Masterplan: um novo recomeço em grande estilo

Resenha - Novum Initium - Masterplan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por André Breder Rodrigues
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Um pouco mais de três anos após o lançamento de "Time to Be King", o Masterplan está de volta com um novo trabalho, que conta com o certeiro título de "Novum Initium" (Um novo começo em Latim), pois é isso mesmo que ele representa mais uma vez para o grupo. Após a saída de três membros (a saber: o baterista Mike Terrana, o baixista Jan-Sören Eckert e o vocalista Jørn Lande, sendo este último a segunda vez que deixa a banda) o grupo liderado por Roland Grapow se reformulou com a adição de outros grandes músicos na busca de continuar o excelente trabalho que o Masterplan vinha fazendo desde sua fundação.
679 acessosMasterplan: ouça recriação de "Escalation 666" do Helloween5000 acessosRock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

No lugar do carismático e sensacional Jørn Lande entra Rick Altzi (também membro da banda At Vance) que por mais que os fanáticos por Lande possam teimar, conseguiu substituir o norueguês muito bem. Muitas vezes seus vocais até lembram bastante o estilo de Lande.

No baixo entra uma lenda do Heavy Metal melódico: Jari Kainulainen, que é melhor conhecido por seus trabalhos junto com o Stratovarius. E pra completar o time assume as baquetas da banda Martin Marthus Škaroupka, que é também membro da banda Cradle of Filth. Da banda original só restaram mesmo Roland Grapow e o tecladista Axel Mackenrott.

Todas estas mudanças podiam ocasionar uma perda de rumo da banda, mas não é isso que nos mostra "Novum Initium": todas as suas músicas são totalmente dentro do estilo do velho e bom Masterplan. Uma prova de que Roland Grapow é, e sempre foi, o "cabeça" do grupo desde seus primórdios.

Abaixo estarei comentando então cada uma das faixas deste excelente trabalho:

01- Per Aspera Ad Astra: trata-se de apenas uma épica e sinfônica introdução para preparar o ouvindo para a primeira verdadeira faixa do álbum.

02- The Game: Música com riffs de guitarra bem bacanas, bateria com dois bumbos a toda velocidade, e onde Rick Altzi canta de maneira bem similar a lande. Possui um refrão que é melódico ao extremo, e conta ainda com um solo longo e totalmente sensacional de guitarra.

03- Keep Your Dream Alive: É o primeiro single do álbum, e que teve até um clipe divulgado antes do álbum sair. Faixa com ênfase nos teclados, com um andamento mais lento, mas contando ainda com pesados riffs. Faixa curta mas de ótima qualidade, claramente feita para (tentar) tocar nas rádios.

04- Black Night of Magic: Esta faixa segue um padrão parecido com a faixa anterior, com uma linha bem melódica, com ótimos vocais em tons bem altos, e um solo de guitarra de muito bom gosto. Também é curta, com menos de 4 minutos.

05- Betrayal: Começa com uma intro lenta, com guitarras acústicas que dão um clima árabe a canção que logo é interrompida para dar espaçado para riffs pesados e vocais mais "rasgados". Possui um refrão grandioso para cantar junto nos shows, e ainda tem mais um ótimo e inspirado solo de guitarra.

06- No Escape: Faixa com ênfase novamente nos teclados, que dão um clima sinfônico para a canção. Começa lenta mas a música logo muda completamente de andamento e ganha mais velocidade. E mais uma vez o Mestre Roland Grapow "enfia" no meio da música mais um solo de guitarra "avassalador" e muito inspirado!

07- Pray On My Soul: A introdução lenta desta canção faz você pensar que vai "rolar" uma balada, mas logo o andamento muda e a música se mostra mais um Power Metal direto, cheio de pesados riffs de guitarra. O refrão bem melódico e durante toda a execução do temo temos ótimas melodias de guitarra e teclado, além de uma marcante linha de baixo.

