Coldblood: Banda carioca comemora vinte anos de Death Metal

Resenha - Other Gods - Coldblood

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O Metal em si nunca foi o mais justo dos estilos, uma vez que bandas nem sempre tão boas fazem sucesso absurdo, graças ao apoio financeiro e logístico vindo de várias fontes, e outras melhores ficam escondidas no underground por anos, sem a devida e merecida chance, e quando a conseguem, é com muita força de vontade e luta. Ou seja, para se fazer Metal, seja lá qual subdivisão que seja, tem que ter garra absurda, disposição de sobra, e muita, mas muita força de vontade mesmo.
5000 acessosPorn Metal: Filmes para inspirar os headbangers solitários5000 acessosUltimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da história

E quantos são os que desistem, já que Metal no Brasil (e pelo que vejo, na América do Sul como um todo) ainda se faz na base do ‘faço porque gosto’, ou seja, é porque os músicos gostam do estilo e não conseguem se desvencilhar dele. E se encaixando neste grupo, está o veterano COLDBLOOD, banda de Death Metal do RJ, que completará no início de 2012 seus vinte anos de estrada, anos de muitas lutas, frustrações e vitórias, e para comemorar este fato, eles nos presenteiam com seu novo trabalho, o EP ‘The Other Gods’, que acaba de ser lançado, após um gap de quatro anos depois do lançamento do CD ‘Under the Blade I Die’, tendo hoje evoluído para um quarteto, em uma formação bem diferente do CD, já que Alan Silva e Vitor Esteves tiveram que sair por motivos particulares.

A banda segue aquela linha ‘Floridian Death Metal’, aquele bom e velho Death Metal bem tradicional da virada dos anos 80 para os 90, ou seja, a época em que o estilo estava renascendo após alguns anos dado como morto (mas que se encontrava apenas relegado aos porões do underground na Europa e Estados Unidos). Traduzindo: bruto, sem firulas, com certa técnica, aquela velocidade não tão extrema. E mesmo assim, a banda consegue ter personalidade bem própria, sem copiar quem quer que seja.

O disco é um presente da banda aos fãs, pois ele traz para os fãs, além de quatro músicas novas (que formam o EP em si), os Demos CDs ‘Reincarnating a New Black God’ e ‘...And It Comes the Winter’, mais a primeira Demo Tape, ‘Terror Stench’, que é lendária na cena, mais um vídeo para ‘Exoblivion’ (faixa inédita), gravado em 12 de Agosto de 2010 em Chiclayo, no Peru, durante a ‘Under the South America Tour I Die’.

A produção visual, feita por Gustavo Sazes (ARCH ENEMY, NIGHTRAGE, MORBID ANGEL), está muito bonita, com tudo que se deve ter, e a sonora, feita por Fábio Pascarillo, deixa que o estilão da banda flua pelos alto-falantes sem problemas, ou seja, pode colocar bem alto que cada instrumento aparece em seu lugar, ou seja, é um ótimo remédio para aqueles vizinhos chatos que adoram perturbar ouvidos alheios com funk, axé, pagode e derivados, bem como aqueles que teimam em colocar músicas religiosas em ouvidos alheios, como se todos fossem obrigados a ouvir isso de bom grado. É hora do acerto de contas...

Abrindo o CD, temos a instrumental ‘The Return of the Coldblood Legion’, que introduz o disco, e logo temos ‘The Other Gods’, uma música seca, direta, firme e agressiva como é de praxe à banda, com vocais urrados do melhor tipo, riffs matadores, base rítmica firme e forte, em uma faixa muito boa. Um dedilhado de guitarra bem climático, ‘Before the Last Breath’, prepara terreno para a chegada de ‘Forgotten by the Right Hand’, que tem uma levada bem empolgante, que leva o ouvinte a quere sair batendo cabeça onde ele estiver, bem como ‘Exoblivion’, música do vídeo, onde vemos que nossos hermanos do Peru bangearam até quase quebrarem os pescoços.

Depois desse ponto, vêm as 4 músicas do Demo CD ‘Reincarnating a New Black God’, de 2005, que é bem gravada e tem as versões mais brutas das faixas que vemos no CD ‘Under the Blade I Die’, com destaque para a ótima ‘A Legend Never Dies’, um dos hinos da banda em seus shows. Depois, vêm as 3 faixas do Demo CD ‘... And It Comes the Winter’, de 2000, com destaque absoluto para ‘Reflections’ e ‘Age of Suffering’ (esta última foi a única que entrou no primeiro CD da banda), e finalmente, temos as faixas da primeira Demo Tape, de 1992, que tem uma qualidade não tão boa (mas devemos ter em mente que, naquela época, lançar material de qualidade sonora acima da média era algo extremamente difícil, dado que o momento econômico do Brasil era terrível), e mesmo assim, as faixas convencem bastante, especialmente em ‘Terror Stench’, que é rápida e pesada, com vocais insanos, ‘Looking at the Cross’, pesada e refreada, e o cover de ‘Artefacted Irreligion’, do BENEDICTION. O grande valor das faixas antigas é que podemos ver que, nestes vinte anos de existência, a banda evoluiu bastante, mas sempre teve os pés bem firmes em suas convicções sonoras, sem abrir mão do que queriam.

Um CD muito bom, honesto, e que mostra um pouco da história de uma das bandas mais antigas do Metal nacional e que continua na ativa, e pelo que podemos ver, que ainda tem gás para mais vinte anos!!!

Tracklist:

01. The Return of Coldblood Legion
02. The Other Gods
03. Before your Last Breath
04. Forgotten by the Right Hand
05. Configuration of Pain
06. Bleeding at the Cross
07. A Legend Never Dies
08. Reincarnating a New Black God
09. Age of Suffering
10. ...And It Comes the Winter
11. Reflections
12. The Target
13. Terror Stench
14. Cicle of Anguish
15. Looking at the Cross
16. Christ’s Wounds
17. Artefacted Irreligion
18. Exoblivion (vídeo)

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Formação:

A.Cirio – Guitarras e vocais
J.Cesar – Guitarras
A.Kaffer – Baixo
MKult – Bateria e backing vocals

Contatos:

http://www.facebook.com/COLDBLOOD
http://www.myspace.com/coldbloodlegion
coldbloodlegion@gmail.com
metalkultbooking@gmail.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Other Gods - Coldblood

473 acessosColdblood: Ótimo trabalho, banhado em Death Metal298 acessosColdblood: Vinte anos de underground é para poucos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Cold Blood"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Cold Blood"

Porn MetalPorn Metal
Filmes para inspirar os headbangers solitários

Classic RockClassic Rock
As 25 músicas mais tristes da história

Iron MaidenIron Maiden
Versões mais pesadas para clássicos do Rock

5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra5000 acessosMetallica: foto rara de formação original do grupo5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosTestament: Eric Peterson fumou erva com o Black Sabbath5000 acessosGuns N' Roses: em vídeo, Steven Adler prova que ainda é "O Cara"4903 acessosOzzy Osbourne: liberado clipe da outra filha do Madman

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online