Resenha - Black Country Communion 2 - Black Country Communion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Quando um destes chamados "super grupos" surge no meio musical, a grande expectativa por parte dos fãs é contrastada com um certo receio por parte destes mesmos fãs, tendo em vista que, na grande maioria dos casos, o material produzido não é condizente com a qualidade dos músicos envolvidos, causando um grande sentimento de decepção. Felizmente este não é o caso do BLACK COUNTRY COMMUNION, banda formada por Glenn Hughes (Vocal e Baixo), Joe Bonamassa (Guitarras), Derek Sherinian (Teclados) e Jason Bonham (Bateria).

Os dez maiores picaretas da música internacionalSexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexual

Em seu primeiro registro, "Black Country Communion", de 2010, pudemos conferir que os músicos não estavam de brincadeira, lançando um disco excelente. Mas neste sucessor, a coisa está ainda melhor, sendo notório que o tempo de estrada juntos fez bem aos músicos, que mostram todo o entrosamento e "química" que adquiriram como banda.

Os grandes destaques do trabalho, como no registro anterior, são Glenn, com sua voz inconfundível (parece que o tempo não passa para o cara) e emocional, que cativa o ouvinte de imediato, e Joe, um exímio guitarrista, que executa riffs e solos geniais, mas tudo na medida certa, sem utilizar de virtuosismos desnecessários. Além disso, Derek também mostra o porque de ser considerado um dos melhores tecladistas da atualidade, e mesmo mais contido do que seus trabalhos anteriores (leia-se: banda solo e DREAM THEATER) consegue impor seu estilo e enriquecer ainda mais as canções. Já Jason pode não ser tão bom quanto o pai, mas consegue segurar bem as pontas, aliando técnica e precisão em cada passagem.

Comparado com o primeiro registro da banda, este novo lançamento é um pouco mais direto, cativando o ouvinte com mais facilidade, sem demandar audições mais apuradas. Ademais, todas as influências setentistas e progressivas estão presentes no hard rock nervoso praticado pelo conjunto, repleto de groove e, porque não, de uma certa "malandragem", como podemos conferir nas energéticas "The Outsider", "Save Me" (suja e repleta de influências de blues rock) e "Smokestack Woman" (a mais "Zeppeliana" de todas, com Mr. Hughes em sua melhor forma). Aém disso, o disco possui algumas baladas bem interessantes, como "The Battle for Hadrian's Wall" e "An Ordinary Son".

Trata-se, portanto, de um verdadeiro petardo, indicado para qualquer fã de boa música, e demonstra, para quem ainda não acreditava, que o BLACK COUNTRY COMMUNION veio mesmo para ficar, e marcar época na história da música pesada. E aproveitem que a versão nacional do disco (assim com a do primeiro registro da banda) acaba de ser lançada.

Black Country Communion 2 - Black Country Communion
(2011- Som Livre- Nacional)

Tracklist:

1. The Outsider
2. Man in the Middle
3. The Battle for Hadrian s Wall
4. Save Me
5. Smokestack Woman
6. Faithless
7. An Ordinary Son
8. I Can See Your Spirit
9. Little Secret
10. Crossfire
11. Cold




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Black Country Communion"


Glenn Hughes: ele ama o Brasil pelas pessoas, comida e futebolGlenn Hughes
Ele ama o Brasil pelas pessoas, comida e futebol


Os dez maiores picaretas da música internacionalOs dez maiores picaretas da música internacional
Os dez maiores picaretas da música internacional

Sexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexualSexo e Rock and Roll
Músicas com conotação sexual

Chinese Democracy: de 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da históriaChinese Democracy
De 1994 a 2008, a saga do álbum mais caro da história

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaHeavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"David Bowie: "Perdi a virgindade com ele, aos 15 anos de idade"Lady Gaga: "o Iron Maiden mudou a minha vida!"

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.