08- Earth is Going Down: Faixa mais direta, apesar de mais uma vez a curta introdução quase indicar o contrário. Faixa curta e de fácil assimilação, contando com grande linhas vocais e um grandioso refrão.

09- Return from Avalon: Possui uma introdução bastante sinfônica e épica, para depois ser conduzida por riffs pesados, e ganhar muita velocidade. Destaque para o solo de guitarra, onde Grapow não tem nenhuma vergonha de deixar claro que considera Yngwie Malmsteen um de seus heróis na guitarra.

10- Through Your Eyes: Faixa com um andamento mais lento, mas mantendo o peso e com grandes linhas vocais. Música que possui tudo para se tornar um novo single e tocar nas rádios, por sua "embalagem" mais comercial. Praticamente é a balada do álbum (mesmo que muitos possam não considerá-la uma balada).

11- Novum Initium: A faixa-título é a mais longa do CD, e traz uma bela mas curta introdução com piano. Rick Altzi varia entre vocais mais graves e agudos e dá um show de versatilidade nesta canção. É a música mais Prog Metal do disco, cheia de mudanças de andamento e climas diferentes, lembrando músicas de bandas progressivas como a excelente Symphony X.

12- 1492 (Bônus da versão Digipack): Faixa bem melódica, com um andamento empolgante, e com um clima até mais puxado para o Hard Rock. Por sua sonoridade "destoar" um pouco do clima geral do álbum, este deve ter sido o motivo de mantê-la apenas como uma faixa bônus.

13- Fear The Silence (Bônus da versão Digipack): Trata-se de uma canção bem sinfônica e melódica, com vocais em tons bem altos. Típica faixa indicada para os fanáticos pelo metal melódico que inundou a cena no final da década de 90.

Conclusão: Novum Initium é um novo recomeço em grande estilo para o Masterplan. Contando com um time invejável de talentos musicais, o resultado final é simplesmente excelente. Mesmo com a saída de vários músicos, a sonoridade característica da banda se mostra intacta. Se esta formação se manter para um próximo trabalho fico só imaginando o que eles poderão "aprontar"...

Formação da banda:

Roland Grapow - guitarras
Axel Mackenrott - teclados
Martin Marthus Skaroupka - bateria
Rick Altzi - vocais
Jari Kainulainen - baixo

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Novum Initium - Masterplan

3173 acessosMasterplan: recomeço e uma leve volta às origens

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MasterplanMasterplan
Lyric video de "The Chance", do Helloween

679 acessosMasterplan: ouça recriação de "Escalation 666" do Helloween1085 acessosMasterplan: adiado o lançamento do novo álbum0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Masterplan"

Power MetalPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook

Uli KuschUli Kusch
"Michael Jackson utilizava ingredientes do Metal"

MasterplanMasterplan
Segundo Grapow, Jorn nunca fez nada pela banda

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Masterplan"

Rock In RioRock In Rio
Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

VocalistasVocalistas
Três grandes erros na história de três grandes bandas

Classic RockClassic Rock
Os 50 maiores álbuns de rock progressivo

5000 acessosMTV: experts indicam as maiores bandas de Heavy Metal5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19905000 acessosGuns N' Roses: Axl Rose expulsa pessoa do show em Curitiba5000 acessosDoro Pesch: valorizando a vida por ter morrido na cadeia5000 acessosMegadeth: será que Dave Mustaine voltaria para o Metallica?5000 acessosPaul Gilbert: o Metallica acabou com o Blues no Metal

Sobre André Breder Rodrigues

André Breder começou a ouvir rock na adolescência e desde aquela época se mostrou bem eclético: ouvia Nirvana, Aerosmith, Metallica e Iron Maiden, tudo numa boa. Não gosta de rótulos, e sim de boa música, mesmo que tenha que assumir que possui no Heavy Metal tradicional seu gênero preferido.

Mais matérias de André Breder Rodrigues no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online