Matérias Mais Lidas

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemEddie aparece em versão samurai no primeiro show do Iron Maiden em 2022; veja foto

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden tocou no primeiro show de 2022

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemEvanescence anuncia a saída da guitarrista Jen Majura

imagemIron Maiden apresenta Eddie em versão samurai ao vivo; veja vídeo oficial

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos


Stamp

Bruce Springsteen: dos poucos que está sabendo envelhecer

Resenha - Working On a Dream - Bruce Springsteen

Por Ricardo Seelig
Fonte: Collector's Room
Em 04/04/09

publicidade

Nota: 8

Bruce Springsteen mantém a inspiração em alta em "Working On a Dream", seu décimo-sexto disco de estúdio. Depois do estupendo "Magic", lançado em 2007, The Boss mostra que os anos de estrada estão fazendo cada vez melhor. Bruce, que completará 60 anos no dia 23 de setembro, entrega um disco que entra, fácil, entre os melhores de sua longa carreira.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Mais uma vez acompanhado pela ótima E Street Band - a saber, Roy Bittan no piano, órgão e acordeão; Clarence Clemos no saxofone; Danny Federici no órgão - para quem o trabalho é dedicado, já que Federici faleceu durante as gravações; Nils Lofgren na guitarra; Patti Scialfa nos vocais; Garry Tallent no baixo; o folclórico Steve Van Zandt na guitarra e Max Weinberg na bateria, além dos convidados especiais Soozie Tyrell (vocal e violino), Patrick Warren (órgão, piano e teclado) e Jason Federici (acordeão), Springsteen alterna momentos de otimismo e outros mais serenos em "Working On a Dream".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

No primeiro grupo, temos a alegre "My Lucky Lady"; a ensolarada "Working On a Dream", que soa como uma trilha para a Era Obama nos Estados Unidos; e a pop song "What Love Can Do" - ótima. Mas é quando assume o posto de porta-voz da classe operária que Bruce alcança os melhores resultados - como sempre, aliás. "Queen of the Supermarket" é sensacional, "This Life" é melancólica na medida certa e o boogie contagiante do blues "Good Eye" é filho direto dos bares que percorrem toda a extensão da mitológica Route 66.

O Springsteen trovador do dia-a-dia, das situações do cotidiano, ganha destaque em "Working On a Dream". Se a canção que dá nome ao disco é a trilha de um novo país, "Tomorrow Never Knows" segura os pés dos sonhadores, como o próprio Bruce, no chão. "Surprise, Surprise" é outro grande momento, transparecendo esperança e acreditando em um novo amanhã.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Mas as duas grandes faixas do disco estão em seu início e em seu final. A épica "Outlaw Pete", com oito minutos, abre o play com a saga de um fora-da-lei que percorreu a América de costa a costa. Na melhor tradição de Bob Dylan, sua narrativa é apaixonante, repleta de detalhes, quase um conto. Cordas dão ainda mais dramaticidade à canção, que tem seu ponto forte no arrepiante e inesquecivel refrão: "I´m outlaw Pete, I´m outlaw Pete, can you hear me?". No outro oposto, "The Wrestler", que entra como bonus track, é a faixa vencedora do último Grammy Awards. Incluída na trilha do filme homônimo, é uma balada acústica onde a voz de Bruce, envelhecida pela idade, nos faz contemplar nossas vidas e nos perguntar porque queremos sempre mais.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

"Working On a Dream" não tem a mesma força atordoante de "Magic", para mim uma verdadeira obra-prima, o que não quer dizer que não seja um ótimo disco. Como já disse no início dessa resenha, inscreve-se de maneira fácil entre os grandes álbuns da carreria de Bruce Springsteen, reafirmando que, ao lado de Paul McCartney, Bob Dylan e Neil Young, Bruce é um dos poucos que está sabendo como envelhecer, refletindo em seus trabalhos a experiência que a vida lhe proporcionou. É muito bom perceber, e principalmente, ouvir isso.

Faixas:
1. Outlaw Pete - 8:01
2. My Lucky Day - 4:01
3. Working on a Dream - 3:30
4. Queen of the Supermarket - 4:39
5. What Love Can Do - 2:57
6. This Life - 4:30
7. Good Eye - 3:01
8. Tomorrow Never Knows - 2:14
9. Life Itself - 4:00
10. Kingdom of Days - 3:24
11. Surprise, Surprise - 3:30
12. The Last Carnival - 3:51
13. The Wrestler - 3:47

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Working On a Dream - Bruce Springsteen

Resenha - Working On A Dream - Bruce Springsteen

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Os três músicos que estão à altura de James Brown, segundo o próprio

Bruce Springsteen fecha acordo e garante meio bilhão de dólares antes do NatalBruce Springsteen fecha acordo e garante meio bilhão de dólares antes do Natal

Bruce Springsteen: cantor vendeu seus direitos autorais, segundo a BillboardBruce Springsteen: cantor vendeu seus direitos autorais, segundo a Billboard

Beto Alone: A ligação entre o Limp Bizkit, RATM, Springsteen, Beatles e The Who (vídeo)


Capas de álbuns: idosos em casa de repouso recriam artes de clássicos do rock e pop



Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.