Schenker: destaque numa discografia de altos e baixos

Resenha - Gipsy Lady - Schenker Barden Acoustic Project

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Assim que Michael Schenker deixou o UFO e deu início ao MSG no comecinho da década de 1980, os amantes do Hard Rock europeu ficaram impressionados com o expressivo resultado da parceria do guitarrista alemão com o então desconhecido vocalista Gary Barden. E o melhor dessa fase ficou muito bem registrado nos álbuns "The Michael Schenker Group" (80) e "MSG" (81).

Esta dupla passou um bom tempo sem apresentar algo novo ao público, até que em 2008 novamente fizeram bonito com "In the Midst Of Beauty". E parece que resolveram continuar empolgados, mas agora com uma idéia totalmente diferente. Como o próprio nome já deixa claro, "Gipsy Lady" é um projeto acústico, e que mais uma vez comprova que ambos os músicos continuam com uma sinergia interessantíssima – mesmo quando as composições deixam de lado a velha distorção das guitarras elétricas.

publicidade

Ainda que a voz de Barden, agora um tanto quanto profunda e suave, receba naturalmente grande destaque, é inegável que o mais marcante no repertório seja a abrangência de seus arranjos, que flertam com extremo bom gosto a musicalidade de várias culturas, conseguindo transportar o ouvinte ao seu respectivo país de origem, ou às mais variadas épocas ou, que seja, proporcionando sensações das mais diversas, mas sempre agradáveis.

publicidade

Assim, muitas vezes se é surpreendido por instrumentos inusitados, como o uso de violão flamenco e castanholas na incrível "Dance Lady Gipsy"; ou ainda a grudenta "Fight For Freedom", cujas flautas e violino remetem imediatamente à Irlanda. O formato acústico geralmente proporciona belíssimas baladas, e "Hungry" corresponde completamente às expectativas. E, apenas para se estender mais um pouco, muitos terão como preferidas justamente as instrumentais "El Grande" e "The Journey".

publicidade

Ainda que Michael Schenker já tenha liberado outros álbuns acústicos na série instrumental "Thank You", esta é a primeira vez que o guitarrista permite que alguém coloque letras em composições deste tipo. O resultado é tão bom a ponto de "Gipsy Lady" se destacar numa discografia pontuada por altos e baixos como é a do MSG. Um ótimo trabalho, e que segue além do rock´n´roll.

publicidade

Formação:
Gary Barden - voz
Michael Schenker - guitarra
Michael Voss - guitarra, baixo e teclados
Kai Luennemann - percussão

MSG - Schenker Barden Acoustic Project - Gipsy Lady
(2009 / Inakustik Records – importado)

01. Lost
02. Dance Lady Gipsy
03. All Of My Life
04. Fight For Freedom
05. El Grande
06. Starting Over
07. Can'T Live On Love Alone
08. Another Melody
09. Travelled So Far
10. Hungry
11. Night Of The Stare
12. The Journey

publicidade

Homepage:
http://www.michaelschenkerhimself.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Pete Way: Schenker e músicos do Sabbath, Metallica e outros se despedem do baixistaPete Way
Schenker e músicos do Sabbath, Metallica e outros se despedem do baixista

Pete Way: morre aos 69 anos o lendário baixista do UFO, Waysted e maisPete Way
Morre aos 69 anos o lendário baixista do UFO, Waysted e mais

Michael Schenker: Detalhes do novo álbum que será lançado em Janeiro de 2021Michael Schenker
Detalhes do novo álbum que será lançado em Janeiro de 2021


Michael Schenker: Scorpions não faz nada que presta há 23 anosMichael Schenker
Scorpions não faz nada que presta há 23 anos

Ozzy Osbourne: 7 guitarristas que quase entraram para a banda deleOzzy Osbourne
7 guitarristas que quase entraram para a banda dele


Sabaton: Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda suecaSabaton
Exército brasileiro retribuiu homenagem da banda sueca

Whiplash.Net: Como enviar conteúdo ou se tornar um colaborador do siteWhiplash.Net
Como enviar conteúdo ou se tornar um colaborador do site


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin