Armahda: O trabalho de estreia da banda paulistana

Resenha - Armahda - Armahda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Péricles J. Otero
Enviar Correções  


A banda paulistana de power metal ‘ARMAHDA’, que nascia no ano de 2013, logo apresentava de forma totalmente independente para a mídia especializada o seu debut, intitulado com o mesmo nome da banda. O álbum foi tão bem aceito que logo caiu na graça de muitos headbangers. A banda é formada apenas por dois integrantes, o Renato Domingos e Mauricio Guimarães. A coprodução de todo o material, a parte de engenharia de som, masterização e inclusive a gravação de toda a bateria foi realizada por Rafael Gomes Zeferino do Áudio Fusion Studio.

New York Times: os 100 melhores covers de todos os temposAnos 80: bandas nacionais que o tempo esqueceu

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda trouxe a tona um tema praticamente nunca explorado pelas bandas, que trata da historia do Brasil como a Guerra de Canudos, Revolução Armada, historia de Duque de Caxias e da Rainha Louca. Falando agora de algumas músicas que surpreenderão o ouvinte. O disco inicia com uma linda instrumental bem no estilo neoclássica chamada ‘Ñorairô’, que abre o caminho para a próxima faixa com um poderoso power metal de primeiríssima qualidade ‘Echoes from the River’ que nos remete lembrar dos lindos refrões épicos, presentes nas músicas da banda alemã Blind Guardian. A faixa ‘Canudos’ é o ápice deste álbum, na minha humilde concepção, pois ela traz um ritmo bem brasileiro, além de partes bem pesadas de puro metal, e o baixo foi gravado pelo amigo da banda, Edson Xavier.

A faixa ‘Armahda’ que é o tema do disco possui fortes refrões e belos riffs de guitarra. Nesta música encontra-se a participação do Silvio Navas, conhecido pela dublagem do personagem Mun-Rá no desenho Thundercats. Silvio Navas narra em 1º pessoa as atitudes de Floriano Peixoto.

A faixa ‘Paiol em Chamas’ é cantada em português e acreditem ficou supremo, possuindo belas melodias vocais. A faixa ‘Uaira’ é uma linda baladinha que recebeu a participação especial de Cíntia Scola no coral.

Bem, caro leitor, esteja ciente que este álbum é grandioso e muito rico em detalhes e também em conhecimento histórico sobre o nosso país, além de possuir músicas para fazer qualquer headbanger sair batendo cabeça.

Músicas:
01. Ñorairô
02. Echoes from the River
03. Queen Mary Insane
04. Canudos
05. Armahda
06. Flags in the Wind
07. Paiol em Chamas
08. Matinta
09. Spears of Freedom
10. Uiara
11. The Iron Duke
12. What Could Never Be
13. Pathfinder

Membros:
Renato Domingos - (Guitarras, Violões, Contra Baixo e Orquestra e Arranjos de Bateria).
Mauricio Guimarães - (Vocal, Guitarras, Violões, Contra Baixo e Arranjos de Bateria).

Facebook page: https://www.facebook.com/Armahda
Youtube channel: http://www.youtube.com/user/ARMAHDAmetal
Soundcloud: https://soundcloud.com/armahda




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


New York Times: os 100 melhores covers de todos os temposNew York Times
Os 100 melhores covers de todos os tempos

Anos 80: bandas nacionais que o tempo esqueceuAnos 80
Bandas nacionais que o tempo esqueceu


Sobre Péricles J. Otero

Péricles J. Otero é analista de sistemas. Além disso é vocalista e compositor. É apaixonado por metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, prog, dark e gothic metal) desde seus 17 anos, e é grande colecionador de álbuns do estilo. Também posta em seu blog Ácidas Palavras letras de musicas e poesias de sua autoria.

Mais matérias de Péricles J. Otero no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor