Gamma Ray: Kai Hansen, artesão a serviço da música pesada

Resenha - To the Metal - Gamma Ray

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O heavy metal não seria o mesmo sem o Gamma Ray. A razão para isso é simples: Kai Hansen. Desde que surgiu no Helloween na primeira metade dos anos 1980, o vocalista e guitarrista alemão deixou a sua marca no estilo. Um dos principais compositores do chamado speed metal – ou power metal ou metal melódico, você escolhe a alcunha que preferir -, Kai é um artesão a serviço da música pesada, e isso fica claro em "To the Metal", novo álbum do Gamma Ray.
5000 acessosEm cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedoras5000 acessosVinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Décimo álbum de estúdio do grupo, "To the Metal" figura fácil entre os melhores trabalhos da banda. O motivo é simples: Kai Hansen mantém intacta a sua aparentemente infinita capacidade de criar ótimas composições, invariavelmente pródigas em grandes melodias e refrões empolgantes. Assim, escutar o disco é uma experiência prazerosa para qualquer pessoa que curta heavy metal.

Produzido pelo próprio Kai e pelo baixista Dirk Schlächter, "To the Metal" tem tudo o que consagrou o Gamma Ray ao longo dos anos. Faixas mais cadenciadas como “Empathy”, rápidas e cheias de bumbos duplos como a sensacional “All You Need to Know” (com participação de Michael Kiske, o vocalista que adora falar mal do metal mas é arroz-de-festa em um sem número de álbuns do estilo), heavy metal em sua melhor forma em “Time to Live” e “Shine Forever”, e também algumas inovações – ainda que pequenas -, como na faixa-título, que bebe claramente no hard oitentista e chega a lembrar o Accept. Outra com uma pegada mais hard é “Mother Angel”, com um riff que veio direto do túnel do tempo daquela que é considerada a época de ouro do metal.

“Deadlands” mostra que, apesar da mega exposição a que foi submetido, o metal melódico ainda pode ser agradável e empolgante aos ouvidos – mas, para conseguir isso, precisa ter uma mente criativa diferenciada como a de Kai por trás das coisas. Os solos de guitarra dessa faixa são muito bons, daqueles que fazem você tocar sozinho a sua air guitar e balançar a cabeça como um adolescente – apesar de estar beirando os 40 anos!

Já “Chasing Shadows” une agressividade e classe, e tem passagens instrumentais que fazem toda a diferença, unindo as guitarras ao teclado – a cargo do guitarrista Henjo Richter – em trechos que trazem à memória os melhores momentos de nomes como Stratovarius e Malmsteen.

Primeiro álbum de inéditas do Gamma Ray desde "Land of the Free II", lançado em 2007, "To the Metal" mostra uma banda ainda pra lá revelante, com muito a dizer e com força para impactar a cena. Nada mal para quem já está há 21 anos na estrada, não é mesmo?

Faixas:
1 Empathy 5:04
2 All You Need to Know 4:00
3 Time to Live 4:48
4 To the Metal 5:29
5 Rise 5:05
6 Mother Angel 5:20
7 Shine Forever 3:53
8 Deadlands 4:23
9 Chasing Shadows 4:23
10 No Need to Cry 5:56

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gamma Ray"

Power MetalPower Metal
Conheça dez álbuns essenciais do estilo segundo About.com

Collectors RoomCollectors Room
O acervo do fundador do fã-clube do Gamma Ray

MascotesMascotes
Blog elege o top 10 dos mais imponentes do Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Gamma Ray"

Em canaEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras

VinilVinil
Quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

Luís Mariutti para Nando MouraLuís Mariutti para Nando Moura
"Estádio não se lota com views ou likes"

5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais5000 acessosCantadas Headbanger: "Estou Priest a te dar um beijo!"5000 acessosFotos de Infância: Kurt Cobain, do Nirvana5000 acessosIron Maiden: uma releitura de "The Trooper" pelo Cine2603 acessosQuadradinho de oito hardcore no show do Dead Fish5000 acessosAndre Matos: "Não estava preparado para cantar no Maiden!"

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online