Freedom Call: novos rumos para uma fórmula

Resenha - Dimensions - Freedom Call

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 6


O Power Metal Melódico se transformou numa cilada depois que o Helloween e Stratovarius o moldaram de tal forma que ficou muito difícil para alguma outra banda elaborar algo que fuja de certos padrões. O Freedom Call assimilou muito bem estes tais padrões e iniciou sua carreira com três ótimos álbuns de estúdio. Porém seu último registro, "The Circle Of Life" (05), estava longe de ser ruim, mas era tão repleto de clichês mesclados a alguns experimentos mais modernos que conseguiu dividir as opiniões da crítica e até mesmo dos fãs.

Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoCinco contra um?: Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcou

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E talvez estes tenham sido os motivos para Cédric Dupont (guitarra) e Ilker Ersin (baixo) caírem fora e serem respectivamente substituídos por Lars Rettkowitz e Armin Donderer, que fazem um bom trabalho e inclusive participaram das composições. Com "Dimension", percebemos novamente que o Freedom Call procura - às vezes desesperadamente - novos rumos para uma fórmula que deu certo, mas que vem mostrando sinais de cansaço há algum tempo.

Muitas das novas canções derivam de seu já conhecido estilo, sendo aceleradas, com muito otimismo e pompa, mas recicladas de tal forma que estão longe de causarem o impacto de outrora. É claro que há acertos interessantes como em "Mr. Evil" e "Blackned", com uma faceta mais obscura e inédita na sonoridade do Freedom Call. O grupo também fez bonito na inclusão de um coral de crianças em "Innocent World" e na estranhamente épica "My Dying Paradise" que, se não traz nada de novo, tem um resultado que agrada.

Por outro lado, muitas das novas idéias fizeram com que algumas das faixas não apresentem o contrapeso entre as bonitas melodias e o lado metálico da coisa, soando por demais acessíveis, como em "Magic Moments" ou na fraca "Words Of Endeavour"; ou então excessos que acabam simplesmente não funcionando bem, como em "Light Up The Sky". Em suma, este é o típico álbum que caminha entre boas canções e outras apenas medianas.

A idéia central da música destes alemães sempre foi passar muita positividade ao ouvinte, e isso eles continuam fazendo satisfatoriamente, mesmo estando longe dos dias de glória. Quem curtiu "Circle Of Life" terá boas chances de também aprovar "Dimension", pois ambos são repletos de clichês, mas donos de uma audição aprazível. Agora, que está fazendo falta a velha espontaneidade, isso está...

Formação:
Chris Bay - voz e guitarra
Lars Rettkowitz - guitarra
Nils Neumann - teclados
Armin Donderer - baixo
Dan Zimmermann - bateria

Freedom Call - Dimension
(2007 - Steamhammer/SPV / Hellion Records - nacional)

01. Demons Dance
02. Innocent World
03. United Alliance
04. Mr. Evil
05. Queen Of My World
06. Light Up The Sky
07. Words Of Endeavour
08. Blackened Sun
09. Dimensions
10. My Dying Paradise
11. Magic Moments
12. Far Away

Homepage: www.freedom-call.net/


Outras resenhas de Dimensions - Freedom Call

Freedom Call: bem produzido e executado, mas genérico




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Freedom Call"


Postura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músicoPostura
12 coisas que você nunca deve dizer a um músico

Cinco contra um?: Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcouCinco contra um?
Roqueiros comentam como a revista Playboy os marcou


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336