Bruce Springsteen: The Boss brilha em álbum solo orgânico e bucólico

Resenha - Western Stars - Bruce Springsteen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Quase 15 anos depois de Devils & Dust, o cantor e guitarrista estadunidense Bruce Springsteen, o eterno The Boss, retomou a simplicidade para lançar Western Stars, mais um disco totalmente solo - termo que aqui significa "sem o envolvimento de sua E Street Band".

Hit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revistaSlipknot: "pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

E sendo um trabalho solo, ele é mais despretensioso, orgânico e acústico que os lançamentos que cria com sua tradicional banda de apoio. Boa parte da obra gira em torno da voz e do violão de Bruce e de cordas. Muitas cordas.

A boa notícia é que o músico não faz um uso enfadonho ou cafona desses instrumentos. Eles dão o pano de fundo certo para um disco com clima esperançoso, positivo e iluminado. Exemplo bom é o single "Hello Sunshine", a primeira a ser divulgada e que veio juntamente a um bucólico lyric video. Aliás, bucólico é outro adjetivo bastante apropriado para Western Stars.

Sua essência captura o espírito dos EUA em faixas que combinam com viagens por aquelas longas estradas desérticas, ou com as pacatas zonas interioranas da terra do Tio Sam. É como se nos transportássemos para os cenários daqueles filmes que marcaram nossa vida. Contribuem para isso os fortes elementos country encontrados aqui (incluindo o sotaque de Bruce, a suavidade dos violões e a utilização providencial do lap steel).

A maioria das faixas segue um ritmo sereno e lento, mas há espaço para peças mais animadas, como "Sleepy Joe's Café" e "Sundown". Outros destaques ficam por conta da característica faixa título; de "Somewhere North of Nashville", que mesmo sendo a mais curta, consegue concentrar de forma primorosa os elementos tradicionalistas que marcam o country do álbum; da altamente emotiva "There Goes My Miracle"; e de "The Wayfarer", que começa parecida com suas companheiras, mas eventualmente é enriquecida pela participação proeminente de metais.

Esta obra renderá ainda um documentário sobre sua criação; por outro lado, não resultará em turnê. Em vez disso, Bruce dedicará a segunda metade de 2019 à concepção de um novo disco, desta vez com a E Street Band - se seguir a linha dos lançamentos recentes do The Boss, tem tudo para dar certo.

Abaixo, o vídeo da faixa-título:

Track-list:
1. "Hitch Hikin'"
2. "The Wayfarer"
3. "Tucson Train"
4. "Western Stars"
5. "Sleepy Joe's Café"
6. "Drive Fast (The Stuntman)"
7. "Chasin' Wild Horses"
8. "Sundown"
9. "Somewhere North of Nashville"
10. "Stones"
11. "There Goes My Miracle"
12. "Hello Sunshine"
13. "Moonlight Motel"

Fonte: Sinfonia de Ideias
http://bit.ly/westernstarsbs




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bruce Springsteen"


Rock para o Mal: confira músicas usadas para torturar em GuantánamoRock para o Mal
Confira músicas usadas para torturar em Guantánamo

Astros do Rock: como seriam suas versões tatuadasAstros do Rock
Como seriam suas versões tatuadas

Blend Guitar: os dez álbuns de Rock mais vendidos nos EUABlend Guitar
Os dez álbuns de Rock mais vendidos nos EUA


Hit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revistaHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

Slipknot: pastor detecta mensagens subliminares nas capasSlipknot
"pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

Quiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985Quiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Strip-Tease: algumas canções que combinam com o temaClassic Rock: os 50 maiores álbuns de rock progressivoCornos do Rock: a dor e o peso do chifre em três belas cançõesRestart: Trecho de "Enter Sandman" do Metallica no VMB 2010

Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336