Deadly Curse: entre nomes que se destacam na nova geração

Resenha - Renegade - Deadly Curse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Um dos grandes lances em se interessar pelas bandas iniciantes é que fatalmente aparecem algumas realmente especiais em meio a tantas outras que ainda estão trabalhando para polir sua sonoridade. Formado em Goiânia (GO) no ano de 2005, com apenas uma demo auto-intitulada na bagagem e debutando agora com "Renegade", certamente o Deadly Curse figura entre os nomes que se destacam na nova geração.

O nível de maturidade e competência que alcançaram tão rápido realmente é de tirar o fôlego. O equilíbrio de sua mescla de Thrash, Death e ótimas melodias os mantêm leais à velha escola, mesmo se enveredando pelo lado contemporâneo do Heavy Metal. Podem tentar rotular como quiser, mas isso aqui é música de primeira linha, feita por músicos jovens, cheios de garra e inspiradíssimos.

publicidade

A produção de Francisco Arnozan e Geovani Maia resultou em um áudio encorpado e com os instrumentos sempre definidos. Além de a seção instrumental convencer com sobras, seja pela técnica ou feeling em bases harmoniosas, riffs e solos poderosos, outro ponto importantíssimo fica por conta da forma como o vocalista Thiago e o baixista Artur trabalham as vocalizações, quase sempre agressivas e que contribuem em muito para garantir parte de toda a intensidade e desespero, tão bem representados por "Self Destruction" e "Illusion".

publicidade

Um ponto curioso é a forma como o CD está chegando ao público. Não existe uma dessas caixas convencionais... É apenas o disquinho e um ‘encarte’ que é uma espécie de revista com fotos, letras e um monte de informações adicionais. Não é nada funcional, mas valeu pela iniciativa em fazer algo que fugisse dos padrões.

Particularmente, "Renegade" simplesmente capturou cada um dos valores que atraiu este escriba para o Heavy Metal: senso de rebelião, muita distorção e melodias. São oito composições irretocáveis em cerca de 40 minutos de audição que merecem todos os elogios, totalmente indicadas aos que apreciam Heavy Metal com os pés em território extremo, mas com uma piscadela para o mainstream. O grupo está de parabéns!

publicidade

Contato: www.myspace.com/deadlycurse

Formação:
Thiago Andrade - voz
Kellerman Paulo - guitarra
Maciel de Paiva - guitarras
Artur Dias - baixo e voz
Victor Spidom - bateria

Deadly Curse - Renegade
(2009 / independente - nacional)

01. Renegade
02. Self Destruction
03. All My Pain
04. Illusion
05. Hate And Anger
06. My Worst Enemy
07. Enchantmant Of Pain
08. Hopeless
09. My Truth (bonus)

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Amy Lee, do Evanescence, muito antes da famaFotos de Infância
Amy Lee, do Evanescence, muito antes da fama

Metal: Mapa revela os países com mais bandas do estiloMetal
Mapa revela os países com mais bandas do estilo


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin