Dismember: ajudou a consolidar o 'Swedish Death Metal'

Resenha - Like an Ever Flowing Stream - Dismember

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo M. Brauna
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O DISMEMBER foi uma das bandas que ajudou a consolidar o ‘Swedish Death Metal’ mundo a fora. O seu primeiro álbum, “Like an Ever Flowing Stream”, lançado em maio de 1991 finalmente alavancou o som desses suecos ao grande reconhecimento no meio ‘Underground’ que já vinha sendo premeditado desde as quatro demos anteriores. O título foi tirado de um trecho bíblico do livro de ‘Amós’, mas as letras em nada reverenciam a adoração em um deus judaico-cristão. Assim que o LP saiu, as comparações com seus conterrâneos ENTOMBED foram massivamente sustentadas pela crítica e pelo público e para reforçar mais ainda essa “classificação”, o álbum ainda trouxe NICKE ANDERSSON (na época, baterista do ENTOMBED) tocando guitarra em todas as faixas, menos no solo da primeira, como músico convidado. Vamos à pedrada!
5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19895000 acessosSlayer: cronologia de Hanneman, da picada da aranha até a morte

A apresentação de clássicos que começa logo com os riffs de "Override of the Overture" já nos prepara para as “fortes emoções”. A produção do álbum é bem homogênea a das outras bandas daquela região que assegura a alta qualidade do som.

O destroço se torna mais potente com "Soon to Be Dead" que acaba com os ouvidos mais sensíveis em seus menos de dois minutos de duração. Toda a expressão furiosa de MATTI KÄRKI é posta pra fora em sua entonação gutural.

Sem deixar a violência de lado, "Bleed for Me" assume o seu posto na lista de clássicos com muita força nas guitarras e em momentos cadenciados fornece um contraste sonoro perfeito. FRED ESTBY soube atender as exigências da faixa com maestria!

Outro grande momento do disco atende pelo nome de "And So Is Life", notamos melhor desenvoltura nesse som para partes mais complexas que chamam até um pequeno arranjo com teclados. No início da faixa percebemos que NICKE além de baterista sagaz também começava a revelar o seu talento como guitarrista, fazendo um excelente solo.

Um dos maiores hinos da banda também pertence a esse trabalho, "Dismembered" para quem é fã de ‘Death Metal’ dispensa comentários, mas serve de referência para todas as gerações futuras desse seguimento. Competência, ódio e muita energia fazem dessa um belo “cartão de visitas”.

A sexta “canção”, "Skin Her Alive" impõe mais peso e agressividade com o seu trabalho uniforme. As guitarradas sujas de ROBERT SENNEBACK valorizam a execução bem trampada do tema musical.

"Sickening Art" surge “ditando as regras” que fazem partir ao meio a cervical de qualquer ‘Headbanger’. Essa também é um show a parte dentro desse grande ‘Full Length’. O vocal e instrumental formam toda a brutalidade necessária para o gosto dos fãs.

O CD fecha com a sombria "In Death's Sleep" que teve presença marcante nos palcos, principalmente no encerramento dos shows, aliás, quase todas as músicas desse trabalho eram obrigatórias.

Para nós resta a esperança de poder novamente conferir uma volta desses mestres que encerraram a carreira em 2011. Em esclarecimento ao público, o então baixista TOBIAS CRISTIANSSON informou através da imprensa a seguinte nota: "Depois de 23 anos, o DISMEMBER decidiu terminar. Agradecemos aos nossos fãs pelo apoio." – Ou seja, nada foi esclarecido!

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Lançamento: Nuclear Blast.

Line Up:
MATTI KÄRKI – vocal;
ROBERT SENNEBACK – guitarra;
DAVID BLOMQVIST – guitarra, solo na faixa 1;
RICHARD DIAMON – baixo,
FRED ESTBY – bateria.
NICKE ANDERSSON – guitarra solo em todas as faixas, exceto faixa 1. (convidado).

Track List:
1."Override of the Overture" 5:15
2."Soon to Be Dead" 1:55
3."Bleed for Me" 3:20
4."And So Is Life" 3:11
5."Dismembered" 5:54
6."Skin Her Alive" 2:15
7."Sickening Art" 3:55
8."In Death's Sleep" 5:21

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dismember"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dismember"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1989

SlayerSlayer
Cronologia de Jeff, da picada da aranha até a morte

PoeiraPoeira
A fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

5000 acessosSarcófago: Wagner fala da banda, radicalismo, Ghost e muito mais5000 acessosA História Impopular dos Rolling Stones - Livro 1 - Brian Jones5000 acessosContra-baixo: as melhores introduções do Heavy Metal5000 acessosCharges: o que diriam as capas clássicas se pudessem falar4516 acessosMotley Crue: "Buenos Aires foi nosso melhor show!"5000 acessosHomem-Aranha: Por que ele não pode ir a shows de Metal?

Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online