Scar the Martyr: Joey Jordison em thrash pesadão e moderno

Resenha - Scar the Martyr - Scar the Martyr

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

8


Sem dúvida o SLIPKNOT é uma das maiores e mais polêmicas bandas do metal contemporâneo. Mas o que mesmo a maioria de seus detratores reconhece, é o talento de seu baterista e principal compositor, Joey Jordison. E aqui, temos mais um projeto do músico, que além de compor todas as faixas e tocar bateria, ainda gravou todas as linhas de guitarra base, e o baixo.

Junto com Joey, completam a banda Chris Vrenna, do NINE INCH NAILS no teclado, Jed Simon (STRAPPING YOUNG LAD) e Kris Norris (DARKEST HOUR) nas guitarras solo, e o vocalista Henry Derek. O som do grupo é um thrash metal pesadão e moderno, cheio de elementos industriais, remetendo ao nomes como SEPULTURA, FEAR FACTORY e ROB ZOMBIE. Há também algumas características similares ao SLIPKNOT, em especial a energia transmitida pelas composições, mas no geral o STM é ainda mais técnico, pesado e, ao mesmo tempo, melódico que a banda principal de Joey (se é melhor ou não, depende do gosto pessoal de cada um).

publicidade

No geral, o disco é bem homogêneo, e nivelado por cima. Mas mesmo assim, o som dos caras é variado, como se percebe em faixas como "Blood Host" e ‘Cruel Ocean". A primeira, mais direta e brutal, prima pela velocidade, enquanto a segunda é bem mais cadenciada e melódica, com alguns dos melhores riffs do disco.

"Dark Ages" também mostra bem toda a variedade sonora da banda, com Joey mostrando toda sua técnica (em especial no pedal duplo), e o vocalista Henry cantando com muita versatilidade entre o gutural e o limpo, cativando com facilidade.

publicidade

A ótima produção, e a bela (e macabra) arte gráfica do material (com um encarte que abre em forma de cruz invertida) também são atrativos desse ótimo registro, altamente indicado para o ouvinte que curte o lado mais moderno do metal, mas sem abrir mão do peso e da qualidade.

Ponto para Joey Jordison, que mais uma vez mostra todo seu talento de forma inquestionável.

publicidade

publicidade

Scar the Martyr – Scar the Martyr
(2013 Roadrunner - Importado)

Lineup:
Henry Derek – Lead Vocals
Jed Simon – Lead Guitar
Kris Norris – Lead Guitar
Chris Vrenna –Keyboards
Joey Jordison – Drums, Bass and Guitars

1. Anatomy of Erinyes
2. Blood Host
3. Cruel Ocean
4. Dark Ages
5. Effigy Unborn
6. Intro
7. Last Night on Earth
8. Mind’s Eye
9. My Retribution
10. Never Forgive Never Forget
11. Prayer For Prey
12. Sign of The Omeneye
13. Soul Disintegration
14. White Nights In A Day Room

publicidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Linkin Park: 20 coisas que você não sabe sobre a bandaLinkin Park
20 coisas que você não sabe sobre a banda

Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin