As histórias por trás de 11 capas clássicas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: MentalFloss, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Esta é uma matéria de Bill DeMain no site Metalfloss.com. O autor conheceu a história por trás de 11 capas bem estranhas, conversando com seus designers e obtendo explicações.

1617 acessosVlog Rock: o significado dos símbolos do Led Zeppelin5000 acessosThin Lizzy, Metallica: A história de "Whiskey in the Jar"

1. THE VELVET UNDERGROUND & NICO
aka “The Banana Album”
Idealizada por Andy Warhol
(1967)

Com desculpas a Carmem Miranda e Chiquita (uma marca de distribuição da fruta), mas a banana mais famosa do mundo é a da capa do primeiro álbum do VELVET UNDERGROUND.

Idealizada pelo artista pop Andy Warhol, esta imagem foi criada com silkscreen e um simples filme preto e branco feito de acetato. No caso do formato fálico não ser suficientemente provocativo Warhol adiciona: “Descasque vagarosamente e veja.” Atrás do adesivo se revela uma fruta com um tom rosado, semelhante à pele.

Para a banda, porém, este foi um pesadelo de logística? “Alguém tinha que sentar com pilhas de álbuns e colar o adesivo da casca da banana em cima da fruta manualmente”, disse o diretor artístico de Warhol, Ronnie Cutrone.

Em 1968 a banana interativa foi descontinuada. Originais chegam a custar U$ 500,00

2. Who’s Next - THE WHO
Idealizada por John Kosh e Ethan Russell
(1971)

“Às vezes você não consegue, mesmo quando precisa.” Foi isso que o fotógrafo Ethan Russell descobriu enquanto produzia a capa de “Who’s Next”.

Virando as costas para uma pilastra de concreto, localizada em uma velha cidade mineradora na Inglaterra, a banda aparenta ter acabado de deixar sua assinatura em urina na pedra. Russel explica o que realmente aconteceu: “Muitos dos membros não conseguiram (urinar), então usamos água da chuva despejada com uma velha vasilha de filme para atingir o efeito desejado.

Em 2003 o canal pago VHI nomeou a capa do “Who’s Next” como a segunda melhor de todos os tempos.

03. Skull and Roses - GRATEFUL DEAD
Idealizada por Stanley Mouse
(1971)

A caveira com rosas, que se tornou a primeira imagem fortemente ligada ao GRATEFUL DEAD tem suas raizes emu ma imagem do século XIX, feita para ilustrar um poema do século XI.

“Achei a imagem original em uma pilha na Biblioteca pública de São Francisco”, disse o pintor Stanley Mouse. Ele continua: “Ela foi criada por um artista chamado Edmund Sullivan para ilustrar o poema The Rubayat of Omar Khayyam. [...] Achei que era algo que funcionaria para o GRATEFUL DEAD”

04. Houses of Holy - LED ZEPPELIN
Idealizada por Hipgnosis
(1973)

Não era fácil ser umas das “crianças” de Robert Plant.

“Chuva gelada, comida ruim e solvente. Um pesadelo.”
Estas são as recordações de um modelo masculino sobre sua experiência como uma das inocentes crianças nuas da capa do quinto álbum do LED ZEPPELIN.

Às 4 da amanhã todos os dias por uma semana inteira, três adultos e duas crianças eram pintados com spray prata dos pés a cabeça e se dirigiam para Giant’s Causeway na Irlanda do Norte para rastejar nas pedras em busca de um nascer do sol que nunca chegava.

Encarando prazos e um orçamento apertado, a companhia de design Hipgnosis tentou resolver tudo sozinha pintando um alvorecer cor de pêssego e os traseiros expostos com um brilho rosado.

05. Dark Side of The Moon - PINK FLOYD
Idealizada por Hipgnosis e George Hardie
(1973)

Para uma banda que um dia cantou “We don’t need no education”, é irônico que a imagem de capa de um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos seja baseada em uma figura geralmente usada na escola.

O PINK FLOYD estava cansado das fotos dos seus antigos LPs e queria algo mais “esperto”.

