RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA opinião de Slash sobre Dave Mustaine e "Rust In Peace", clássico do Megadeth

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOs 10 maiores vocalistas de heavy metal de todos os tempos, em lista do Ruthless Metal

imagemOs 4 fatores determinantes que levaram Renato Russo a dependência química

imagemPara John Lennon, os Beatles poderiam ter acontecido sem George e Ringo

imagemRolê aleatório: Geoff Tate e Rhapsody se divertem em aeroporto no aeroporto

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemEx-guitarrista do Megadeth não liga para Mustaine e diz que está "fazendo dinheiro para ele"

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemMike Portnoy comprou "Piece Of Mind", do Maiden, em excursão escolar

imagemA medida extrema que Dio pensou em tomar por não curtir "Rainbow in the Dark"

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical


Stamp

Reflections Of A Dying World: Thrash e nuances de Death melódico

Resenha - Reflections Of A Dying World - An Act of Treachery

Por Leandro Fernandes
Fonte: Blog Arte Metal
Postado em 19 de maio de 2014

A diversificação existente hoje no cenário do Metal é imensa. Bandas que surgem procuram fazer um som inovado e atraente, deixando assim o fã ou apreciador do estilo com uma ótima impressão sobre o trabalho da banda. Os caras do An Act of Treachery fizeram exatamente isso, procuraram fazer um som de aceitação desejável e sem deixar a coisa desandar para os clichês que hoje existem aos montes.

Com um som dosado no Thrash e nuances de um Death melódico, a qualidade impressiona devido a cada música soar com grande originalidade e também com certa coerência para não se tornar apenas mais uma banda na cena. Guitarras com bons riffs, velocidade sem exageros, cozinha bem organizada e de forma agressiva se cadencia, bem ao demais com um vocalista que sabe bem usar os timbres.

O disco contém onze músicas de puro peso sem deixar o ouvinte se cansar. Um belo exemplo é a faixa de abertura In Chains que entra com todo mundo trabalhando, vocal, guitarras, cozinha mostrando que vem ‘chumbo grosso’. Seguindo para Wasted Life, com algo mais calmo no início entre pratos de bateria e dedilhados de guitarra, logo em seguida a música da lugar aos riffs e um vocal rasgado mas com bastante técnica. Com uma pegada mais Heavy Metal, Our Own Fault tem um refrão grudento, também se trata de uma música rápida, mas sem o peso idêntico das demais.

Interlude sequenciada por Drowning, mostra ser uma intro para uma espécie de ‘segunda parte’ do disco, dando uma pegada novamente mais Heavy, sem esquecer o vocal marcante e agressivo. God Of War mostra mais uma vez o grande talento de uma banda que com certeza fará mais e mais, contribuindo assim para o bem da nação que gosta de um peso cheio de variações e bastante técnica.

https://www.facebook.com/act.of.treachery?fref=ts
http://www.myspace.com/an.act.of.treachery
http://blogartemetal.blogspot.com.br/2014/05/an-act-of-treachery-reflections-of.html

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Leandro Fernandes

Conheci o rock em 1992, tendo o primeiro disco do Iron Maiden. Com o passar dos anos me apeguei ao rock progressivo e tenho bandas como Pink Floyd, Jethro Tull, Rush e Uriah Heep sendo as favoritas. Profissional da área de T.I, casado e uma filha. Sempre buscando conhecimento no rock/metal em geral.
Mais matérias de Leandro Fernandes.