The Black Keys : Retorno da banda valeu a pena?

Resenha - Let's Rock - Black Keys

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Cavalcanti
Enviar Correções  

9

O The Black Keys é um duo norte-americano que surgiu no início da década passada, e que conquistou algum sucesso comercial entre 2008 e 2014 (lembram de "Tighten Up" e "Lonely Boy"?), bem no início do período de "vacas magras" que ainda prejudica o rock como um todo. Após um hiato de cinco anos, eis que Dan Auerbach (voz, guitarra) e Patrick Carney (bateria) retornam com um álbum de rock "garageiro" focado na tríade voz-guitarra-bateria, e que surpreende pelo desapego a qualquer necessidade de modernização: "Let's Rock" (2019).

Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Iron Maiden: o que os grandes músicos acham da banda?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A faixa de abertura "Shine a Little Light" já manda o tom do disco, ao trazer um ritmo pulsante, guitarras "crocantes", e letras que apontam uma necessidade de encontrar alguma luz no fim do túnel - algo que contrasta sutilmente com as temáticas um tanto pessimistas da maioria das suas antigas canções. O rock ‘n’ roll quase sessentista "Eagle Birds" remete ao espírito ‘upbeat’ do excelente álbum "El Camino" (de 2011), e exemplifica outra qualidade desse novo trabalho como um todo: o vocal cada vez mais limpo e ondulante de Dan Auerbach.

O primeiro single, "Lo/Hi", soa como um ZZ Top ‘indie’, e nos coloca diretamente ao volante de um carro numa divertida e ensolarada viagem... E já que estamos falando de viagem, vale destacar também a dançante "Go", que traz um adorável sabor "surf rock" e nos leva a pisar fundo no acelerador... E o que falar sobre o hipnótico ‘groove’ cadenciado da cínica "Tell Me Lies"?

Pode parecer, até então, que o som desse álbum é meio linear, mas a verdade é que podemos notar também alguns sutis toques de soul (já experimentados em seus três últimos trabalhos), southern rock, e do bom e velho blues. "Walk Across the Water", por exemplo, é uma bela balada de puro ‘feeling’ em sua serenidade. E a simpática "Sit Around and Miss You" soa como uma fusão de Fleetwood Mac com Tom Petty. Por outro lado, "Breaking Down" não possui tanta coesão, e logo se torna esquecível.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por fim, "Let's Rock" é um álbum inspirado, bem produzido na sua rusticidade, e que move o The Black Keys das sombras para um ambiente de luz e otimismo... ou, pelo menos, para uma ‘vibe’ de diversão e espontaneidade. Esse é um disco absurdamente necessário nos dias atuais, e que concede um passeio de 39 minutos pelo melhor de um rock ‘n’ roll que mistura bem os timbres ásperos com vocais relativamente tranquilos. Como eles mesmos diriam no excelente country rock "Get Yourself Together": tente ficar numa boa...

Músicas:
1. Shine a Little Light
2. Eagle Birds
3. Lo/Hi
4. Walk Across the Water
5. Tell Me Lies
6. Every Little Thing
7. Get Yourself Together
8. Sit Around and Miss You
9. Go
10. Breaking Down
11. Under the Gun
12. Fire Walk with Me


Outras resenhas de Let's Rock - Black Keys

Resenha - Let's Rock - Black Keys



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Black Keys: Rock está morrendo e a culpa é do NickelbackBlack Keys
"Rock está morrendo e a culpa é do Nickelback"

Rolling Stone: revista elege sete hinos para sete décadas de rockRolling Stone
Revista elege sete hinos para sete décadas de rock


Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Os mais feios
Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Iron Maiden: o que os grandes músicos acham da banda?Iron Maiden
O que os grandes músicos acham da banda?


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280