“O Prisma representa a diversidade e a clareza dos sons da música”, diz o designer Storm Thorgerson. Ele completa: “O triângulo é um dos símbolos da ambição, um dos temas que Roger estava querendo implantar. Há várias ideias juntas.”

06. London Calling - THE CLASH
Idealizada por Ray Lowrie e Pennie Smith
(1979)

“Rosa e verde nunca devem ser vistos”, diz o estranho ditado da moda.

Mas estas cores, que enquadram a foto em preto e branco de Paul Simonon destruindo seu baixo, dão uma vívida combinação neste álbum do THE CLASH.

O designer Ray Lowri explica: “Tentei fazer uma genuína homenagem ao gênio que criou o primeiro disco do ELVIS PRESLEY.”

Quanto à foto, Simonon disse: “O Show foi bem tranqüilo naquela noite, mas para mim, por dentro, não foi uma boa performance, então eu descontei no baixo. Seria bem mais esperto se eu tivesse pego o baixo reserva, que não era tão bom quando o que eu quebrei. Quando olho para foto hoje em dia, gostaria que tivesse levantado o rosto um pouco mais”.

07. The Joshua Tree - U2
Idealizada por Steve Averill e Anton Corbijn
(1986)

A “árvore de Josué”, ou Joshua Tree, é uma espécie de cacto do deserto americano. Ela foi nomeada por Mórmons do século XIX devido sua forma única, que os lembrava da história bíblica de Josué indo para os céus.

Foi o estranho aspecto atemporal da árvore que levou o U2 para o Death Valley National Park na Califórnia. A foto da capa, tirada por Anton Corbijn, provou-se um perfeito ornamento para os grandes hinos do rock contidos neste álbum.

“Ela é supostamente o mais velho organismo vivo do deserto”, disso o baterista Larry Mullen Jr.
Essa árvore caiu e morreu em 2000. Os fãs do U2 construíram um marco comemorativo no local onde ficava o cacto.

08. Licensed to Sell 3 - BEASTIE BOYS
Idealizada por Steve Byram e Wodl B. Omes

Jatos particulares e acidentes de avião são o Cara e Coroa da moeda do Rock and Roll.

Os BEASTIE BOYS tiveram esta ideia de capa onde a frente glamorosa se desdobra em uma contracapa destruída e esfumaçante.

O produtor Rick Rubin contou que tudo surgiu ao ler sobre o luxuoso jato do LED ZEPPELIN: “Os BEASTIE BOYS eram um bando de garotos e eu queria que tivéssemos um jato dos BEASTIE BOYS. Eu queria abraçar e ao mesmo tempo tratar de forma sarcástica o estilo de vida exacerbado dos rockstars, de excesso e destruição”.

Outra curiosidade é o número de identificação na cauda do avião: 3MTA3, que pode ser lido como “Eat Me”, se você segurar a capa contra um espelho.

09. Nevermind - NIRVANA
Idealizada por Robert Fisher e Kirk Weddle
(1991)

A primeira vez que Spencer Eldren pulou em uma piscina com certeza foi memorável.

Com quatro meses de idade, Elden foi um dos vários bebês que fizeram testes para esta capa do NIRVANA, em uma piscina pública de Pasadena, nos Estados Unidos.

“Mostrei a foto para Kurt e ele gostou, mas sentiu que precisávamos de algo mais. Pensamos em várias coisas, mas Kurt jocosamente sugeriu um anzol. Por mais que ele nunca tenha me dado um caminho a seguir no design, presumi que o bebê nu simbolizava sua própria inocência, a água, o ambiente alienígena e o anzol com o dólar sua vida criativa entrando no mundo corporativo da música.” Explica Robert Fisher, designer da capa.

Elden, agora já um adulto diz: “A maioria das bandas atuais jamais chegará nem perto do que o NIRVANA fez naquele álbum, e eu fico feliz de fazer parte dele”.

10. Odelay - BECK
Idealizada por Beck Hansen e Robert Fisher
(1996)

Olhe para cima: É um esfregão? Uma bola de trapos? Não! É um Komondor, um cachorro voador. A raça Hungariana com este pelagem que parecem tranças provocou vários “Huh?” quando este álbum foi lançado.

