Sonata Arctica: Unindo o "velho" e o "novo" em seu nono álbum

Resenha - Ninth Hour - Sonata Arctica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7

Desde o álbum "Stones Grow Her Name", os finlandeses do SONATA ARCTICA passaram a deixar um pouco de lado os experimentalismos de álbuns como "Unia" e "The Days of Grays", e voltar a suas raízes sonoras mais voltadas ao power metal melódico direto. Todavia, neste novo álbum da banda, é evidente que procuraram equilibrar esses dois "lados", com nítido intuito de agradar tanto os fãs mais antigos como os mais atuais.

Sonata Arctica: nova longa turnê pela América Latina em 2020Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse

Ou seja, hoje a banda tem um som único, e até por isso um pouco mais difícil de se adaptar.

Embora faixas como "Closer to an Animal" (primeiro single do trabalho), "Rise a Night" e "Fairytale" (com uma letra politizada) sigam os padrões dos primeiros trabalhos da banda, de forma mais direta e pesada, outras, como a segunda parte de "White Pearl, Black Oceans", com o subtítulo de 'By the Grace of the Ocean', mostram o lado mais viajado e progressivo dos finlandeses, com uma técnica instrumental muito apurada.

Outro fato relevante é que o vocalista e líder da banda, Tony Kakko, como já vem fazendo há um tempo, esta mais contido e cantando dentro de suas limitações, mas sem deixar de lado as interpretações emocionais, como em "Life".

Vale citar também o ótimo cover para "Run to You", de Bryan Adams, que ficou interessantíssimo nessa versão mais metalizada.

"Candle Lawns", por sua vez, é a pior do trabalho, com um clima monótono e que desagradará até os fãs mais fervorosos dos caras.

A belíssima capa (realçada no digipack lançado no mercado nacional) retrata a "guerra" entre a sociedade e a natureza, tema este que o centro lírico aqui abordado.

Por óbvio, "The Ninth Hour" não será lembrado como um dos melhores álbuns do SONATA ARCTICA, faltando um pouco daquela energia do passado, mas sem dúvida é um trabalho eficiente, com ótimos momentos, e que no geral não decepcionará seus fãs já cativos.

The Ninth Hour - Sonata Arctica
(2016 - Shinigami Records)

1. "Closer to an Animal"
2. "Life"
3. "Fairytale"
4. "We Are What We Are"
5. "Till Death's Done Us Apart"
6. "Among the Shooting Stars"
7. "Rise a Night"
8. "Fly, Navigate, Communicate"
9. "Candle Lawns"
10. "The Elephant" (faixa bônus da edição japonesa)
10. "White Pearl, Black Oceans Part II - 'By the Grace of the Ocean'"
11. "On the Faultline (Closure to an Animal)"
12. "Run to You" (cover de Bryan Adams; faixa bônus da edição digipack)


Outras resenhas de Ninth Hour - Sonata Arctica

Sonata Arctica: Álbum morno com alguns grandes momentosSonata Arctica: "The Ninth Hour" não se trata de um álbum pesado




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Sonata Arctica"


Sonata Arctica: nova longa turnê pela América Latina em 2020Sonata Arctica: shows em oito cidades no Brasil em abril de 2020

Sonata Arctica: a história por trás da música Letter to DanaSonata Arctica
A história por trás da música "Letter to Dana"

Finlândia: as dez melhores bandas de Heavy Metal do paísFinlândia
As dez melhores bandas de Heavy Metal do país


Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal CorpseJim Carrey
Batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o NirvanaVan Halen
O constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adGoo336