Hell's Punch: Um verdadeiro soco na cara

Resenha - Burn It Down - Hell's Punch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Eduardo Paulista Simões
Enviar correções  |  Ver Acessos

Quando o Hells Punch surgiu na cena de Belo Horizonte a primeira pergunta era qual seria o estilo da banda, afinal, havia uma curiosa junção de músicos experientes, mas com histórias musicais nem sempre muito parecidas.

Led Zeppelin: tudo sobre o hit "Stairway To Heaven"Sarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

O guitarrista e vocalista Sérgio Ferreira veio do Overdose, banda que gravou CDs de vários estilos. Já o guitarrista Marck gravou dois CDs com uma das bandas mais polêmicas e extremas da história do heavy metal brasileiro, o SexThrash. No baixo e na bateria houve uma certa rotatividade, mas sempre contando com músicos experientes.

A resposta veio com o CD Burn It Down. As músicas trazem um bom thrash com fortes influências de Slayer, Sepultura e Pantera. Mas também é possível ouvir um pouco de Machine Head, Exodus e Sick of It All. Lembra da sensação de colocar CD Vulgar Display of Power do Pantera e pensar que a capa reflete exatamente o disco? Com o Hells Punch a sensação é a mesma, só que aqui a relação é com o nome da banda: não há um momento que não soe como um "soco" (Hells Punch significa "soco infernal" em inglês).

Embora todas as músicas sejam excelentes, algumas merecem destaque. Hate abre o disco com um riff com forte influência de Slayer, servindo como um cartão de visita do thrash da banda. God Against God tem apenas 1m54seg mostrando a tendência do CD de ir direto ao ponto. Nessa música é possível perceber influências de Hard Core, especialmente de bandas de NYHC como Biohazard e Sick of It All. A música A Stupid Fucking Nation, uma das melhores do CD, tem um riff que lembra as primeiras bandas de thrash, ainda nos anos 80. A influência, além de muito benvinda, é bastante espontânea, já que os dois guitarristas já estavam na ativa e em bandas de thrash naquela época.

7 Minutes About Death é o que poderíamos descrever como "balada no dicionário Hells Punch". O riff é mais cadenciado e o tempo mais arrastado. Há uma leve influência Metallica, mas com muito mais agressividade. O vocal impressiona, especialmente porque é primeiro CD do Sérgio Ferreira como vocalista - no Overdose ele apenas tocava guitarra. Mas a voz mantém a agressividade e atinge todas as notas da dramática linha melódica. E... Que interpretação! Sofrida, tensa, reproduzindo o espírito da letra.

A música Costumized Fetus conta com a participação do vocalista Vladimir Korg (ex-Chakal, ex-The Mist e atual The Unabomber Files). Talvez a mais agressiva do CD.

No final temos dois covers. O primeiro da banda punk mineira Atack Epilético, homenageando o saudoso Nado, líder da banda que faleceu recentemente em função de um câncer. O segundo do Overdose, do split álbum lançado pela banda com o Sepultura e da época em que Sérgio Ferreira ainda não havia entrado para a banda. Ambos bem mais agressivos que as versões originais.

A banda conta com Sérgio Ferreira (Overdose) na guitarra e vocal, Marck (SexThrash) na guitarra solo, Wesley Ribeiro no baixo fretless (ex-Drowned, ex-Hammurabi) e André Bastos na bateria (Pleiades, Serenity in Fire e Metallica Cover).

A gravação mantém todos os instrumentos claros e com a agressividade que o estilo precisa. Enfim, um grande CD para os fãs do estilo.

Pra fechar... O guitarrista Sérgio Ferreira fez várias turnês internacionais com o Overdose, aparecendo em capas de revistas nos EUA e Europa e ficando em segundo lugar nas rádios de heavy metal dos EUA, atrás somente do Korn, que havia acabado de lançar o seu primeiro disco. E o CD do Hells Punch foi lançado pela gravadora Cogumelo com distribuição nos EUA pelo selo Greyhaze. Turnê nos EUA em 2017? Na torcida!


Outras resenhas de Burn It Down - Hell's Punch

Hell's Punch: estreia de membros do Sextrash, Overdose e outros




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hell's Punch"


Led Zeppelin: tudo sobre o hit Stairway To HeavenLed Zeppelin
Tudo sobre o hit "Stairway To Heaven"

Sarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito maisSarcófago
Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais

Slipknot: as mulheres da vida dos integrantes da bandaSlipknot
As mulheres da vida dos integrantes da banda

Cretin: transexual rompe barreiras no metal extremoCretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

Bullet For My Valentine: Baterista conta o inferno que é abrir para o Iron MaidenBullet For My Valentine
Baterista conta o inferno que é abrir para o Iron Maiden

Led Zeppelin: como Jimmy Page passou a usar a guitarra gêmeaLed Zeppelin
Como Jimmy Page passou a usar a guitarra gêmea

Avenged Sevenfold: The Rev dizia que não passaria dos 30Avenged Sevenfold
The Rev dizia que não passaria dos 30


Sobre Eduardo Paulista Simões

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336