Passenger: O projeto de Anders Fridén, do In Flames

Resenha - Passenger - Passenger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcio Machado
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Com apenas um único disco no currículo, a banda/projeto Passenger, integrada pelo vocalista do In Flames, Anders Fridén, é uma ótima audição para ouvidos que passam despercebidos pelo belo material encontrado aqui. Rodando apenas alguns shows e tendo alguma promoção em revistas do gênero,ou fãs do In Flames que certamente conhecem o trabalho, não se fala muito por aí sobre a mesma, sendo difícil até mesmo de encontrar material da banda pela Internet.

346 acessosIn Flames: Banda lança o seu próprio gim5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

Com músicas curtas, mas diretas, com letras de traumas pessoais e de muito groove, o disco se desenrola de uma forma simples, de se ouvir do começo ao fim sem pular uma única faixa, pois todas, apesar de pesadas são bem radiofônicas.

De imediato, alguns puristas devem torcer a cara para o material, pois além das letras que parecem provindas de alguma banda grunge ou new metal, a sonoridade se aproxima muito do famigerado estilo, mas com algum pouco de paciência, as coisas podem se tornar bastante prazerosas.

"In Reverse", única faixa que ganhou um clipe, abre o disco com um pequeno flerte na música eletrônica, mas logo salta para a sonoridade mais pesada, de afinação baixa e alguns "barulhinhos", mostrando bem qual é a proposta do disco todo. Com vários berros de Anders e refrão chicletão, temos uma faixa simples, mas muito bem feita e que pega fácil, bom começo.

"In my Head", já muda um pouco as coisas, com uma faixa mais arrastada, mais lenta, que combina direto com a letra que expõe solidão e alguém perdido, umas das que mais expõem o groove que a banda possui, e com um curto solo, mas bem construído é uma das que pedem para se ouvir mais de uma vez. Em seguida, "For You" já viaja por um lado um pouco mais pop, tendo uma certa leveza na sua condução, e com uma quebrada leve no seu refrão.

"Just the Same" já volta pro lado pesado, e letra que trata desespero e com um dos melhores refrões do disco, "Carnival Diares" já traz o lance da pegada mais arrastada, e com um refrão melancólico, onde mais é passado a sensação de solidão que o disco aborda, das melhores.

Com uma introdução mais leve, parece que o disco vai cair num rumo mais lento, logo mudando pra um rumo mais pesado e cadenciado, e como é cadenciado, e mais uma vez, que refrão é esse? Disparado a melhor do álbum todo, irá tocar no repeat algumas boas vezes. "Rain" já começa bem pesada, e com uma caída em seu ritmo, sem dúvidas a que mais deriva pro lado New Metal, que poderia figurar em um álbum do Korn facilmente, e outra ótima por sinal.

"Circles" tem seu início calmo, com alguns efeitos de fundos que nos fazem viajar, com um Anders cantando de forma mais branda, numa sensação de leveza, a mais lenta do álbum todo e tudo bem composto, encaixadinho, apesar de um pouco repetitiva. "I Die Slowly" é a mais fraca do disco, apesar de ainda boa, passa despercebida e meio sem sal, com um refrão que até tenta engrenar, mas não pega muito, apesar de um ou outro bons momentos.

"Used" começa com uma leve semelhança com "Sweet Dreams" do "Eurythmics", e segue dentro desse padrão, também passa um pouco batida, sem muitos atrativos, e outra que arrisca um solo, apático, mas de acordo. E chegando ao final, "Eyes of my Mind" volta pro lado arrastado, de vocal passeando pelo gótico, sendo uma faixa toda praticamente cravada nesse estilo, com um peso, encerra de ótima forma o trabalho.

Além do trabalho das músicas, vale ressaltar a mixagem do disco que faz inveja a muitos nomes grandes por aí, por ser um álbum pequeno e de porte menor, o trabalho é espetacular, e uma pena a banda ter encerrado atividades devido a falta de tempo de seu frontman, pois merecia muito uma continuidade.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

346 acessosIn Flames: Banda lança o seu próprio gim133 acessosIn Flames: liberado clipe da faixa "Save Me"591 acessosIn Flames: "não estamos aqui para agradar"320 acessosIn Flames: guitarrista Björn Gelotte fala sobre o novo baixista0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "In Flames"

MetalMetal
Os dez melhores guitarristas da atualidade

Metal SucksMetal Sucks
Os 522 melhores álbuns de metal do século 21

Metal suecoMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Passenger"0 acessosTodas as matérias sobre "In Flames"

Hit ParaderHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

The Voice KidsThe Voice Kids
Até Brian May ficou impressionado com brasileiro

Rock BrasileiroRock Brasileiro
Uma lista das 10 maiores bandas

5000 acessosPensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich Nietzsche5000 acessosSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia5000 acessosIvete Sangalo: "Ouço muito SOAD, Linkin Park, Slipknot e Rush"5000 acessosTop 10 Guitarristas: matéria empolgada no Jornal da Globo5000 acessosMetalcore: 13 músicas que um fã de death metal deve gostar5000 acessosSoulfly: Max relembra seu momento mais surreal ao vivo

Sobre Marcio Machado

Estudante de história, apaixonado por cinema e o bom rock, fã de Korn, Dream Theater e Alice in Chains. Metido a escritor e crítico.

Mais matérias de Marcio Machado no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online