Resenha - Relentless Reckless Forever - Children of Bodom

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Sétimo álbum da banda filandesa Children of Bodom, "Relentless Reckless Forever" acaba de ganhar edição nacional via Hellion Records. Lançado na Europa em março de 2011, o disco surpreende positivamente ao alcançar um resultado final que o coloca entre os trabalhos mais consistentes do quinteto.

Kryour: prestando tributo ao Children of Bodom em vídeo ao vivoLista: as dez melhores músicas para se ouvir na estrada

O fato é que o Children of Bodom evoluiu consideravelmente o seu som. Aclamado no início da carreira como um dos principais nomes do death metal melódico, o grupo liderado pelo vocalista e guitarrista Alexi Laiho foi além do estilo com sabedoria, adicionando elementos dos mais variados gêneros da música pesada para construir uma música cheia de personalidade. Riffs técnicos e cativantes, melodias espertas, peso na medida certa: sem revolucionar e nem reiventar a roda, a banda construiu uma discografia consistente, na qual o novo álbum, além de ser uma sequência lógica, também é uma das peças mais brilhantes.

A alternância entre faixas mais agressivas, como a abertura com "Not My Funeral", e momentos onde o grupo surge mais "domesticado" - "Roundtrip to Hell and Back" é um bom exemplo -, faz com que o disco tenha uma dinâmica bastante eficiente, não cansando o ouvinte. O principal destaque individual é o tecladista Janne Wirman, com passagens criativas que complementam o trabalho das guitarras, além de usar o seu instrumento para dar um sutil toque gótico para as composições.

É preciso ficar de olho no Children of Bodom. A banda vem construindo uma carreira repleta de discos fortes, esculpindo a sua música com alguns dos elementos mais marcantes do DNA do metal. Sutil, meio na surdina e como quem não quer nada, Alexi Laiho e sua turma vão, aos poucos, cravando o seu nome na história da música pesada. "Relentless Reckless Forever" é mais um passo à frente, em uma trajetória que, além de estar longe de chegar ao fim, certamente gerará muitos momentos de satisfação para quem tem o heavy metal correndo nas veias.

Faixas:
Not My Funeral
Shovel Knockout
Rountrip to Hell and Back
Pussyfoot Miss Suicide
Relentless Reckless Forever
Ugly
Cry of the Nihilist
Was It Worth It?
Northpole Throwdown


Outras resenhas de Relentless Reckless Forever - Children of Bodom

Children Of Bodom: Distante da sofisticação sombria inicialChildren Of Bodom: Mais peso com menos velocidade




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Children Of Bodom"


Kryour: prestando tributo ao Children of Bodom em vídeo ao vivo

Tarja Turunen: vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The VoiceTarja Turunen
Vocalista reprova cover do Children Of Bodom no The Voice

Lado feminino: astros do rock que se vestiram de mulherLado feminino
Astros do rock que se vestiram de mulher

2000 a 2002: 10 shows/turnês pouco comentados2000 a 2002
10 shows/turnês pouco comentados


Lista: as dez melhores músicas para se ouvir na estradaLista
As dez melhores músicas para se ouvir na estrada

MTV: experts indicam as maiores bandas de Heavy MetalMTV
Experts indicam as maiores bandas de Heavy Metal

Memoráveis como a música: os 25 melhores logos de bandasMemoráveis como a música
Os 25 melhores logos de bandas

Motley Crue: Vince Neil detona Sharon Osbourne em biografiaR.E.M.: banda é dona da faixa que mais faz o homem chorarRolling Stone: os melhores álbuns de estreia segundo os leitoresLinkin Park: mulher recita letra da banda para salvar homem de suicídio

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.