Necrophobic: Black Metal verdadeiro, feito na raça

Resenha - Darkside - Necrophobic

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Mais black metal sueco por aqui, e não é o Dark Funeral ou o Marduk. Bom, cá entre nós, a Necrophobic não está lá no mesmo patamar das citadas bandas, mas ainda sim, seu desempenho nesse “Darkside” é muito bom.
5000 acessosSlayer: quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista5000 acessosCradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religião

A banda faz um som bem tradicionalzão, não prioriza a velocidade extrema em suas composições, mas ainda sim, são rápidos pra burro. Aliado a isso, o material é melodioso, e está envolto em uma atmosfera mórbida e melancólica. Todas as músicas, inclusive as instrumentais com teclados e pianos, são cativantes, com destaques para “Black Moon Rising” (boa faixa de introdução do CD), “Spawned by Evil” (que patada!), “Bloodthirst” (levada típica do black), a própria faixa-título e sua várias levadas, “The Call” (sonzaço), “Nifelhel” (instrumental triste, mas linda) e a que fecha – “Christian Slaughter” - com um final que por alguma estranha razão me lembra um som do game de PC “Doom”.

Duas boas características apresentadas pela Necrophobic aqui: a primeira é sua destreza na mudança de ritmo das músicas. Essas ocorrem de uma forma até inesperada, mas que soa bastante agradável. Em outras palavras, essas variações não causam estranhamento em quem escuta o play. E em segundo lugar, os solos são muito bacanas, criativos e bem encaixados no instrumental. Um diferencial interessante.

A qualidade da gravação não é nada de excepcional, mas também está longe de ser ruim. Eu acrescentaria mais peso a todos os instrumentos basicamente. Mas isso merece um descontinho, já que o álbum foi feito há quase 15 anos.

A verdade é que o som executado pelo conjunto é verdadeiro, feito na raça. Competentes eles são, mesmo fazendo um black sem novidades. E não merecem ficar à sombra de nenhuma outra banda consagrada do gênero, já que trilham seu caminho sem querer copiar ninguém.

Necrophobic – Darkside
Black Mark Production – 1997 – Suécia

http://www.myspace.com/necrophobic

TRACKLIST
1. Black Moon Rising
2. Spawned by Evil
3. Bloodthirst
4. Venaesectio (Episode One)
5. Darkside
6. The Call
7. Descension (Episode Two)
8. Nailing the Holy One
9. Nifelhel
10. Christian Slaughter

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Necrophobic"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Necrophobic"

SlayerSlayer
Quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista

Cradle Of FilthCradle Of Filth
"Pessoas chamam de satânico o que não entendem!"

Iron MaidenIron Maiden
A tour de Powerslave quase acabou com a banda

5000 acessosSeparados no nascimento: Geddy Lee e Marquito do Ratinho5000 acessosFotos de Infância: Evanescence5000 acessosRoqueiro poser: 100 regras essenciais para se tornar um5000 acessosAudioslave: Morello esclarece história do teste de Layne Staley5000 acessosDamian Salazar: provavelmente o músico de rua mais shreder que você ja viu5000 acessosSlayer: não é tão grande para ser headliner, diz batera do Cannibal

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online