Samael: pode até soar como Black Metal, mas não o é

Resenha - Above - Samael

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 4


Algumas coisas são difíceis de entender. É de conhecimento geral que o Samael, ao longo de uma trajetória que ultrapassou as duas décadas, transmutou de um conjunto de Black Metal para algo repleto de texturas eletrônicas e temáticas mais abrangentes. Se pelo caminho perdeu a maioria dos velhos e radicais fãs, com certeza conquistou a simpatia de muitos outros com a criatividade das novas composições.

Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPrimórdios: O Rock Brasileiro da década de 50

E eis que os suíços agora surgem com "Above". Alguns comentam que este seria um projeto que inicialmente seria liberado de forma a não levar o nome Samael, outros dizem que é uma homenagem que visa mostrar ao público como o grupo soava no início de sua carreira. Independente dos vários argumentos sobre as intenções por trás do disco e, controvérsias à parte, a questão é: como soa um grupo que está desconectado há tempos da cena Black Metal e, repentinamente, volta a fazer propositadamente um novo álbum brutal?

Tudo é envolto por vozes distorcidas e praticamente incompreensíveis mais ao fundo, a bateria (programada) empurrada bem à frente, os manjados rascunhos de melodias das guitarras, velocidade cavalar e uma sujeira que incomoda. E tudo cuidadosamente mal e 'porcamente' gravado, bem próximo do apresentado pelas bandas escandinavas lá pelos meados dos anos 90... Ou seja, é uma fórmula conhecida.

Mas essa fórmula aí não funciona perfeitamente se falta ao Samael a importante malícia inerente ao underground, fundamental para que tudo soe verdadeiro. É inegável que o conjunto seja talentoso, tanto que há inúmeros arranjos interessantes escondidos entre a cacofonia resultante da gravação - talvez os melhores exemplos sejam vários dos riffs. E, para lembrar ao embasbacado ouvinte que o grupo não rompeu de vez com o lado industrial, há uma versão alternativa e high tech de "Black Hole".

Mas, raras as exceções, a maior parte do repertório possui faixas que não diferem muito entre si, é um exercício de paciência tentar captar suas nuances. Enfim, não convence. De qualquer forma, para algo ser interessante, ele tem que ser verdadeiro em sua essência. Assim é com o Heavy Metal e, de forma ainda mais especial, com sua faceta extrema. E "Above", mesmo que construído com o intuito de ser uma lembrança de seu passado, pode até soar como Black Metal. Mas não o é.

Formação:
Vorphalack - voz e guitarra
Makro - guitarra
Christophe Masmiseim - baixo
Xy - bateria, programação e teclados

Samael - Above
(2009 / Nuclear Blast Records - importado)

01. Under The Flag
02. Virtual War
03. Polygames
04. Earth Country
05. Illumination
06. Black Hole
07. In There
08. Dark Side
09. God Snake
10. On The Top Of It All
11. Black Hole (versão alternativa)

Homepage: www.samael.info




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Samael"


Punk Rock: seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabeloPunk Rock
Seja feio, beba muito, e nunca penteie o cabelo

Primórdios: O Rock Brasileiro da década de 50Primórdios
O Rock Brasileiro da década de 50

Dave Mustaine: Maroon 5 o deixou boquiabertoDave Mustaine
Maroon 5 o deixou boquiaberto

Rolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revistaRolling Stone
As 500 melhores músicas segundo a revista

Fotos de Infância: Marilyn MansonFotos de Infância
Marilyn Manson

Bruce Dickinson: não ouve música, só rádios de notíciasBruce Dickinson
Não ouve música, só rádios de notícias

Shaman: um dossiê do depois da primeira formaçãoShaman
Um dossiê do "depois" da primeira formação


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336