Darkness: não é revolucionário, mas mostra uma banda legal

Resenha - Hot Cakes - Darkness

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Formada pelos irmãos Justin e Dan Hawkins, a banda inglesa THE DARKNESS, desde seu surgimento, chamou a atenção, tanto da mídia, como do público, com seu classic rock repleto de influências de hard rock setentista, em especial no seu excelente debut, "Permission to Land". Contudo, o disco seguinte, "One Way Ticket To Hell And Back", acabou por não manter a mesma qualidade, e, devido a diversas outras razões, a banda acabou encerrando suas atividades precocemente.

The Darkness: confira lyric video da música inédita "Heart Explodes"Os dez maiores picaretas da música internacional

Mas após um hiato de mais de 7 anos, a banda resolveu voltar a suas atividades, e agora chega ao mercado seu novo disco, "Hot Cakes", que oscila entre momentos muito legais, e outros mais mornos. Ou seja, não é um disco revolucionário como "Permission to Land", mas ainda mostra uma banda legal, e que tem muito a oferecer.

Assim, aquele hard rock "malandro" e básico perpetrado pelos caras continua intacto, com riffs legais e precisos, cozinha ultra reta mas cativante, e os vocais malucos de Justin. Alias, o rapaz não mudou em nada seu estilo vocal, e continua com seus devaneios durante todo o play. Por isso, caso você já não gostava da banda antes, devido aos vocais, não será agora que sua opinião mudará.

Dentre os momentos mais legais do disco, cito a abertura, com "Every Inch of You", com um clima bem interessante, e guitarras que remetem aos tempos áureos do AC/DC, e Justin fazendo a alegria de seus detratores, com gritos enlouquecidos; "Nothing's Gonna Stop Us", com um refrão bem marcante; "Everbody Have a Good Time", que traz ótimas influências de blues; e a agitada "Concrete". Além destas, há um bom cover para "Street Spirit (Fade Out)", do RADIOHEAD.

Um bom disco, "Hot Cakes" traz de volta uma das bandas que mais chamaram a atenção na última década e que, embora longe de sua melhor forma, prova que ainda pode oferecer música de qualidade aos fãs.

Hot Cakes - The Darkness
(2012 - Nacional)

Track List:

1. Every Inch of You
2. Nothing s Gonna Stop Us
3. With a Woman
4. Keep Me Hanging On
5. Livin Every Day Blind
6. Everybody Have a Good Time
7. She s Just a Girl, Eddie
8. Forbidden Love
9. Concrete
10. Street Spirit (Fade Out)
11. Love is Not the Answer


Outras resenhas de Hot Cakes - Darkness

Darkness: um tanto genérico e repetitivoDarkness: "Hot Cakes" mostra queda no padrão de qualidade




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Darkness"


The Darkness: confira lyric video da música inédita "Heart Explodes"The Darkness: Justin Hawkins mostra o bumbum em clipe

Esquisitices: algumas exigências bizarras para showsEsquisitices
Algumas exigências bizarras para shows

Intrigas: Bandas em família que terminaram malIntrigas
Bandas em família que terminaram mal

Ozzy Osbourne: líder do The Darkness critica seu comportamento no backstageOzzy Osbourne
Líder do The Darkness critica seu comportamento no backstage


Os dez maiores picaretas da música internacionalOs dez maiores picaretas da música internacional
Os dez maiores picaretas da música internacional

Sexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexualSexo e Rock and Roll
Músicas com conotação sexual

Chinese Democracy: de 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da históriaChinese Democracy
De 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da história

Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RAC/DC: como Angus responde a um copo de cerveja atirado?Pink Floyd: Nick Mason compara saída de Waters à morte de StalinOriginalidade: 10 Bandas ou Projetos Inusitados

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.