Matérias Mais Lidas

Beatles: todas as músicas da banda em ordem de grandiosidade, segundo a NMEBeatles: todas as músicas da banda em ordem de grandiosidade, segundo a NME

Titãs: o motivo pelo qual Arnaldo Antunes saiu da banda antes de TitanomaquiaTitãs: o motivo pelo qual Arnaldo Antunes saiu da banda antes de "Titanomaquia"

Como está hoje o casal que inspirou Eduardo e Mônica, da Legião UrbanaComo está hoje o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", da Legião Urbana

Foo Fighters: a tocante opinião de Brian May (Queen) sobre a bandaFoo Fighters: a tocante opinião de Brian May (Queen) sobre a banda

Punk contra a Rainha: o dia em que Freddie Mercury deu um enquadro em Sid ViciousPunk contra a Rainha: o dia em que Freddie Mercury deu um enquadro em Sid Vicious

A carinhosa opinião de Chris Cornell sobre John LennonA carinhosa opinião de Chris Cornell sobre John Lennon

Bruce Dickinson já fez show para um único ser humano (e ofereceu cerveja ao felizardo)Bruce Dickinson já fez show para um único ser humano (e ofereceu cerveja ao felizardo)

João Gordo e Eloy Casagrande ironizam morte de Olavo de Carvalho nas redesJoão Gordo e Eloy Casagrande ironizam morte de Olavo de Carvalho nas redes

Steve Vai: Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como eleSteve Vai: "Eu não posso tocar como Yngwie Malmsteen; ninguém pode tocar como ele"

Jason Bonham ficou magoado com Led Zeppelin por ficar de fora da reunião do grupoJason Bonham ficou magoado com Led Zeppelin por ficar de fora da "reunião" do grupo

Bruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atençãoBruce Dickinson, sem pensar duas vezes, revela pérola do Maiden que merece mais atenção

Lemmy e Joey Ramone: a forte e verdadeira amizade entre duas lendas do RockLemmy e Joey Ramone: a forte e verdadeira amizade entre duas lendas do Rock

Malas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citaçõesMalas sem alça: dez vezes que astros do rock e do metal foram arrogantes em citações

Raul Seixas: a inusitada reação de Paulo Coelho ao saber da morte do compositorRaul Seixas: a inusitada reação de Paulo Coelho ao saber da morte do compositor

Confira o que disseram rockstars em suas últimas entrevistas antes de morrerConfira o que disseram rockstars em suas últimas entrevistas antes de morrer


