Coldplay: sangue de Chris Martin em disco do Flaming Lips

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: The Sun
Enviar Correções  

Esse fato bizarro foi noticiado pelo tablóide inglês The Sun e pelo portal brasileiro UOL.

Segundo o The Sun, o vocalista do COLDPLAY, Chris Martin, teria doado uma amostra do seu sangue a Wayne Coyne, vocalista do FLAMING LIPS, para ser vendida junto a "Heady Fwends", o novo álbum da psicodélica banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para adquirir o disco, entretanto, será preciso mais do que ser maluco pelas duas bandas (ou apenas maluco mesmo). O sangue do artista (assim como o do cantores NICK CAVE e KE$HA que tambem entraram nessa idéia) estará presente apenas em 10 vinis de 12" que sairão por um custo de 1.550 libras, quase cinco mil reais.

Você pode ouvir uma outra colaboração (mais musical) de Chris Martin aos FLAMING LIPS aqui.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A notícia original do The Sun você confere aqui:
http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/showbiz/article4301905....

E em português, do portal UOL, você confere aqui:
http://musica.uol.com.br/ultnot/2012/05/07/sangue-do-vocalis...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1980Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1980

Raul Seixas: Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?Raul Seixas
Em carta psicografada, o alerta sobre a Sociedade Alternativa e as drogas?


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Cli336 Cli336 Cli336 CliHo