Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSyd Barrett em 1967 analisando os principais singles lançados em julho

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"


Stamp

Virgo: uma das melhores fases do Maestro Andre Matos

Resenha - Virgo - Virgo

Por João Paulo Pretti
Em 12/02/20

Nota: 9

Para contextualizar o momento, André Matos tinha deixado o Angra e estava naquela fase embrionária do que viria a ser o Shaman. Ao lado de seu amigo, guitarrista e produtor dos tempos de Angra Sascha Paeth criaram o Virgo, que para mim é uma das melhores fases do maestro em toda a carreira, que durou mais de 30 anos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Virgo foge do convencional de ambos os músicos, pendendo para várias direções, mas com coesão. Recentemente Sascha Paeth declarou em entrevista à revista Roadie Crew que desde os tempos de produção do álbum Angels Cry ambos já conversavam sobre lançar algo nessa linha, ou seja, já vinha sendo idealizado há tempos, mesmo que eles ainda não sabiam quando exatamente...

O álbum começa com To Be, uma das melhores músicas já compostas pelo maestro, com influências de Queen e refrão cheio de dramaticidade. Em seguida nós temos Crazy Me, que começa meio obscura, mas novamente o destaque fica para o refrão e a interpretação de André Matos, nos moldes que o consagrou, cantando agudo e cheio de feeling.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Take Me Home tem o groove mais dançante, gostosa de ouvir, até cair em mais um refrão que faz o ouvinte se sentir andando em um parque de tão agradável que é. A interpretação de André Matos no último refrão depois do solo é de arrepiar qualquer um!

E como todo registro de sucesso que há a presença daquele que é o maior vocalista do estilo no Brasil, não poderia faltar grandes baladas, e aqui é representada por No Need To Have An Answer, que começa bastante melancólica e introspectiva ao piano, com refrão envolto de arranjos de cordas e coros. Líndíssima, talvez o melhor refrão do álbum todo, fora o seu gran finale cheio de feeling por conta dos coros. Uma das baladas mais fortes já compostas pelo vocalista!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E com aquele clima Pop dos anos 80 vem Street Of Babylon. Com toques eletrônicos e bem tranquila, é mais um dos destaques, mostrando a versatilidade da dupla. Seguindo a linha da versatilidade, chega a vez de River e seu estilo Gospel com coros já característicos do estilo. É até redundante, mas aqui há mais um daqueles refrões que grudam na mente de tão simples (no bom sentido) e agradável. Os arranjos do coral Gospel são fantásticos, que casaram muito bem com a voz de André Matos.

O mais próximo que se pode ouvir de Heavy Metal no álbum é Blowing Away. Mais pesada e agitada, para saciar o apetite daqueles que aprenderam a gostar de André Matos pelo seu riquíssimo currículo. Outra com clima Pop é I Want You To Know, que apresenta o refrão mais dançante e grudento, além de encerrar com mais arranjos de coral Gospel.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Analisando a carreira de André Matos, para mim Virgo está no top 3 dos melhores álbuns já lançados, ficando atrás apenas de Holy Land do Angra e Ritual do Shaman. Virgo só reforça o talento ímpar que André Matos tinha para compor músicas atemporais. Sascha Paeth também disse que a dupla tinha a intenção de continuar com o projeto, mas infelizmente o tempo não permitiu…


Outras resenhas de Virgo - Virgo

Resenha - Virgo - Virgo

Resenha - Virgo - Virgo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp