Candlemass: peso e inspiração em um dos melhores discos de 2019

Resenha - Door to Doom - Candlemass

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Décimo-segundo álbum do Candlemass, "The Door to Doom" marca o retorno do vocalista Johan Längqvist após mais de trinta anos. O cantor, que gravou apenas o clássico disco de estréia com o grupo - o mítico e profundamente influente "Epicus Doomicus Metallicus" -, é um dos grandes diferenciais do novo álbum da banda sueca.

Candlemass: veja filmagem de apresentação no Bang Your Head!Iron Maiden: Bruce diz não haver muito diálogo na banda

Sucessor de "Psalms for the Dead" (2012), o disco põe fim também ao maior período entre um trabalho e outro do grupo, tempo esse que foi muito produtivo para o principal compositor do quinteto, o baixista Leif Edling. Nesses sete anos, Leif montou o Avatarium e gravou três álbuns, além de criar também outra banda, o The Doomsday Kingdom, que soltou o seu disco de estreia em 2017.

Essa parada fez bem para o Candlemass. Respirar novos ares refrescou a criatividade dos músicos, que apresentam em "The Door to Doom" um de seus discos mais sólidos. Edificado pelos riffs da dupla Mats Björkman e Lars Johansson, o álbum apresenta uma sonoridade clássica e cativante, é pesadíssimo, conta com um trabalho vocal exemplar e mostra o grupo caminhando com absoluto domínio pelo terreno denso do heavy metal.

O Candlemass é e sempre foi, na verdade, uma daquelas bandas que justificam a teoria de que o imortal terceiro álbum do Black Sabbath, "Master of Reality" (1971), deu vida, sozinho, a dezenas de ramificações do metal. "The Door to Doom" atesta esta verdade e a deixa mais evidente do que nunca. Pra não ficar dúvidas, o próprio Tony Iommi dá a sua benção fazendo o solo de "Astorolus - The Great Octopus", ratificando o universo sonoro compartilhado entre as duas bandas.

Com oito ótimas faixas dispostas em 48 minutos, "The Door to Doom" é um dos melhores álbuns da carreira do Candlemass e um dos destaques do heavy metal em 2019. Um senhor disco e que, sinceramente, considero impossível de não ser apreciado por toda pessoa que já se emocionou com a energia de um riff pesado e repleto de distorção.

O álbum ganhou edição nacional pela Hellion Records.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Candlemass"


Candlemass: veja filmagem de apresentação no Bang Your Head!

Heavy Metal: 10 vídeos involuntariamente engraçadosHeavy Metal
10 vídeos involuntariamente engraçados

Doom Metal: os dez trabalhos essenciais do estiloDoom Metal
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Heavy Metal: as melhores músicas para meditarHeavy Metal
As melhores músicas para meditar


Iron Maiden: Bruce diz não haver muito diálogo na bandaIron Maiden
Bruce diz não haver muito diálogo na banda

Fotos de Infância: Gene Simmons, do KissFotos de Infância
Gene Simmons, do Kiss

Corey Taylor: não comprem a playboy da Lindsay LohanCorey Taylor
"não comprem a playboy da Lindsay Lohan"

Ozzy Osbourne: "Eu detesto a expressão Heavy Metal!"Uncut Magazine: fãs elegem as 10 melhores músicas do Pink FloydKiss: Peter e Ace saíram por causa das drogasDream Theater: Petrucci entendeu recepção dividida a The Astonishing

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336