Deadly Curse: entre nomes que se destacam na nova geração

Resenha - Renegade - Deadly Curse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Um dos grandes lances em se interessar pelas bandas iniciantes é que fatalmente aparecem algumas realmente especiais em meio a tantas outras que ainda estão trabalhando para polir sua sonoridade. Formado em Goiânia (GO) no ano de 2005, com apenas uma demo auto-intitulada na bagagem e debutando agora com “Renegade”, certamente o Deadly Curse figura entre os nomes que se destacam na nova geração.
5000 acessosSlayer: assassino do pai culpa a banda e assume morte de Jeff5000 acessosWikimetal: Seis motivos para gargalhar ouvindo Heavy Metal

O nível de maturidade e competência que alcançaram tão rápido realmente é de tirar o fôlego. O equilíbrio de sua mescla de Thrash, Death e ótimas melodias os mantêm leais à velha escola, mesmo se enveredando pelo lado contemporâneo do Heavy Metal. Podem tentar rotular como quiser, mas isso aqui é música de primeira linha, feita por músicos jovens, cheios de garra e inspiradíssimos.

A produção de Francisco Arnozan e Geovani Maia resultou em um áudio encorpado e com os instrumentos sempre definidos. Além de a seção instrumental convencer com sobras, seja pela técnica ou feeling em bases harmoniosas, riffs e solos poderosos, outro ponto importantíssimo fica por conta da forma como o vocalista Thiago e o baixista Artur trabalham as vocalizações, quase sempre agressivas e que contribuem em muito para garantir parte de toda a intensidade e desespero, tão bem representados por “Self Destruction” e “Illusion”.

Um ponto curioso é a forma como o CD está chegando ao público. Não existe uma dessas caixas convencionais... É apenas o disquinho e um ‘encarte’ que é uma espécie de revista com fotos, letras e um monte de informações adicionais. Não é nada funcional, mas valeu pela iniciativa em fazer algo que fugisse dos padrões.

Particularmente, “Renegade” simplesmente capturou cada um dos valores que atraiu este escriba para o Heavy Metal: senso de rebelião, muita distorção e melodias. São oito composições irretocáveis em cerca de 40 minutos de audição que merecem todos os elogios, totalmente indicadas aos que apreciam Heavy Metal com os pés em território extremo, mas com uma piscadela para o mainstream. O grupo está de parabéns!

Contato: www.myspace.com/deadlycurse

Formação:
Thiago Andrade - voz
Kellerman Paulo - guitarra
Maciel de Paiva - guitarras
Artur Dias - baixo e voz
Victor Spidom - bateria

Deadly Curse - Renegade
(2009 / independente - nacional)

01. Renegade
02. Self Destruction
03. All My Pain
04. Illusion
05. Hate And Anger
06. My Worst Enemy
07. Enchantmant Of Pain
08. Hopeless
09. My Truth (bonus)

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deadly Curse"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deadly Curse"

SlayerSlayer
Assassino do pai culpa a banda e assume morte de Jeff

WikimetalWikimetal
Seis motivos para gargalhar ouvindo Heavy Metal

Phil AnselmoPhil Anselmo
Arrependido, vocalista pede "segunda chance"

5000 acessosLed Zeppelin: Page surtado com bateria de dois bumbos de Bonham5000 acessosEm 10/02/1998: Axl Rose é detido por causar tumulto em aeroporto do Arizona5000 acessosCantadas Headbanger: "Estou Priest a te dar um beijo!"5000 acessosOs roqueiros mais chatos das redes sociais5000 acessosChickenfoot: Eddie Van Halen é uma piada perto de Satriani2553 acessosSweet Home Alabama: O hino absoluto do Rock Sulista

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online