Alunah: Uma vocalista comandando a velharia

Resenha - Call of Avernus - Alunah

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Se havia visto uma banda de Doom/Stoner Metal com uma vocalista, não me lembro. Mas que isso é a prova da força que o gênero ganhou nos últimos anos, isso não há dúvida. E o mais interessante, é que Sophie Day (também guitarrista) não tenta soar ‘masculina’ e impõe a natureza de sua voz no pesado som da banda, além de liderar o quarteto.
5000 acessosO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje5000 acessosMetal Sucks: Top 25 vocalistas do metal moderno

Falando em peso, é isso que é enfatizado neste debut do grupo britânico. Afinal, todas as características típicas do estilo aqui estão: guitarras sujas com afinação baixa, bateria versátil, baixo potente e uma variação rítmica branda, mas muito bem encaixada e com belas sacadas.

Não há como não conter menções ‘sabbathicas’ nas influências, portanto deixemos essa parte dos criadores de lado. Além da voz característica de Sophie, a banda possui como identidade certa aura Punk, que aparece até em uma faixa, a agressiva Dance of Dionysus, além de uma boa dose de psicodelia.

Mas, a banda se sai bem mesmo nas faixas tipicamente ‘doomers’ e/ou ‘stoners’ como na faixa título, Song of the Sun, Eterna Sea e Hermetic Order of the Golden Dawn. Vale lembrar que após este debut a banda lançou mais dois álbuns: “White Hoarhound” (2012) e “Awakening the Forest” (2014).

http://www.alunah.co.uk/
https://www.facebook.com/alunah.doom

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Metal CalcinhaMetal Calcinha
Onze bandas lideradas por mulheres

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Alunah"


O tempo, ah o tempo!O tempo, ah o tempo!
Rockstars nos anos oitenta e hoje

Metal SucksMetal Sucks
Top 25 vocalistas do metal moderno

Coisa de SatanásCoisa de Satanás
As bandas de rock mais perigosas do mundo

5000 acessosO tempo, ah o tempo!: rockstars nos anos oitenta e hoje5000 acessosMetal Sucks: Top 25 vocalistas do metal moderno5000 acessosSeguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundo2896 acessosKerry King: o que ele faria da vida sem o Slayer?5000 acessosSepultura: os álbuns da banda, do pior para o melhor5000 acessosSlayer: a pizza mais true do mundo é vendida em Minneapolis

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online