E era exatamente isto que o BECK queria. A banda se deparou com a foto do cachorro em um antigo livro sobre raças caninas.

O diretor de arte, Robert Fisher, comenta: “A foto foi tirada por uma famosa fotógrafa de cães. chamada Ludwig, que viveu a algumas quadras do nosso escritório. Ela estava já perto dos seus 70 anos e muito entusiamasda em ter um visitante.

“Beck sentiu que era uma foto quase ambígua, sem relação alguma com a música e foi escolhida quase ao aleatório. Aquele que visse poderia entender o que bem gostaria. Odelay também soava um pouco como um comando canino”

11. Yankee Hotel Foxtrot - WILCO
Idealizada por Lawrence Azerrrad
(2002)

No começo de 2002, os fãs que contemplavam a capa do quarto álbum da banda WILCO perguntavam: “O que diabos são estas coisas? Pilhas de fichas de poker? Uma visão microscópica de algum cabo? Uma alusão as torres gêmeas, recentemente derrubadas?”

Mas para qualquer pessoa na cidade natal da banda, Chicago, a imagem era instantaneamente familiar. Marina City, construída em 1959 por Bertrald Goldberg, compreende duas torres cilindras de residências/salas comerciais que cortam futuristicamente os céus da cidade.

WILCO não foi o único a mostrar a Marina City para o mundo. Em 1973 SLY AND THE FAMILY STONE colocou as torres na capa traseira de um de seus discos, e qualquer um que assistiu ao The Bob Newart Show, nos anos 1970, poderia ver os prédios na sequência de abertura.

O artista Lawrence Azerrando também fez outros trabalhos para o WILCO, incluindo a capa do “The Whole Love”, de 2011

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Led ZeppelinLed Zeppelin
Robert Plant acha horríveis seus vocais no começo da carreira

1617 acessosVlog Rock: o significado dos símbolos do Led Zeppelin199 acessosEm 24/02/1975: Led Zeppelin lança o álbum Physical Graffiti470 acessosRobert Plant: unboxing do novo álbum, "Carry Fire"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Led ZeppelinLed Zeppelin
"Todos que criticam deveriam estar envergonhados!"

Led ZeppelinLed Zeppelin
Análise vocal de Robert Plant

Led ZeppelinLed Zeppelin
Plágios, homenagens ou mera coincidência?

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Capas"0 acessosTodas as matérias sobre "Wilco"0 acessosTodas as matérias sobre "Nirvana"0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"0 acessosTodas as matérias sobre "Pink Floyd"0 acessosTodas as matérias sobre "Beck"0 acessosTodas as matérias sobre "Velvet Underground"0 acessosTodas as matérias sobre "Clash"0 acessosTodas as matérias sobre "Who"0 acessosTodas as matérias sobre "Grateful Dead"0 acessosTodas as matérias sobre "U2"0 acessosTodas as matérias sobre "Beastie Boys"


Thin LizzyThin Lizzy
"Whiskey in the Jar" já era cantada há centenas de anos

Nikki SixxNikki Sixx
Baixista diz ter transado com mulher de Bruce Dickinson

Metallica, Guns, Slipknot, KissMetallica, Guns, Slipknot, Kiss
Tombos, erros e fatos engraçados

5000 acessosIron Maiden: como soa a voz de Bruce Dickinson isolada?5000 acessosRoqueiro poser: 100 regras essenciais para se tornar um5000 acessosTreta: Zakk Wylde cuspiu cerveja em James Hetfield?5000 acessosBaphomet: a polêmica estátua em frente ao Capitólio em Oklahoma3083 acessosKiss: as dez piores músicas da banda1821 acessosDriving Mrs. Satan: Clássicos do metal em versões fofinhas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 26 de setembro de 2012
Post de 27 de setembro de 2012
Post de 28 de setembro de 2012
Post de 11 de outubro de 2012
Post de 19 de dezembro de 2012
Post de 17 de abril de 2014
Post de 17 de abril de 2014
Post de 26 de abril de 2014
Post de 30 de outubro de 2014
Post de 22 de outubro de 2015
Post de 24 de setembro de 2016
Post de 12 de fevereiro de 2017


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online