Korzus: História de luta pelo amor ao Heavy Metal

Resenha - Discipline Of Hate - Korzus

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Korzus é, sem sombra de dúvida, um dos maiores representantes do Metal brasileiro. Desde seu primeiro registro, Guerreiros do Metal, faixa do segundo volume do SP Metal, a banda liderada pelo vocalista Marcello Pompeu acompanhou o cenário como se fossem mandados para uma missão militar. E, de uns tempos para cá, várias modas passaram e muitas bandas pioneiras sumiram de vista. Com o auge do Sepultura no exterior, o Korzus foi visto como injustiçada. Mesmo não assumindo tal honraria, eles escreveram sua história de luta pelo amor ao Metal.
3896 acessosHeavy Metal: as dez melhores bandas sul-americanas do gênero5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Depois do bem sucedido Ties Of Blood (2004), Pompeu, Heros Trench e Antônio Araújo (guitarras), Dick Siebert (baixo) e Rodrigo Oliveira (bateria) resolveram que era a hora certa de destacar no globo, mesmo com as mudanças tecnológicas que arruinaram o mercado fonográfico.

Mais focados, preparados e furiosos, lançaram Discipline of Hate. E quem já ouviu Ties Of Blood, KZS (1995) e Mass Illusion (1992), dá pra sacar que lançaram um clássico do Thrash Metal. E por quê é clássico? Discipline of Hate é clássico porque todos os músicos são competentíssimos em seu instrumentos. É Clássico porque a produção é nota 1000. Pompeu e Heros superaram Ties of Blood. É clássico porque as músicas são verdadeiros hinos de batalha, com direito a coros e refrãos de levantar os punhos para o ar.

A faixa-título introduz o disco, remetendo ao clássico Arise (1991), do sepultura. É Thrash Metal de qualidade. Assim como as faixas Truth (primeiro vídeoclipe desse trabalho), 2012 (baseado na famosa profecia), Raise Your Soul (refrão mais famoso), Revolution (tema do Stay Heavy), Slavery (com o solo de Silvio Golfetti, que deu lugar ao Antônio) e a regravação de Last Memories (do Live at monsters of Rock).

Para resgatar os bons tempos, gravaram Hipocrisia, cantada em brasileiro. Outro destaque é a arte gráfica, relembrando o KZS. Se ainda não ouviu, se prepare para ouvir o melhor disco da década.

Lineup:
Marcello Pompeu - vocal
Dick Siebert - Baixo
Heros Trench - Guitarra
Antônio Araújo - Guitarra
Rodrigo Oliveira - Bateria

Tracklist:
1-Discipline Of Hate
2-Truth
3-2012
4-Raise Your Soul
5-My Enemy
6-Revolution
7-Never Die
8-Slavery
9-Last Memories
10-Under His Command
11-You Reap What Your soul
12-Hell
13-Hipocrisia

Bonus Track: Truth (Video Clipe)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Discipline Of Hate - Korzus

1631 acessosKorzus: sonoridade mais íntegra e inabalável do que nunca5000 acessosKorzus: mais um clássico do poder-de-fogo verde e amarelo2828 acessosKorzus: Um monstro difícil de segurar foi criado2849 acessosKorzus: Uma das bandas mais injustiçadas do underground

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 03 de junho de 2012

Heavy MetalHeavy Metal
As dez melhores bandas sul-americanas do gênero

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Korzus"

Café com ÓcioCafé com Ócio
Os melhores discos do Metal Nacional de 2000 a 2010

Heavy MetalHeavy Metal
As dez melhores bandas sul-americanas do gênero

Virada CulturalVirada Cultural
O Metal entrou em peso na programação

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Korzus"

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Sexo e rock n rollSexo e rock n' roll
Banda grava e vende pornô para bancar despesas

Por poucoPor pouco
15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor

5000 acessosMetal: você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 15000 acessosAs histórias por trás de 11 capas clássicas5000 acessosMötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda2964 acessosNa teoria: e se álbuns Black e Death virassem livros infantis?5000 acessosA Vida Pós-bilau: vocalista do Life of Agony abre o jogo4057 acessosTecnologia: quanto mais tempo durarão os downloads de música?

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online