Terrorizer: Novo álbum deve agradar em cheio a fãs extremos

Resenha - Hordes of Zombies - Terrorizer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

7


Quase 6 anos após seu último lançamento, e da trágica morte do fantástico Jesse Pintado, no ano de 2006, finalmente o TERRORIZER retorna com esse que é apenas o seu 3º lançamento de estúdio, mas que mais uma vez mostra o porque dos caras serem considerados precursores no quesito grindcore/death metal. Muitos criticaram a banda por prosseguir sem Jesse, mas a verdade é que a banda conseguiu, sem um de seus membros fundamentais, lançar um trabalho de destaque.

Contando novamente com Pete Sandoval na bateria (que havia ficado um longo período afastado da música devido a problemas na coluna) Anthony Rezhawk nos vocais, e com o retorno de David Vincent ao baixo, a banda recrutou a guitarrista Katina Culture e compôs este novo trabalho, que mesmo não tendo o brilho do clássico "World Dawnfall", é um bom disco, que no geral deverá agradar em cheio os fãs da música extrema.

publicidade

Pete Sandoval continua sendo o mostro das baquetas de sempre, imprimindo técnica e velocidade de forma assustadora, e fazendo um trabalho irrepreensível, enquanto David Vincent também contribui muito para o peso avassalador do trabalho. Já Anthony esta urrando como nunca, embora seja perfeitamente possível acompanhá-lo enquanto canta, trazendo ainda mais agressividade âs composições. E, por sua vez, Katina se mostra uma grande guitarrista, com riffs destruidores e muito bem construídos, embora seja perceptível a grande falta que Jesse faz para a banda.

publicidade

E tudo aqui é muito extremo e pesado, com poucas variações é verdade, mas muito bem executado. E também não traz os elementos modernos e estranhos que podemos observar, por exemplo, no último trabalho do MORBID ANGEL (banda de David e da qual Pete já fez parte), pois tudo aqui remete aos primórdios do estilo.

Algumas canções, como "Horde of Chaos" (que não deixa pedra sobre pedra, tamanha a destruição sonora que nos é apresentada), "Subterfuge" e "Malevolent Ghost" mostram uma banda totalmente entrosada e eficiente no que se propõe a fazer, embora outras sejam um pouco cansativas, e mostrem um desempenho mais burocrático e pouco criativo.

publicidade

Portanto, trata-se de mais um grande registro, que embora não se compare ao debut da banda, a mantém relevante no underground metálico. Mas se você já não curtia o som dos caras, não será "Hordes of Zombies" que o fará mudar de idéia.

Hordes of Zombies - Terrorizer
(2012 – Season of Mist – Importado)

01 - Intro
02 - Hordes Of Zombies
03 - Ignorance And Apathy
04 - Subterfuge
05 - Evolving Era
06 - Radioation Syndrome
07 - Flesh To Dust
08 - Generation Chaos
09 - Broken Mirrors
10 - Prospect Of Oblivion
11 - Malevolent Ghosts
12 - Forward To Annihilation
13 - State Of Mind
14 - A Dying Breed

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Dave Mustaine, do MegadethFotos de Infância
Dave Mustaine, do Megadeth

Jimi Hendrix: Ele participou de um vídeo de sexo explícito?Jimi Hendrix
Ele participou de um vídeo de sexo explícito?


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin