Rita Lee: melhor disco de toda sua carreira

Resenha - Fruto Proibido - Rita Lee

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Jonathan Pires Fernandes
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após o sucesso de "Mamãe Natureza", Rita Lee lança aquele que viria a ser o melhor disco de toda sua carreira, uma obra prima do rock nacional. O grandioso Fruto Proibido de 1975.
5000 acessosMini Iron Maiden: tocando "Ghost Of The Navigator" na escola5000 acessosMetallica: os motivos da saída de Jason Newsted

O disco tem uma pegada mais voltada para o Hard Rock setentista. É claro que ao ouvir esse disco, você não vai encontrar guitarras tão altas quanto as de Jimmy Page, até mesmo porque o acesso aos instrumentos era muito difícil no Brasil daquela época. Muitos acessórios nem sequer eram vendidos no país. É engraçado que mesmo não tendo muitos recursos, as bandas faziam músicas de qualidade, hoje em dia, temos recursos, e olha aí o rock como tá. Mas enfim, eis o disco faixa por faixa.

1 - DANÇAR PARA NÃO DANÇAR: Rockão, abre o disco com um solo de piano logo seguido de uma guitarra predominante.

2- AGORA SÓ FALTA VOCÊ: Entre tantas versões existentes para a música, sem dúvida essa é melhor. Rockão com um solo antológico de Carlini.

3 - CARTÃO POSTAL: Um pequeno blues composto em parceria com Paulo Coelho. Não tem o mesmo peso da canção anterior, mas mesmo assim é um ótimo blues.

4 - FRUTO PROIBIDO: Mais uma canção que mostra que o negócio do disco é rock n' roll, gaita em primeiro plano.

5 - ESSE TAL DE ROQUE ENROW: Um soul misturado com rock. Mais uma vez, um grande solo de Carlini.

6 - O TOQUE: Mais chegada ao progressivo, tanto a letra quanto a música.

7 - PIRATARIA: Numa época em que a MPB predominava, rockeiros eram considerados "piratas". Nessa canção Rita Lee extravasa: "Quem falou que não pode ser? Eu posso tudo".

8 - LUZ DEL FUEGO: Luz del fuego é outro ponto alto do disco, começa com um ótimo riff de guitarra e nos intervalos temos ótimos solos.

9 - OVELHA NEGRA: O disco não poderia encerra de forma melhor. Ovelha Negra se tornou um clássico do Rock Nacional, um baladão que se encerra com outro solo antológico de Carlini.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 27 de dezembro de 2012

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Rita Lee"

Rita LeeRita Lee
Ela participou de suruba com o Yes e furtou a cobra de Alice Cooper

Rita LeeRita Lee
"Se um dia me encontrar, não ofereça um baseado"

Rita LeeRita Lee
Aposentada, cantora vive reclusa e em contato com a natureza

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Rita Lee"

Mini Iron MaidenMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola

MetallicaMetallica
Ulrich comenta os motivos da saída de Jason Newsted

Heavy MetalHeavy Metal
Autores que inspiraram o estilo: Friedrich Nietzsche

5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?4755 acessosCradle of Filth: Dani Filth alfinetando o Kiss em 19995000 acessosLed Zeppelin: as crianças da capa de "Houses Of The Holy"5000 acessosRick Rubin: produtor volta a comer carne e perde 60 quilos

Sobre Jonathan Pires Fernandes

Apreciador de boa música seja ela Rock, Blues, MPB, Jazz, Brega e muitos outros gêneros musicais. Afinal "só existem dois tipos de música: A boa e A ruim".

Mais matérias de Jonathan Pires Fernandes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online