Stamp

Cryptic Slaughter: 28 anos de um clássico do Crossover Thrash

Resenha - Money Talks - Cryptic Slaughter

Por David Torres
Em 01/06/15

Após terem gravado uma "demo" em 1985 e um clássico registro de estúdio em 1986, "Convicted", os californianos do Cryptic Slaughter retornaram no ano seguinte com mais um grande feito. Produzido por Bill Metoyer (D.R.I., Dark Angel, Corrosion of Conformity, Hirax e muitos outros) e contando com uma capa engajada e ilustrada por Jeff Harp, "Money Talks" foi lançado em 15 de maio de 1987 sob o selo da Metal Blade Records e nesse mês, completou o seu 28° aniversário. Nesse mês de maio, diversas obras extremamente relevantes da história do Metal estão ficando mais velhas e para esse grande trabalho do Cryptic Slaughter, não foi nada diferente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma "cozinha" de bateria e baixo completamente fora de sério inicia os primeiros acordes da esmagadora faixa título "Money Talks". Os vocais esgoelados e rasgados de Bill Crooks entram em cena e a música ganha mais peso e agressividade. Os andamentos são totalmente entusiasmados e exalam toda o clima Hardcore Punk que há no som do grupo. É humanamente impossível para um admirador dessa sonoridade ficar indiferente. A desgraceira continua com a explosiva "Set Your Own Pace", que já surge arregaçando tudo e todos com toda a sua fúria descontrolada. É uma faixa bem curta e que em sua metade fica mais cadenciada e divertida, para depois retomar a loucura que a iniciou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os "riffs" arrastados e pegajosos de Les Evans apresentam a terceira faixa, "Could Be Worse". Mais um grande som para "banguear" e "moshar" à vontade. Novamente temos variações de andamento bem conduzidas, alternando de trechos cadenciados para outros completamente dementes. As quatro cordas pulsantes de Rob "Blasko" Nicholson dão espaço para "Wake Up", mais uma pancadaria para nenhum ouvinte botar defeito. O baterista Scott Peterson detona em suas baquetas e seu instrumento demonstra-se sempre bem encaixado em meio aos demais integrantes, que também não desapontam por um milésimo de segundo que seja!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Baixo e guitarra apresentam os primeiros e grudentos acordes de "Freedom of Expression?", o quinto ataque desse registro implacável. Nela, temos um solo de guitarra bem inserido e com melodias que contrastam perfeitamente com a sonoridade irônica do grupo. O "riff" de abertura da faixa seguinte, "Menace to Mankind", é mais uma vez de fácil assimilação e não demora muito para que os nossos tímpanos voltem a ser golpeados por mais uma porrada certeira e extremamente eficaz. Assim como na música anterior, há também um breve e bem encaixado solo de guitarra de Les Evans. O final dessa composição também é épico e marcante, graças aos berros proferidos por Bill Crooks, que se repetem até o volume ser reduzido gradativamente, finalizando a faixa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Curta e esmagadora, "Too Much, Too Little" é mais uma agressão sonora desmedida que metralha o ouvinte de modo insano. Nela temos quebras de ritmo assustadoras, além de um harmônico solo de guitarra que se incumbe de encerrar a música. Sem perder tempo, a banda continua a sua devastação com "Human Contrast". O que temos aqui? Uma guitarra insana, baixo e bateria belicosos e vocais coléricos e totalmente esbravejados. Um arroz com feijão bem cozinhado e conduzido.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Tables Are Turned" já começa com mais "riffs" viciantes e perfeitos. Em questão de segundos, descamba em mais um delicioso Crossover/Hardcore, perfeito para "banguear" e promover "mosh" e "slam dances" destrutivos, desses que devastam completamente o ambiente. Na sequência, surge "Positively". O chimbal da bateria de Scott Peterson anuncia mais um "riff" portentoso e pouco depois, a selvageria é reiniciada.

Essa preciosidade primitiva se encerra com as igualmente sensacionais "All Wrong" e "American Heroes", ambas tão energéticas e furiosas quanto às faixas anteriores, pondo fim a essa obra de maneira coesa e 100% satisfatória. Em poucas palavras, "Money Talks" é um clássico do gênero devido a toda sua crueza e simplicidade. Ainda que conte com uma produção mais limpa do que o igualmente clássico registro de estreia da banda, a sonoridade permanece desconcertante e ríspida. Uma obra obrigatória para todo apreciador de Crossover e Hardcore!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Escrito por David Torres

01. Money Talks
02. Set Your Own Pace
03. Could Be Worse
04. Wake Up
05. Freedom of Expression?
06. Menace to Mankind
07. Too Much, Too Little
08. Human Contrast
09. Tables Are Turned
10. Positively
11. All Wrong
12. American Heroes

Bill Crooks (Vocal)
Les Evans (Guitarra)
Rob "Blasko" Nicholson (Baixo / "Backing Vocals")
Scott Peterson (Bateria)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1


Sobre David Torres

Formado em Propaganda & Marketing, se autodenomina "Fanfarrão" graças ao seu senso de humor e modo de enxergar o mundo à sua volta. Apaixonado por filmes de terror, quadrinhos e bandas como D.R.I., Faith No More e Napalm Death, escreve também para o blog Blasting Noise Fanzine. Possui muitos sonhos, dentre eles dar início a um projeto de grindcore.

Mais matérias de David Torres.