Jon Oliva: nítida vontade de não se prender ao passado

Resenha - Festival - Jon Oliva's Pain

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Desde que o SAVATAGE encerrou as atividades em 2001, os seus dois principais músicos iniciaram novos projetos. De um lado, o ex-frontman Zachary Stevens formou o CIRCLE II CIRCLE. Do outro, o vocalista/tecladista Jon Oliva fundou o JON OLIVA’S PAIN – que chega ao seu quarto lançamento via Laser Company Records – intitulado “Festival”. Embora o novo disco apresente influências marcantes da sua ex-banda, é nítida a vontade de não se prender inteiramente ao passado do SAVATAGE.
5000 acessosAngra: A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída5000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy

Na ativa desde 2004, o JON OLIVA’S PAIN tem uma média interessante de um disco novo a cada dois anos. Enquanto que os seus registros anteriores não obtiveram destaque e repercussão verdadeiramente positiva, “Festival” mostra qualidade suficiente para não se enquadrar aos mesmos conceitos razoáveis. Com os membros que tocaram com Zachary Stevens no CIRCLE II CIRCLE – Matt Laporte (guitarra), Tom McDine (guitarra), Kevin Rothney (baixo) e Christopher Kinder (bateria) – Oliva (vocal/teclado) recupera os tempos áureos do SAVATAGE sem abrir mão da sonoridade mais próxima do metal tradicional/progressivo atual.

As influências do passado encontradas em “Festival” são apontadas e explicadas por Jon Oliva no encarte do álbum. A faixa-título, por exemplo, recupera algumas gravações de Criss Oliva – ex-guitarrista do SAVATAGE morto em um acidente de trânsito na década de noventa – de 1979. Embora a música apresente indícios de ser uma das principais do disco, “Lies” e “Death Rides a Black Horse” – apesar do instrumental mais simplificado em ambas – são muito mais capazes de empolgar os fãs de Jon Oliva. De qualquer forma, é impossível não ouvi-las sem recordar de “Poets and Madmen” (2001), último registro do SAVATAGE – exclusivamente com Oliva nos vocais.

Com um andamento mais cadenciado, “Afterglow” ganha peso através de uma performance impecavelmente agressiva de Jon Oliva no refrão. A ótima composição – talvez a melhor de todo o álbum – faz um contraste com a tradicional e igualmente empolgante “Living on the Edge”, composta pelos irmãos Oliva na mesma época em que o SAVATAGE entrava em estúdio para registrar “Gutter Ballet” (1989). Diferente dos outros trabalhos do JON OLIVA’S PAIN, “Festival” possui um repertório de qualidade muito mais homogênea e instrumentalmente mais diversificado.

O exemplo máximo dessa característica é, sem dúvida, “Looking for Nothing”. A única faixa acústica do disco possui uma áurea que remete diretamente ao que THE BEATLES e LED ZEPELLIN já fizeram dentro do formato no passado. De outro lado, “The Evil Within” – mesmo que utilize novamente riffs deixados por Criss Oliva em seu espólio musical – possui uma cara bastante moderna. O instrumental extremamente pesado é o que há de mais marcante nesse que é o último destaque de “Festival”, juntamente com a cadenciada “Now”, que mostra toda a versatilidade de Oliva como pianista e vocalista.

Certamente, não há mais como se sentir órfão do SAVATAGE. O novo álbum do JON OLIVA’S PAIN não só trará um sorriso ao rosto dos quem sente falta da banda por trás de obras excepcionais do porte de “The Wake of Magellan” (1998), como irá evidenciará a criatividade de Oliva como compositor. “Festival” está entre os melhores discos do ano.

Track-list:

01. Lies
02. Death Rides a Black Horse
03. Festival
04. Afterglow
05. Living on the Edge
06. Looking for Nothing
07. The Evil Within
08. Winter Haven
09. I Fear You
10. Now

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Jon Oliva"

Jon OlivaJon Oliva
Onde os fãs estavam quando a banda precisou?

Bill HudsonBill Hudson
Bangers do BR são persecutivos e têm baixa autoestima

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Jon Oliva"

AngraAngra
A carta aberta de Edu Falaschi sobre a sua saída da banda

Butcher BabiesButcher Babies
Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy

Doom MetalDoom Metal
Os trabalhos essenciais segundo o About.com

5000 acessosRodolfo: "O rock brasileiro entrou numa crise desde o começo dos anos 2000"5000 acessosEvanescence: estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filho5000 acessosGreen Day: 10 coisas que você não sabe sobre a banda5000 acessosHair Metal: As 100 melhores bandas do gênero (Parte 1)4559 acessosSonata Arctica: "não somos mais power metal", diz vocalista5000 acessosDuff Mckagan: baixista explica como dizer não às drogas

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online