Evile: um álbum desapontante e sem chama

Resenha - Five Serpent's Teeth - Evile

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Braga
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Após o lançamento de "Enter The Grave" julguei que EVILE nos poderia surpreender em seus futuros lançamentos e que poderia ser um dos mais crediveis representantes no novo género de thrash metal que vem surgindo com o aparecimento de novas bandas. O que é certo é que me tem desapontado com lançamentos aborrecidos e que nada de novo apresentam.

Steve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião deleRachel Sheherazade: cantando Iron Maiden com o Ultraje A Rigor no The Noite

"Five Serpent's Teeth" é o lançamento de 2011 da banda britânica EVILE liderada por Matt Drake. Esperava um álbum bastante mais energético e tecnicamente mais evoluida, algo que não aconteceu com este lançamento. A banda apresenta um trabalho sem personalidade e bastante inconstante, com apenas algumas faixas dignas de interesse para a generalidade de fãs.

"Cult", "Eternal Empire" e "In Memoriam" são as únicas faixas dignas de serem consideradas crediveis no meio do gênero do thrash metal, sendo a última uma dedicação pela morte do antigo baixista da banda Mike Alexander. O único aspeto em que claramente a banda apostou deste o álbum de estreia é ao nível da produção em que claramente tem tido resultados por demais evidentes.

Tecnicamente a banda esforça-se mas parece não conseguir atingir o nível de ideal de performance. Se não fosse as sempre muito boas performances do principal guitarrista Oliver "Ol" Drake a banda teria um álbum bastante igual e muito pouco criativo. É uma banda que parece depender cada vez mais da criatividade e do talento do seu guitarrista principal que tem melhorado significativamente desde a formação da banda. As performances do frontman e baixista são aceitáveis. O baterista parece, no entanto, o Lars Ulrich do EVILE sendo que todas as suas partes de bateria são sempre iguais, sendo claramente a parte mais fraca da banda britânica. Mesmo assim a banda tem a preocupação de alongar as suas composições em todos os seus álbuns desde "Enter The Grave" o que aborrece qualquer ouvinte.

A minha pontuação deve-se essencialmente ao fato de ainda ter esperança que a banda no seu próximo lançamento consiga arrasar com um álbum digno de boas criticas. Apesar das minhas criticas menos positivas o álbum tem três ou quatro boas faixas e uns pormenores técnicos bastante bons por parte do guitarrista principal nas restantes faixas. Para um fã verdadeiro da banda é um álbum que vale a pena ouvir, mas para quem não é, "Five Serpent's Teeth" não atrai muita atenção, apenas que a banda teve a capacidade de estagnar desde "Enter The Grave".

Apesar de tudo tenho esperança que a banda melhore as suas composições musicais e que possa apresentar, no futuro, melhores discos com a chama que nos habituou desde ínicio.

Lista de faixas de "Five Serpent's Teeth":
01. Five Serpent's Teeth
02. In Dreams Of Terror
03. Cult
04. Eternal Empire
05. Xaraya
06. Origin Of Oblivion
07. Centurion
08. In Memoriam
09. Descent Into Madness
10. Long Live New Flesh


Outras resenhas de Five Serpent's Teeth - Evile

Evile: Riffs continuam sendo o carro chefe do som da banda




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Evile"


Rock e Metal: as vozes da nova geraçãoRock e Metal
As vozes da nova geração


Steve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião deleSteve Vai
As 10 melhores faixas de guitarra na opinião dele

Rachel Sheherazade: cantando Iron Maiden com o Ultraje A Rigor no The NoiteRachel Sheherazade
Cantando Iron Maiden com o Ultraje A Rigor no The Noite


Sobre João Braga

Um orgulhoso português, residente no Porto e com 22 anos de idade. Economista e um grande apreciador de música de Rock e Metal, desde o soft rock dos Boston ou Journey até o pesado thrash metal dos Overkill, gosto por várias vertentes do Rock e do Metal desde o mais suave até o mais rápido e pesado. Enorme fã de bandas como Deep Purple, Rush, Overkill, Metallica, Led Zeppelin, Coroner ou Genesis, entre outras. Escritor em diversos sites de música ligados ao mundo do Rock e do Metal: artigos de raridades, notícias ou simplesmente reviews de CD's; gosto especial pela música dos anos 70, conhecedor, "investigador" e critico da música fabricada na melhor década que a indústria musical alguma vez conheceu (70's)

Mais matérias de João Braga no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336