir mensagem alguma sobre ele, que não seja de puro sarcasmo e denúncia contra a sociedade inglesa. Para isto, ele poderia ser até mesmo chamado de "clássico".

Enfim, continuando a história, de repente, mais e mais excluídos e humilhados se unem, e, liderados por este recepcionista (que também é imigrante ilegal), se vingam dos ricos tomando conta do restaurante 'Bastards', e, passam a servir, ao invés de animais exóticos, os próprios ricos e poderosos como prato principal. Alteram também, o nome do restaurante para "Eat The Rich".


Em uma das memoráveis cenas, o baixista BILL WYMAN é morto pelo cozinheiro às escondidas e transformado em um aperitivo para os pratos principais (lá pelo minuto '72' do filme), numa cena absolutamente "non sense", que corta a imagem de WYMAN para uma cena de um parto na cozinha e depois mostra LEMMY a espionar um político a comer uma batata frita, e, a polícia a chegar em seguida para avisar aos presentes no restaurante que eles "acabaram de digerir o Primeiro Ministro"). Em outra cena, por volta dos sessenta minutos de filme, os excluídos resolvem matar todos os ricos à flecha, e, um deles pergunta: "vamos curtis uns escalpos?".

A partir daí, as piadas esnobes e alusões à estupidez de alguns políticos de Londres dão a tona ao filme. Os cartazes das paredes (lá por volta do minuto '64:30') tem fotos de artistas ricos acompanhados de fritas, saladas. Há cenas do empregado da cozinha moendo uma perna, enquanto o Chef lhe pede "dois empresários moídos para serem acompanhados com fritas, e, com menos molho desta vez" (por volta do minuto '66:30').

Mas, onde está LEMMY, ou melhor SPIDER? Pois bem. A partir desta primeira hora (por volta do minuto '65') LEMMY volta novamente a aparecer mais como astro do filme. Antes, LEMMY aparecia algumas vezes (minuto '08:50' ao beijar a espiã e distribuir as armas; minuto '17:50' a espionar um político corrupto, e, após, a partir do minuto '24', no restaurante, antes e durante a execução da poderosa e "Doctor Rock", com a trupe do MOTORHEAD).


Outras canções da banda são exibidas, entre as quais "Orgasmatron" (minuto '40' do filme), "Buit For Speed" (minuto 15 do filme), "On The Road" (minuto '52' do filme), "Nothing Up My Sleep" e "Eat The Rich" (final do filme).

Muitos devem estar a achar estranha a menção aos minutos nas cenas, mas há quem goste de cinema e tenha curiosidade de ver o filme, e, há quem apenas queira ver cenas onde aparecem piadas sem graça, LEMMY ou as canções do MOTORHEAD. A ideia é agradar a todos, por isto coloquei os minutos. Mas, não esperem muito do filme em si. A intenção da matéria é trazer curiosidade informativa, e, não apresentar ou discutir um clássico da "nouvelle vague" ou algo assim.

Dirigido por PETER RYCHARDSON, "Eat The Rich" foi um fiasco e não conseguiu emplacar suas piadas, e, traz como atrativo justamente LEMMY como ator. Em termos cinematográficos, é como se PETER GREENAWAY refilmasse "O Cozinheiro, O Ladrão, Sua Mulher e O Amante" cruzando-o com "Amarcord" (FELLINI), porém, sem nenhum resultado impactante para os críticos. E, até mesmo para os não críticos.

Mas o filme tem ainda assim, alguns seguidores e fãs, que o chamam de "cult". E, evidentemente, é uma oportunidade única de ver LEMMY numa sátira à própria Grã-Bretanha, em um filme cuja intenção é chamar os seres humanos de porcos canibais, que comem a si mesmos em um banquete, se for preciso, em nome da "classe".

A seguir, o filme, na integra, em inglês, além do clipe da banda para ¨Eat the Rich¨ com cenas do próprio filme.

Filme:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Clipe:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

No Brasil, ele foi lançado em VHS na mesma época, e, tornou-se, hoje, um clássico nonsense, e, também raro de encontrar. É o típico humor britânico, cheio de mensagens preconceituosas, diálogos esnobes com uma boa dose de humor, referências à guerra, e, menções ao rock como música transformadora da sociedade.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Bill WardBill Ward
Os dez discos de metal favoritos do baterista

1640 acessosMotorhead: biografia mostra o quão Lemmy era único1446 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's445 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta309 acessosMetal Maya: Homenagem a Lemmy e Burton no Dia dos Mortos no México1363 acessosPhil Campbell: solo terá Dee Snider e Matt Sorum, além de Halford0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

MotorheadMotorhead
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Collectors RoomCollectors Room
A maior coleção de itens do Motorhead do Brasil?

QuadrinhosQuadrinhos
Top 20 das capas do Rock criadas por artistas do gênero

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Motorhead"

Débil MetalDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

Pra convencerPra convencer
Dez álbuns de metal para quem não gosta de metal

MegadethMegadeth
Recadinho provocante da vocal do Huntress

5000 acessosAngra: banda errou na escolha de Fabio Lione?5000 acessosDeath Metal: menina de 6 anos detona no America's Got Talent5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"5000 acessosMúsica ao vivo: as 10 bandas com os melhores shows de todos os tempos5000 acessosMike Portnoy: com barba bizarra em foto publicada no Twitter5000 acessosMercado: 4 dicas valiosas que podemos aprender com o funk

Sobre Ronaldo Celoto

Natural do Estado de São Paulo, é escritor, professor, poeta e consultor em direito, política e gestão pública. Bacharel em Direito, com Mestrado em Ciência Política, atualmente cursa Doutorado em Direito, Justiça e Cidadania pela Universidade de Coimbra. Além destas atividades, dedica diariamente parte de seu tempo à pesquisa e produção de artigos científicos, contos, romances, matérias jornalísticas, biografias e resenhas. Seus interesses pessoais são: cinema, política, jornalismo, literatura, sociologia das resistências, ética, direitos humanos e música.

Mais matérias de Ronaldo Celoto no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online