Pecadores: profissionalismo na cena industrial

Resenha - 10% for Jesus - Pecadores

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Clóvis Eduardo
Enviar correções  |  Ver Acessos


Preciso confessar que sou praticamente um iniciante na cena do Metal Industrial. Ministry, Pain, Crematory são algumas das bandas que já pude conhecer bem, que misturam rock e Heavy Metal com uma pegada eletrônica de maneira branda. Mas o que o Pecadores faz é totalmente diferente.

Black Sabbath: "Nos separamos por causa do Live Evil"Duff McKagan: Anestesias não funcionam mais no baixista

O que me deixou ao menos entusiasmado, foi saber que o Pecadores é um grupo brasileiro, dos verdadeiros representantes e carregadores da cultura, etnia e religião nacional. Um lembrete: esqueça guitarras, baixo, bateria, ou qualquer outro instrumento que pode aproximar o grupo formado em São Paulo da classificação rock.

O som é eletrônico mesmo, e chega à nossas mãos pela parceria entre a Hellion Records e a Wave Records, um selo especializado em Gothic/Industrial/Synth/Wave/Electro e por aí afora. Este disco, reparem bem, já é considerado um sucesso na Europa, justo que foi pré-produzido por Maurizio Bonito, e finalizado pelo músico alemão, Brubo Kramm, da banda DAS ICH. Apesar de ritmo diferente, realmente a sonoridade não é de se reclamar e não é a toa que deve fazer sucesso.

Apostle Niwt (música), Dark Messenger (letras e vocais), Brother Vlad (assistente) e Sister Mege (assistente) são os autores do disco. Visual bem estiloso nas fotos no encarte já convida o desavisado a perceber o que é realmente a cena Industrial.

O álbum, intitulado "10% for Jesus", explora o misticismo, temas religiosos, mixando música Industrial com ritmos afro brasileiros e letras em português. Reconhecido na Europa pelo estilo Voodoo-Industrial, em apresentações ao vivo, a banda faz encenações de missas e cultos, improvisos - unindo o peso da música Industrial, com irreverência e critica social. O encarte tem até um bonequinho manchado e com os dizeres: "trabalho de macumba".

A versão brasileira mantém a originalidade do álbum Europeu, porém chega ao Brasil com cinco faixas bônus, remixadas por músicos da banda Morgue, os argentinos do Troppenterror e Strangeangels, a electro band da Grécia, Siva Six, e A Industrya.

O grupo teve agenda cheia no ano de 2007, quando lançado o disco, destaque para a última edição da "Thorns Gothic Rave", em 2006, evento importante, mas que não deve mais acontecer por causas trágicas. O curioso é que ao passar pela sessão de "agenda de shows" no site oficial do Pecadores, é mencionado um show na Igreja Universal, que deveria ter acontecido no dia 25 de dezembro de 2005, mas foi cancelado. Só para garantir, na capa do disco "10% for Jesus", consta o selo ADVISORY, justamente pelo conteúdo das letras serem de forte crítica religiosa.

E ao que parece, o Pecadores estão caminhando com passos cada vez mais largos. O grupo foi indicado como um dos melhores de 2007, segundo o site Brazilian Alternative Charts pelo terceiro ano consecutivo, na categoria de melhor show ao vivo entre as bandas nacionais do estilo. O álbum "10% For Jesus" levou premiação como segundo melhor álbum nacional do estilo. E em Portugal, a banda foi o quinto lugar nos melhores álbuns de 2007, também da cena industrial. Sacou o profissionalismo?

Faixas

01. Apocalipse
02. Padre
03. Possessed
04. Macumbaria
05. Blood
06. Louvor dos Insanos
07. Man of God
08. Kapitalist Gott
09. Ritual de Magia
10. 10% for Jesus
11. Penitência (Pecadores Vs A Industrya)*
12. Priest (Morgue Remix)*
13. Padre (Siva Six Remix)*
14. Padre (Troppenterror Remix)*
15. Macumbaria (Strangersangels Remix)*

Hellion Records




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pecadores"


Black Sabbath: Nos separamos por causa do Live EvilBlack Sabbath
"Nos separamos por causa do Live Evil"

Duff McKagan: Anestesias não funcionam mais no baixistaDuff McKagan
Anestesias não funcionam mais no baixista

Crianças: veja como cresceram as de Nevermind, War e outrasCrianças
Veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras

Separados no nascimento: sou só eu, ou eles são parecidos?Separados no nascimento
Sou só eu, ou eles são parecidos?

Heavy Metal: diagrama explica a origem dos nomes de bandasHeavy Metal
Diagrama explica a origem dos nomes de bandas

Glenn Hughes: ele afirma que o Deep Purple tentou impedir sua turnêGlenn Hughes
Ele afirma que o Deep Purple tentou impedir sua turnê

AC/DC: Axl Rose e Angus falam sobre saída de Brian JohnsonAC/DC
Axl Rose e Angus falam sobre saída de Brian Johnson


Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336