Korzus: História de luta pelo amor ao Heavy Metal

Resenha - Discipline Of Hate - Korzus

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


O Korzus é, sem sombra de dúvida, um dos maiores representantes do Metal brasileiro. Desde seu primeiro registro, Guerreiros do Metal, faixa do segundo volume do SP Metal, a banda liderada pelo vocalista Marcello Pompeu acompanhou o cenário como se fossem mandados para uma missão militar. E, de uns tempos para cá, várias modas passaram e muitas bandas pioneiras sumiram de vista. Com o auge do Sepultura no exterior, o Korzus foi visto como injustiçada. Mesmo não assumindo tal honraria, eles escreveram sua história de luta pelo amor ao Metal.

Rock: A história dos primórdios aos anos 90Iron Maiden: a reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no set

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois do bem sucedido Ties Of Blood (2004), Pompeu, Heros Trench e Antônio Araújo (guitarras), Dick Siebert (baixo) e Rodrigo Oliveira (bateria) resolveram que era a hora certa de destacar no globo, mesmo com as mudanças tecnológicas que arruinaram o mercado fonográfico.

Mais focados, preparados e furiosos, lançaram Discipline of Hate. E quem já ouviu Ties Of Blood, KZS (1995) e Mass Illusion (1992), dá pra sacar que lançaram um clássico do Thrash Metal. E por quê é clássico? Discipline of Hate é clássico porque todos os músicos são competentíssimos em seu instrumentos. É Clássico porque a produção é nota 1000. Pompeu e Heros superaram Ties of Blood. É clássico porque as músicas são verdadeiros hinos de batalha, com direito a coros e refrãos de levantar os punhos para o ar.

A faixa-título introduz o disco, remetendo ao clássico Arise (1991), do sepultura. É Thrash Metal de qualidade. Assim como as faixas Truth (primeiro vídeoclipe desse trabalho), 2012 (baseado na famosa profecia), Raise Your Soul (refrão mais famoso), Revolution (tema do Stay Heavy), Slavery (com o solo de Silvio Golfetti, que deu lugar ao Antônio) e a regravação de Last Memories (do Live at monsters of Rock).

Para resgatar os bons tempos, gravaram Hipocrisia, cantada em brasileiro. Outro destaque é a arte gráfica, relembrando o KZS. Se ainda não ouviu, se prepare para ouvir o melhor disco da década.

Lineup:
Marcello Pompeu - vocal
Dick Siebert - Baixo
Heros Trench - Guitarra
Antônio Araújo - Guitarra
Rodrigo Oliveira - Bateria

Tracklist:
1-Discipline Of Hate
2-Truth
3-2012
4-Raise Your Soul
5-My Enemy
6-Revolution
7-Never Die
8-Slavery
9-Last Memories
10-Under His Command
11-You Reap What Your soul
12-Hell
13-Hipocrisia

Bonus Track: Truth (Video Clipe)


Outras resenhas de Discipline Of Hate - Korzus

Korzus: sonoridade mais íntegra e inabalável do que nunca

Korzus: mais um clássico do poder-de-fogo verde e amareloKorzus
Mais um clássico do poder-de-fogo verde e amarelo

Korzus: Um monstro difícil de segurar foi criadoKorzus: Uma das bandas mais injustiçadas do underground



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Korzus"


Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010

Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o SepulturaMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura


Rock: A história dos primórdios aos anos 90Rock
A história dos primórdios aos anos 90

Iron Maiden: a reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no setIron Maiden
A reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no set


Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don't Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL