Elf: em 1975 cumprindo com a meta de mais um ótimo disco

Resenha - Trying to Burn The Sun - Elf

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rafael Correa
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


1975 fomentou uma espécie de divisor de águas para o ELF. Além de lançar seu terceiro disco e integrar um baxista definitivo, deixando RONNIE JAMES DIO livre nos vocais, o referido ano marcou o encerramento temporário das atividades da banda sob o presente nome.
799 acessosElf: segundo álbum da banda que colocou Dio nos holofotes5000 acessosSpin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos

Mas, fora isso, fato é que o ELF, uma vez mais, cumpriu com a meta de construir um ótimo disco, sob diversos prismas. As canções alcançaram um outro patamar, ainda mais elevado que os dois álbuns que o precederam. Se era a produção a responsável pelo brilho de "Carolina County Ball", de 1974, no presente disco é o amadurecimento técnico dos músicos que se avulta aos nossos ouvidos.

Dio apresenta vocais fortes e bem delineados, que, em certo tempo, chegam a soar semelhantes às prolongações técnicas utilizadas por FREDDIE MERCURY em "A Night At Opera". O conjunto "guitarra-piano" também funciona com limpidez e harmonia, desta vez agregando o shuffle ao boogie fraseado que sempre foi característica da banda.

É também neste disco que se percebe um maior flerte da banda com o blues em sua essência, combinado com elementos de percussão distintos, similares ao jazz. Basta ouvirmos "Streetwalker" para percebemos essa junção.

Aqui, todas as faixas merecem destaque, fato este que não se torna, de modo algum, um exagero irresponsável. "Shotgun Boogie" e "Black Swampy Water" apresentam a energia usual da banda conectada com as inovações que acima destacamos. "Prentice Wood" também nos chama a atenção pela sua estruturação, que demonstra colagens de sons de pássaros cantando e percussões distintas no seu desenvolvimento.

Pouco após o lançamento deste disco, o ELF readaptaria sua formação para integrar o RITCHIE`S BLACKMORE RAINBOW, mas isto é outra história, para uma outra ocasião. Por ora, aprecie este bom disco, espécie de despedida e epifania de uma banda que, até hoje, deixa-nos saudades. Depois de refletir, acredita-se ser mais acertado deferir a nota 8 ao álbum.

Faixas:
01 Black Swampy Water
02 Prentice Wood
03 When She Smiles
04 Good Time Music
05 Liberty Road
06 Shotgun Boogie
07 Wonderworld
08 Street Walker

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

799 acessosElf: segundo álbum da banda que colocou Dio nos holofotes830 acessosRonnie James Dio: dois álbuns do ELF serão lançados no Brasil0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Elf"

DioDio
O Mestre cantando "Black Dog", do Led Zeppelin

Ronnie James DioRonnie James Dio
Curiosidades inusitadas sobre o vocalista

Ronnie James DioRonnie James Dio
Os 5 álbuns que você tem que ter

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Elf"

MotorheadMotorhead
Escolhido o nome de banda mais legal pela Spin

Heavy MetalHeavy Metal
Celebridades que curtem ou já curtiram o estilo

Dimebag DarrellDimebag Darrell
Whisky e guitarra de Eddie Van Halen num caixão do Kiss

5000 acessosLed Zeppelin: "Stairway To Heaven" vale mais de US$500 milhões?5000 acessosLobão: Titãs é uma "bandinha chechelenta"5000 acessosBlack Metal: o cotidiano fascinante dos fãs adolescentes5000 acessosSlipknot: Demissão de Joey Jordison foi a decisão mais difícil da carreira5000 acessosRush: Alex Lifeson fala sobre o peso da idade5000 acessosDave Mustaine: o que acontece quando você o encontra pela primeira vez?

Sobre Rafael Correa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online