Matérias Mais Lidas

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem

imagemEric Clapton comenta a lenda do pacto com o diabo feito por Robert Johnson

imagemSteve Vai relembra um show "horrível" que ele fez com Frank Zappa

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2


Mars Volta: novo trabalho nem chega perto de ser acústico

Resenha - Octahedron - Mars Volta

Por Fábio Cavalcanti
Em 20/07/09

Nota: 7

Apesar de ser uma banda relativamente nova, o The Mars Volta vem mostrando que seus integrantes são legítimos workaholics. Hoje em dia, o ato de lançar cinco álbuns de estúdio e um EP em menos de 10 anos de atividade é uma proeza, ainda mais quando os álbuns são longos, loucos, criativos, e carregados de um tipo diferente de virtuosismo - ainda que suas músicas não sejam recheadas de técnica, como muitos ouvintes equivocados acabam exigindo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E após trabalhos que certamente serão cultuados no futuro, o grupo lança "Octahedron" (2009), chamado pelos próprios integrantes de "projeto 'acústico'". Porém, mesmo levando em conta o esclarecimento da banda sobre este não ser exatamente um álbum acústico, podemos notar que seu novo trabalho nem chega perto de ser "acústico"! Tá certo que a balada de abertura "Since We've Been Wrong" é lenta, arrastada, melancólica e dá o tom do que seria um álbum mais acústico, mas, por outro lado, o rock "Teflon" mostra que a palavra da vez é "simplicidade". Peraí, então o The Mars Volta finalmente apostou em um som "normal"?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Qualquer pergunta a respeito do novo direcionamento da banda, pode ser respondida ainda na faixa "Halo of Nembutals", um rock um pouco mais alucinado... mas nem tanto! Controlando seus instintos mais bizarros, o vocalista Cedric Bixler-Zavala e sua trupe diminuem a dose de experimentalismos e de músicas realmente longas. A balada "With Twilight as My Guide" também é arrastada, e pode entediar o fã da sonoridade mais rocker dos álbuns "De-Loused in the Comatorium" (2003) e "The Bedlam in Goliath" (2008). Já os deliciosos rocks "Cotopaxi" e "Desperate Graves" trazem o melhor momento do álbum, nos fazendo lembrar que o The Mars Volta ainda é... The Mars Volta!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A melancólica "Copernicus" retoma a sonoridade mais lenta deste novo álbum, mas traz nuances eletrônicas que afastam de vez a palavra "acústico", citada anteriormente. E fechando muito bem o play, a semi-agitada "Luciforms" mostra que a banda não teve medo de dar um tempo nas suas "loucuras sonoras", seja nas letras ou no instrumental. Resultado final: uma track list bastante coesa e segura!

Temos aqui um álbum que poderá dividir fãs, ou que, no mínimo, será considerado por muitos como um dos trabalhos mais fracos do grupo. Mas, quem disse que bandas alternativas com tendências progressivas não podem explorar algo diferente de vez em quando? O irônico, no caso do The Mars Volta, é o fato de um álbum tão "simples", "básico" e "normal" como "Octahedron" trazer um conceito tão controverso e polêmico do que significa "diferente, ousado e imprevisível". Sim, este é mesmo o The Mars Volta!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Músicas:
1. Since We've Been Wrong
2. Teflon
3. Halo of Nembutals
4. With Twilight as My Guide
5. Cotopaxi
6. Desperate Graves
7. Copernicus
8. Luciforms

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti.